Carros inteligentes: saiba o que são e quais os seus benefícios

11/02/2019 carros inteligentes

Você já ouviu falar nos carros inteligentes? As montadoras estão trabalhando cada vez mais em novas tecnologias para melhorar a dirigibilidade dos veículos e reduzir ao máximo as possibilidades de acidentes de trânsito.

O principal objetivo desse tipo de carro é a comunicação entre os veículos que estão ocupando a mesma via e, também, de sua infraestrutura com o solo. Parece algo do futurou ou inimaginável, não é mesmo?

Mas não é o caso: trata-se da realidade de alguns países e, em poucos anos, a promessa das montadoras é de que vários veículos já estejam interagindo entre si e com o meio (inclusive no Brasil). Quer conhecer um pouco mais sobre a tecnologia dos carros inteligentes? Então, continue lendo este artigo!

O que são os carros inteligentes?

Na prática, estamos falando de veículos que têm autonomia para se locomoverem sem a necessidade da invenção de um motorista. Os veículos dirigem por conta própria, por meio de uma comunicação eficiente entre toda a esfera que compõe esse ambiente: demais carros, via e trajeto programado.

Benefícios

A ideia é diminuir drasticamente os números de colisões e tornar o trânsito mais eficiente. Por esse motivo, os veículos buscam viabilizar a interação entre os carros e as cidades, melhorando a mobilidade e a segurança viária.

A partir dos sistemas de comunicação, previnem-se as colisões com a troca de informações entre os veículos sobre a velocidade, a distância e o tempo de percurso entre os carros que estão na via. Já com a troca de dados entre o veículo e a infraestrutura, é possível evitar avanços de sinal, congestionamentos e frenagens bruscas.

Funcionamento

Parece filme ou carro do futuro? Não deixa de ser, mas estamos cada vez mais sendo apresentados a esse tempo — com muita rapidez. Portanto, é importante entender que basicamente todo o funcionamento dessa tecnologia gira em torno da internet.

A comunicação entre os carros e a infraestrutura da cidade se dá por meio da transmissão de dados via web. Na prática, o semáforo emite um sinal à central de que a luz vai ficar vermelha e o veículo recebe a informação em tempo real, iniciando a frenagem e parando no exato tempo necessário.

A troca de informação entre os veículos na via é primordial para o sucesso desses novos carros. É preciso que os automóveis recebam os dados corretos e precisos sobre velocidade, trajetória e aceleração de todos que estão trafegando no mesmo local. Isso gera a possibilidade de condução autônoma (ou seja: o carro dirige sozinho).

Quais tecnologias são usadas por esses veículos?

Mesmo que essa tecnologia ainda não esteja completamente disponível nos carros de hoje, muitas funções já podem ser testadas, o que traz uma excelente vantagem para os motoristas e passageiros dos veículos.

A seguir, veja quais são elas!

Controle adaptativo de velocidade

Vários modelos já contam com o sistema de controle de velocidade adaptativo. O carro identifica a distância com o veículo à sua frente e controla a aceleração, evitando que os automóveis se aproximem.

A função pode ser utilizada de forma automática pelo motorista ou programada a partir de uma velocidade mínima. Das duas maneiras, o condutor se torna um coadjuvante na aceleração do carro, já que o sistema inteligente passa a fazer isso sozinho.

Travamento automático contra colisão frontal

O sistema identifica potenciais perigos em objetos à frente do veículo e faz a frenagem, evitando uma batida. Os freios são acionados automaticamente para prevenir a colisão. Vale destacar que essa funcionalidade é diferente do alerta, que apenas orienta o motorista quanto a possíveis obstáculos.

Reconhecimentos de placas e sinais

Trata-se de uma função que vem sendo implantada nos veículos nos últimos anos. Na prática, o sistema simplifica as informações para o motorista: o sensor reconhece e identifica as informações das placas e dos sinais de trânsito, repassando as orientações ao condutor por meio do painel.

Estacionamento automático

Várias montadoras lançam o sistema de auxílio para estacionamento em suas versões top de linha. Esses são os modelos mais simples, que identificam e alertam o motorista quanto aos limites durante o processo de estacionamento.

Os sistemas mais completos serão autônomos, ou seja, totalmente automatizados, sem a necessidade de intervenção do condutor. O motorista vai apenas assistir ao carro sendo colocado na vaga por meio da sua tecnologia de bordo.

Assistente para troca de pistas

Alguns modelos e marcas já vêm usando esse dispositivo para ajudar a manter um trânsito mais organizado. O sistema indica quando o veículo está avançando para as outras pistas e recoloca o veículo na posição correta (no meio, entre as faixas laterais).

Direção assistida

Esse sistema é a combinação de várias funções que foram apresentadas acima com o perfil do motorista. Assim, sempre que identificar algum padrão anormal de comportamento, o sistema inteligente assumirá a autonomia do veículo, colocando-o no traçado correto.

Para o bom funcionamento de tal tecnologia, é importante que várias câmeras e sensores estejam espalhados ao longo do carro. Isso trará maior precisão às informações repassadas sobre o veículo para os sistemas.

Quais são as perspectivas para os veículos inteligentes no mercado brasileiro?

Existe a proposta de que, até 2020, os automóveis e a infraestrutura das cidades estejam conectados. Com isso, a tecnologia dos carros inteligentes pode ser adotada em todos os países. Para aumentar a praticidade e a segurança dos motoristas, a Embratel já desenvolveu essa tecnologia para ser testada em mais de 500 mil veículos.

O que resta é aguardar por políticas públicas que possam baratear o custo da troca da frota atual de veículos por modelos mais novos e dotados da tecnologia inteligente. Falta muito pouco para que o futuro chegue à nossa garagem!

Os carros inteligentes não vieram para diminuir a importância e a qualificação dos motoristas atuais, mas sim melhorar a autonomia e a relação das pessoas com o mundo. A máquina está seguindo os padrões sensoriais dos seres humanos, justamente pela tomada de decisão mais precisa que o condutor físico tem.

Podemos entender que a aplicação das tecnologias junto às habilidades dos motoristas torna o trânsito mais seguro e sustentável, trazendo benefícios a todos. Nos próximos anos, essa tecnologia se disseminará e o carro deixará de representar uma arma, voltando a ser apenas um meio de transporte para as pessoas.

E então, gostou deste artigo sobre carros inteligentes? Siga nossa página no Facebook e receba informações atualizadas diretamente no seu feed de notícias!

descubra como o modelo da instacarro funcionaPowered by Rock Convert

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *