Feirão de carros é a melhor opção para vender o seu carro?

23/08/2017 Feirão de carros

Atualmente existem várias maneiras para se vender ou comprar um carro, tanto física quanto digital. Uma delas, o feirão de carros, é provavelmente a forma mais popular e comum. Talvez pela facilidade de negociação, pelo vasto número de exemplares disponíveis ou pelos preços bem abaixo da tabela. Entretanto, será que o feirão é mesmo a melhor opção para quem quer vender um carro?

Cada vez mais as pessoas acumulam tarefas a se fazer na rua, necessitando locomover-se frequentemente. Depender do transporte público, nesse caso, pode não ser tarefa fácil. Ainda mais nos horários de pico, metrô, trem e, principalmente, ônibus costumam não rodar na constância necessária. Além de lotado, a pessoa demora para chegar onde precisa. Pensando nisso, grandes concessionárias e outras lojas de vendas de carro decidiram por criar o feirão de carros. Um dos mais conhecidos, por exemplo, é a feira do automóvel Anhembi, realizada na zona norte de São Paulo.

Preços baixos e uma boa oferta de carros. Esses são dois dos pontos em que os organizadores do evento se apoiam. O propósito é tornar o feirão de carros uma opção atraente para quem pensa em comprar um carro. Porém, essas condições podem acabar sendo realmente boas apenas para quem compra, e não para quem quer vender.

Se quiser saber mais sobre as vantagens e desvantagens de vender um automóvel no feirão, confira o post completo abaixo.

Vendendo um carro no feirão de carros: vale a pena?

Vender um carro em uma feira de automóveis até que é fácil, devido a grande procura do público, mas nem sempre resulta no melhor preço. Pode acabar sendo financeiramente confortável apenas para quem compra, pois, dependendo da necessidade de urgência na venda do veículo, o dono terá que aceitar um valor abaixo do esperado e, consequentemente, sair no prejuízo.

Para estabelecer um preço que também seja vantajoso para você, procure se informar sobre o valor de revenda do veículo, primeiramente. Para ter como comparação, pesquise o quanto ele vale segundo a tabela Fipe do mês em questão. Considere também o percentual de desvalorização do veículo, pois o comprador provavelmente vai atentar para isso. Nesse caso, é melhor definir o preço do carro um pouco acima do valor da tabela, a fim de obter margem de negociação com quem quiser comprá-lo.

Verifique toda a documentação do automóvel para ter certeza de que está tudo em ordem. Assim você não terá problemas na hora de transferir a posse do seu carro. A burocracia deverá ser tratada, principalmente, pelo comprador, mas quem vendeu também precisará colaborar com a documentação. Para realizar a transferência, provavelmente alguns gastos serão necessários.

Conhecido por ofertar os melhores carros populares a preços baixos, no feirão de carros dificilmente você conseguirá vender o seu veículo acima do preço da tabela Fipe. É provável que ofereçam um valor mais baixo do que o pretendido. Nesse caso, o vendedor não conseguirá o montante de dinheiro esperado.

Tenha cuidado ao comprar um carro no feirão de carros

Para comprar um carro em qualquer feirão do automóvel, tenha precaução. Procure informações sobre o local que está oferecendo o evento a fim de saber se ele está regulamentado. E, claro, tome cuidado com quem você negocia. Algum vendedor pode tentar enganá-lo, por isso é sempre bom estar em alerta. Tenha certeza de que é confiável.

Primeiramente, analisar o preço do veículo e saber o seu valor de revenda é essencial para começar uma negociação. A depreciação mensal do valor do carro também deve ser considerada, pois, bem como todos os impostos e custos de manutenção, é um gasto ao dono do veículo. Caso o preço do carro agrade, procure saber sobre a documentação.

A transferência de veículo é, em sua maior parte, responsabilidade de quem compra o automóvel. Portanto, para ter a menor dor de cabeça possível, verifique se está tudo em ordem com a papelada e se não há nenhum débito pendente. Também é uma boa checar o histórico do veículo, a fim de saber mais sobre a frequência dos seus problemas mecânicos, ou até se o carro já foi recuperado de uma perda total. Essa questão referente a mecânica deve ser bastante atentada. Para se certificar de que não está comprando um automóvel que desmonte na primeira curva feita, tente levar para o feirão um mecânico de confiança que consiga fazer a avaliação na hora.

Com as concessionárias que participam do feirão, a parte financeira costuma ser um pouco mais fácil. Vários feirões possuem parcerias com bancos. Taxas de juros menores são oferecidas e facilitam para o comprador o financiamento do veículo. E também, com alguns lojistas, o IPVA do carro é grátis. Nesses casos, as empresas arcam com o custo. Vendedores particulares, no feirão de carros, provavelmente só aceitam pagamentos à vista.

Alternativas para vender o seu carro

Após conhecer melhor como funciona um feirão de carros usados, se você não se interessou pelo modelo de negócio, há diversas outras alternativas para vender o seu carro.

Qualquer concessionária ou lojista pode comprar o seu carro, seja pagando à vista ou consignado. Mas lembre-se: nesse caso, o preço do veículo não é você que define, e sim a avaliação do carro feita pelas lojas. Se exigir que a venda do carro seja feita no seu preço, talvez anunciá-lo em sites de venda de automóveis na internet seja uma opção melhor, bem como em jornais também, por mais que esses meios não sejam tão rápidos.

Acha que nenhuma dessas possibilidades é a escolha ideal? Já pensou em vender o seu carro em apenas 90 minutos de uma forma segura e com um preço baseado no seu valor de mercado? Então, saiba mais sobre como funciona vender o seu carro pela Instacarro.

Por quê vender o seu carro pela Instacarro? 

Se estiver querendo vender rápido o seu carro, de uma forma muito mais segura do que os sites de anúncios e sem ter que gastar o seu final de semana inteiro tendo que visitar concessionárias, a Instacarro é o lugar perfeito para você. Vendemos o seu carro em até uma hora e meia com o máximo de segurança possível, além de também cuidarmos de toda a burocracia da transferência do veículo.

Entre no nosso site para receber uma cotação gratuita e depois compareça em algum dos pontos de vistoria da Instacarro para realizá-la. Após esse processo, colocamos mais de mil lojistas de todo o país na disputa pelo seu veículo. Em até meia hora, conseguimos em torno de trinta ofertas, e todos esses lojistas utilizam a Instacarro como estoque virtual. Portanto, precisando de mais carros em suas lojas, eles podem acabar oferecendo um valor maior do que o esperado pelo seu veículo.

Qualquer venda só acontece com o consenso do dono do carro. Ou seja, a negociação só é definida se você aceitar o valor. Gostou da Instacarro? Venha nos conhecer melhor!

Venda o seu carro em 3 passos

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *