Conheça os 7 carros com maior valor de revenda em 2019

03/07/2019

Quando você compra um veículo, pensa em escolher um dos modelos de carros com maior valor de revenda? Se sua resposta é “não”, saiba que você precisa mudar o pensamento agora.

O motivo é simples: entender a cotação é importante porque a compra de um veículo implica perdas financeiras. Ao diminuir o potencial de desvalorização e optar por um automóvel com alto valor de revenda, você faz uma negociação melhor dos veículos usados.

Nesse processo, vários fatores são considerados, como marca, tamanho do carro, manutenção, equipamentos de série, quilometragem e etc. Então, como definir qual é o melhor veículo para escolher em 2019, quando é considerado o valor de revenda? A seguir, apresentamos uma lista com boas opções. Confira as 7 principais!

1. Jeep Compass

O SUV médio da Jeep é o carro do segmento com menor potencial de desvalorização em 2018. O índice foi de apenas 7,3% em um ano de uso. Não à toa, esse modelo foi o 11º mais vendido em abril de 2019, com a comercialização de 4.930 unidades em todo o País.

Os fatores que determinam seu sucesso — mesmo ele sendo mais caro que outros automóveis similares — são variados. Os itens de série, a qualidade da fabricante e também as características do modelo fazem a diferença.

De modo geral, o Jeep Compass tem preço entre R$ 109.900 e R$ 150.490. Seu motor é 2.0 flex ou 2.0 turbodiesel. A tração pode ser 4×2 ou 4×4. Dentre as versões disponíveis, a que apresenta menor depreciação é a Compass Night Eagle 4×4 2.0.

2. Honda City

O Honda City é outro automóvel que oferece um nível baixo de depreciação. O sedã compacto apresentou um índice de desvalorização médio de 8,3%. Com a fama da marca e o design característico dos automóveis da fabricante, foram comercializadas 1.456 unidades em abril de 2019, o que garantiu a 38ª colocação.

Apesar de ser compacto, o City tem como pontos positivos o espaço interno e no porta-malas, a robustez e o estilo da marca japonesa. Por isso, o automóvel apresenta bom custo-benefício.

Para se ter uma ideia, a versão do Honda City DX 1.5 16V Flex passou de R$ 60.900 para R$ 58.805 de janeiro a dezembro de 2018. Nesse caso, a depreciação foi de apenas 3,44%.

3. Renault Kwid

O modelo de entrada da fabricante francesa também apresenta baixa depreciação: apenas 8,4% depois de um ano de uso. Esse é um dos veículos mais baratos da lista, com preço que inicia em R$ 32.650, quando o carro é novo.

O Renault Kwid é um dos menores carros do País e apresenta bom custo-benefício, especialmente na hora de abastecer. Por outro lado, a versão de fábrica tem direção sem assistência. Ar-condicionado, travas e vidros elétricos também não estão presentes.

O foco aqui são os quatro airbags, que consolidam esse carro como altamente seguro. É por isso que, somente em maio de 2019, o Kwid vendeu 8.661 unidades no Brasil.

4. Hyundai Creta

O SUV de entrada da Hyundai tem uma desvalorização média de 8,4%. Bem conceituado entre os proprietários, o modelo tem um bom espaço interno, revisão com preço fixo e desempenho de motor 2.0.

Por ser um sucesso de vendas, a Hyundai já anunciou a nova versão do automóvel no Salão de Xangai. A ideia é que o veículo tenha equipamentos um degrau superior ao HB20. O motor será turbo — a expectativa é que seja de 1.6 TGDI, como já é utilizado no New Tucson.

Além disso, apresentará recursos de conforto e conectividade, bem como assistentes semiautônomos. A versão atual vendeu 4.212 unidades do Creta em maio de 2019. No ano, está na quinta posição, com 19.609 comercializações. O motor é 1.6 ou 2.0 flex, com câmbio manual ou automático. O preço inicia em R$ 78.990.

5. Chevrolet Onix

Gosta do hatch compacto da Chevrolet? Boa notícia! Sua depreciação média é de apenas 9,3%. Hoje, esse é o modelo mais vendido no Brasil — tanto que, em abril de 2019, foram emplacadas 19.619 unidades. O resultado garantiu a liderança para o automóvel.

Aliás, o Chevrolet Onix é líder de vendas há três anos. O motivo é o reconhecimento da marca e o fato de ele ser um veículo robusto e que apresenta pouca necessidade de manutenção. No entanto, existem algumas versões desse hatch que desvalorizam mais que outras.

A versão que menos perde valor é a LT 1.0 manual, que tem preço inicial de R$ 48.150. Por outro lado, a pior em termos de depreciação é a LT 1.4 com câmbio automático. Nesse caso, o preço da versão inicia em R$ 59.690.

6. Toyota Corolla

O Corolla é conhecido por ser um sedã médio com design bonito e por oferecer muita segurança. Mais que isso, sua desvalorização média é de apenas 8,9%. Por isso, ele está entre os veículos mais vendidos no Brasil. Em abril de 2019, chegou a 4.667 emplacamentos, ou seja, ficou na 12ª posição no País.

A versão do automóvel que menos desvaloriza é a GLi 1.8 16V CVT flex 4 portas básico. O preço inicia em R$ 70.000 e a depreciação é de apenas 3%. Por outro lado, a que mais perde valor é a Altis 2.0 16V flex 4 portas, que chega a 17% de perda.

7. Volkswagen Saveiro

Para fechar a lista, temos a Saveiro, carro tradicional da Volkswagen. A picape pequena tem uma perda de 10,1%, apenas. Por ter como características o conforto e a robustez, o veículo é um dos mais emplacados. Em abril de 2019, foram 3.341 unidades.

A versão que menos desvaloriza é a Trendline cabine estendida 1.6 8V flex. Ela chega a apenas 7% de depreciação. Por sua vez, a Highline cabine dupla 1.6 8V flex tem um índice de 7,7%. Ambos os valores se referem ao primeiro ano de uso.

Como você pôde perceber, todos os dados demonstram que os carros com maior valor de revenda são os que têm menor depreciação. Isso acontece por serem bons, confortáveis, robustos e exigirem pouca manutenção. Você deve fazer essa pesquisa antes de realizar a sua compra, especialmente em blogs especializados, como o da InstaCarro. Assim, você tem uma fonte de informações confiável à sua disposição.

Gostou de conhecer os modelos? Veja outras dicas importantes para adquirir ou vender o seu veículo assinando a nossa newsletter!

descubra como o modelo da instacarro funcionaPowered by Rock Convert

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *