Confira tudo que você precisa saber sobre o pagamento de IPVA

06/03/2018

IPVA é a sigla para Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores no Brasil. A alíquota dessa contribuição varia em cada estado, visto que é um imposto estadual, determinado pelo governo vigente. Porém, apenas 50% desse tributo vai para o governo em que a pessoa reside, pois os outros 50% são destinados ao município onde o veículo foi emplacado.

Essa arrecadação não tem relação com a situação e manutenção das vias — sejam elas estradas ou ruas —, sendo apenas de uso fiscal. Dessa forma, o dinheiro do IPVA pode ser usado na educação, segurança, saúde, saneamento e outras áreas.

O não pagamento ou atraso do IPVA implica em multa e, além disso, o motorista não conseguirá fazer o licenciamento, processo que revalida a sua documentação. Carros não devidamente licenciados podem ser apreendidos e o proprietário pode ter seu nome em uma lista de órgãos de proteção ao crédito, como o Serasa.

Quer evitar esses problemas com o seu veículo? Então confira, neste post, as diferentes opções para pagamento de IPVA e como fazê-lo. Boa leitura!

Como pagar o IPVA?

Faça a consulta

Em primeiro lugar, é necessário que o motorista entre no site do Detran ou do IPVA e faça a consulta dos valores do tributo, da taxa de licenciamento, do seguro DPVAT e de eventuais multas.

Para realizá-la é necessário ter o número do Renavam (Registro Nacional de Veículo Automotor) e a placa do carro, que constam no documento do seu veículo. Sendo assim, acesse o site do Detran do seu estado, copiando o endereço http://www.detran.uf.gov.br. Após, cole-o barra de endereços de seu navegador e substitua “uf” (unidade federal) pela sigla do seu estado. Ao acessar procure a aba “IPVA 2018”.

Em alguns estados a notificação de pagamento é enviada por carta, porém outros já adotam o sistema online em integralidade. Além disso, no RS, por exemplo, é possível instalar um aplicativo para fazer a consulta pelo smartphone. Porém, a forma mais fácil é acessar o sistema online.

Selecione a forma de pagamento

Os contribuintes têm duas opções de pagamento. A primeira é em cota única em janeiro, normalmente com desconto do Estado, ou em três parcelas, nos meses de janeiro, fevereiro e março. Quem optar por realizar o pagamento da cota única em fevereiro não receberá descontos. Além disso, é necessário efetuar o pagamento do seguro DPVAT junto com a primeira parcela ou cota única.

Cada estado tem um calendário de pagamento. Para que você entenda o processo, explicaremos de acordo com a tabela do IPVA 2018 de São Paulo.

O pagamento do tributo está relacionado à placa do veículo. Sendo assim, veículos com final de placa 1 têm o vencimento da cota única com desconto ou 1ª parcela no dia 09/01/2018, da 2ª parcela ou cota única sem desconto em 09/02/2018 e da 3ª parcela no dia 09/03/2018.

Dessa forma, os demais veículos têm as seguintes datas:

Final de placa 2

  • 1ª parcela ou cota única com desconto: 10/01/2018;

  • 2ª parcela ou cota única sem desconto: 15/02/2018;

  • 3ª parcela: 12/03/2018.

Final de placa 3

  • 1ª parcela ou cota única com desconto: 11/01/2018;

  • 2ª parcela ou cota única sem desconto: 16/02/2018;

  • 3ª parcela: 13/03/2018.

Final de placa 4

  • 1ª parcela ou cota única com desconto: 12/01/2018;

  • 2ª parcela ou cota única sem desconto: 19/02/2018;

  • 3ª parcela: 14/03/2018.

Final de placa 5

  • 1ª parcela ou cota única com desconto: 15/01/2018;

  • 2ª parcela ou cota única sem desconto: 20/02/2018;

  • 3ª parcela: 15/03/2018.

Final de placa 6

  • 1ª parcela ou cota única com desconto: 16/01/2018;

  • 2ª parcela ou cota única sem desconto: 21/02/2018;

  • 3ª parcela: 16/03/2018.

Final de placa 7

  • 1ª parcela ou cota única com desconto: 17/01/2018;

  • 2ª parcela ou cota única sem desconto: 22/02/2018;

  • 3ª parcela: 19/03/2018.

Final de placa 8

  • 1ª parcela ou cota única com desconto: 18/01/2018;

  • 2ª parcela ou cota única sem desconto: 23/02/2018;

  • 3ª parcela: 20/03/2018.

Final de placa 9

  • 1ª parcela ou cota única com desconto: 19/01/2018;

  • 2ª parcela ou cota única sem desconto: 16/02/2018;

  • 3ª parcela: 21/03/2018.

Final de placa 0

  • 1ª parcela ou cota única com desconto: 22/01/2018;

  • 2ª parcela ou cota única sem desconto: 27/02/2018;

  • 3ª parcela: 22/03/2018.

Efetue o pagamento do IPVA

Em dia

Se você não recebeu multa nos últimos 12 meses é possível receber um desconto de mais de 10% no IPVA, o que varia de estado para estado. No RS, por exemplo, o desconto máximo pode chegar até 24,73% para os motoristas que se enquadram nos benefícios de Bom Motorista e Bom Cidadão.

O Bom Motorista é o proprietário do veículo que não sofreu infrações, sendo que o desconto varia de 5% a 15% e é feito de acordo com o período sem receber multas. Além disso, o pagamento antecipado também confere abatimentos no IPVA. Assim, após entrar no site e gerar o boleto, é possível pagá-lo em uma casa lotérica ou no banco autorizado.

Em atraso

O processo para pagar o IPVA atrasado é o mesmo do tributo em dia. No entanto, o valor no boleto gerado será diferente, visto que estará acrescido de juros.

Lembre-se de que o motorista só conseguirá fazer todo o processo do licenciamento 2018 se estiver com todos os outros tributos e débitos pagos, como o IPVA, o seguro DPVAT e penalidades. Caso contrário, é necessário regularizar a situação do veículo previamente.

Como o pagamento de IPVA pode impactar o sucesso de venda ou revenda?

Comprar um veículo é uma decisão de grande impacto no orçamento. Desse modo, é importante que o interessado em adquirir o veículo evite alguns prejuízos, sendo que o pagamento do IPVA e demais tributos referentes a automóveis são exemplos.

Suponha que o proprietário de um veículo deseja trocar de carro em 2018 e, para evitar o pagamento de IPVA, pretende vender seu carro antes do prazo. Vender o automóvel no final de 2017 ou no início de 2018 fará com que o comprador tenha que pagar o IPVA, correto?

Dessa forma, o certo é dar um desconto ao comprador referente ao que ele terá que pagar. Porém, os vendedores não costumam fazer esse abatimento para quem compra o veículo e, dessa forma, esse será mais um custo para o comprador.

Quem deseja adquirir um veículo procurará pelo melhor custo-beneficio, e, dessa forma, se o seu automóvel não está com o IPVA pago ou o desconto não será dado, é possível que ele opte por outro carro.

Sendo assim, é interessante manter todos os tributos e débitos em dia para agilizar a transferência do seu automóvel e ter sucesso no empreendimento.

E então, entendeu como é feito o pagamento de IPVA? Compartilhe este post nas redes sociais e ajude seus amigos que precisam regularizar a situação do automóvel!

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *