Carros que saíram de linha em 2018 e você não sabia

18/06/2019

Em 2018, alguns carros deixaram de ser fabricados. Os motivos para que um carro saia de linha variam: a queda nas vendas ou na popularidade, a necessidade de maior espaço para a produção de outros automóveis, e assim por diante.

O que a fabricante deseja é vender mais a menores custos. Assim, se é possível desenvolver um novo projeto promissor, mas para tanto é preciso cortar gastos com a fabricação de outro produto, a empresa decide por suspender determinada linha de produção.

Essa decisão é bem calculada — são realizadas projeções e avaliadas as percepções dos consumidores diante de uma inovação. Os modelos escolhidos para saírem de linha são, na maioria das vezes, os que já estão perdendo espaço para os concorrentes.

A verdade é que nem sempre a empresa acerta, existindo a possibilidade de ter grandes ou pequenos prejuízos. Mas isso faz parte do mundo dos negócios.

Uma das consequências é a desvalorização no preço desses carros. Assim, pessoas que têm veículos cujos modelos deixaram de ser fabricados têm mais dificuldades em conseguir um bom preço por ele. Isso é natural, considerando que um carro fora de linha não oferece tantas vantagens, inclusive em relação à manutenção, que se torna mais difícil e mais cara.

Descubra, a seguir, 7 carros que saíram de linha em 2018!

1. Fiat Palio

Campeão de vendas durante muitos anos, o Fiat Palio deixou de ser fabricado em 2018. Em seu lugar, surgiu o Argo, que também substituiu o Punto e o Bravo.

O Palio foi lançado em 1996 e durou 22 anos em linha, nos quais obteve mais de 3 milhões de vendas. Era um dos carros mais populares do país e chegou a ser o mais vendido por duas gerações sucessivas.

De 1996 até 2012, houve 5 gerações de Palio. Dos carros já “aposentados” pela empresa italiana, ele foi o que resistiu por um maior período e teve unidades ainda comercializadas em 2018.

O preço médio do Palio 2017 usado está em torno R$ 35.783,00.

2. Chrysler 300C

Em 2018, o Chrysler 300C deixou de ser comercializado no Brasil. Com muita discrição, sem muito alarde, o sedã foi o último carro da Chrysler a ser vendido diretamente pela montadora norte-americana em terras brasileiras.

Essa empresa integra o grupo FCA (Fiat Chrysler Automobiles). Embora o carro tenha saído de linha, a marca continua forte em nosso mercado juntamente com outras montadoras, entre as quais a própria Fiat e a Jeep.

O valor médio do Chrysler 300C 2015 usado fica em torno de R$ 55.987,00.

3. Renault Clio

Lançado em 1996, o Renault Clio também está entre os carros que saíram de linha em 2018. Em seu lugar, ficou o novo Kwid.

Em dezembro de 2016, somente 43 unidades foram emplacadas. No início de 2017, a montadora Renault anunciou a suspensão da produção e das vendas do hatch francês.

Em 1996, o hatch chegou ao país como carro importado e começou a ser fabricado no Paraná (São José dos Pinhais) desde 1999.

O preço médio do Renault Clio 2016 usado é de aproximadamente R$ 21.169,00.

4. Chevrolet Captiva

A Captiva foi lançado em 2008, importado a princípio do México, e foi comercializado em versão única, tornando-se o queridinho dos brasileiros. O modelo foi um dos grandes responsáveis pelo “boom” de SUVs no Brasil.

O carro era bem equipado com motor Ecotec. Os itens de série incluíam direção assistida, monitoramento de pressão dos pneus, ar condicionado automático, computador de bordo, teto solar elétrico, acionamento remoto do motor, GPS e outras funções.

Vale dizer que o preço médio do Captiva 2017 usado é de aproximadamente R$ 83.232,00.

5. Renault Fluence

Outro dos carros que saíram de linha em 2018 foi o Renault Fluence. Produzido na Argentina, o sedã médio era concorrente direto do Honda Civic e do Toyota Corolla, ambos líderes de vendas no Brasil.

A suspensão na produção foi decorrente a queda no volume de vendas, já que o Fluence era mais vendido para donos de frotas e empresas. No ano de 2017, o total de unidades comercializadas foi relativamente baixo: apenas 890 carros.

A empresa confirmou o encerramento da produção, mas ele permanece sendo comercializado no site da Renault nas versões Dynamique e Privilège (provavelmente, são os últimos carros em estoque).

O valor médio de venda do Renault Fluence Dynamique 2018 usado é de aproximadamente R$ 69.498,00. Já a cotação para o Renault Fluence Privilège 2018 usado está em torno de R$ 79.443,00.

6. Fusca

Pela segunda vez, o Fusca saiu de linha no Brasil. Em suas antigas gerações, o Fusca era chamado apropriadamente de New Beetle (Novo Besouro), nome pelo qual era conhecido também o novo Fusca, lançado em 1997.

O encerramento da produção aconteceu por conta das baixas vendas em relação ao seus concorrentes, muito por conta do alto valor ofertado.

Foi comercializado em versão única. Os itens de série do Fusca incluíam faróis bixenônio (com 15 LEDs servindo de moldura), teto solar, bancos com revestimento de couro, ar-condicionado digital de duas zonas, sistema multimídia com navegador GPS, sistema de som com 10 canais e outras coisas.

O antigo Fusca era um carro popular, ao contrário do novo Fusca. O preço médio do Fusca 2016 usado é de cerca de R$ 101.323,00.

7. A linha de compactos da JAC

Os últimos carros que saíram de linha em 2018 que vamos apresentar pertencem à antiga linha de compactos da JAC Motors. A empresa inovou seu portfólio, dando prioridade aos SUVs. Com isso, deixou de lado a família “J”, que tinha os modelos J2, J3 e J3 Turin.

O J2 é o menor da linha e estreou no Brasil por meio do Salão do Automóvel de São Paulo, em 2012. Nesse ano, outras montadoras estrearam no país.

Depois de estudar o consumidor brasileiro, cujo interesse maior era pelos utilitários-esportivos, a empresa chinesa tirou de circulação os modelos citados para lançar no mercado o T50 e o T40, que são SUVs compactos.

O preço médio do J2 2016 usado é de aproximadamente R$ 27.347,00. O do J3 2015 usado fica em tordo de R$ 25.935,00. E o valor médio do J3 Turin 2015 usado é de aproximadamente R$ 27.340,00.

Apresentamos uma lista com 7 carros que saíram de linha em 2018, entre alguns dos principais, mas existem muitos outros. As tendências do mercado automobilístico acabam indicando novos rumos para o futuro do segmento, e as montadoras têm que acompanhar essas mudanças.

Vale lembrar que, na hora de negociar carros, é muito importante contar com a máxima segurança possível. Conheça 6 riscos ao vender carros em locais e contatos desconhecidos!

descubra como o modelo da instacarro funcionaPowered by Rock Convert

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *