O que é direção elétrica e como ela funciona? Entenda já!

08/10/2018

Você sabe o que é direção elétrica? Ela é uma parte importante do seu veículo, além de fornecer economia para o seu bolso. Por isso, é significativo que conheça este e outros componentes do seu carro, para que você compreenda a importância de cada um.

Neste post, você aprenderá o que é e qual a importância da direção elétrica no seu veículo. Além disso, verá como ela atua na prática, acompanhando como é instalada e utilizada. Quer saber tudo isso e muito mais? Então continue a leitura!

O que é a direção elétrica?

O conjunto de direção elétrica é o que faz com que o motorista consiga direcionar o seu automóvel por meio do volante de maneira mais leve, permitindo que ele faça curvas e dirija sem forçar demais a direção.

Os sistemas de direção se mostram importantes, principalmente no momento de estacionar, já que o motorista necessita manusear o carro de forma rápida e precisa, para realizar a baliza corretamente.

O modelo mais comum desse conjunto é o hidráulico, mas também existe o sistema eletro-hidráulico (falaremos mais sobre ambos no decorrer do texto). Os principais componentes do conjunto de direção são o volante, coluna, caixa e barra de direção.

Como funciona o sistema de direção elétrica?

O motorista realiza um torque no volante para girá-lo, como normalmente acontece com os outros conjuntos de direção. Um sensor óptico capta esse movimento e o armazena, interpretando a vontade do condutor de realizar uma curva, bem como a velocidade angular de giro, ângulo, sentido, e realiza então a comunicação com a central eletrônica do sistema.

Em seguida, o sistema de direção elétrica busca identificar a sua temperatura de operação, pois o torque de apoio varia de acordo com essa informação. Ele trabalha com 100% de eficiência caso a sua temperatura seja inferior a 60°C. Em 80°C, a sua eficiência cai para 75%.

O motor elétrico utilizado no modelo de direção é controlado pelo módulo de comando chamado de MC, que tem independência funcional já que não está acoplado ao motor. Quando o automóvel está em linha reta, todo o sistema opera no modo “stand by”, fazendo com que ele trabalhe em uma rotação nominal menor e reduza o consumo de energia.

Quando são detectados os movimentos de rotação, o sistema aumenta a sua rotação nominal e entra em seu modo de assistência máxima, fazendo com que o seu auxílio seja mais preciso e imediato ao motorista.

Em alguns modelos de carros, o conjunto de direção elétrica vem em sua versão progressiva, ou seja, analisando a velocidade em que ele está. Se o veículo está em uma velocidade baixa, o voltante se torna mais leve e fácil de manobrar. Entretanto, se estiver em uma velocidade muito alta, o voltante se torna mais rígido e firme, para evitar que o condutor perca o controle e sofra algum acidente, já que nessas situações o carro pode fazer uma curva muito rapidamente.

Quais as diferenças entre a direção hidráulica e a elétrica?

A principal diferença está na forma como ambas as direções reagem ao esterçamento (giro) do volante. No modelo hidráulico, existe uma bomba que cria uma pressão mecânica em um fluido, fazendo assim com que as rodas dianteiras se movimentem. Já a direção elétrica gerencia e economiza mais energia e combustível do que a direção hidráulica, já que o modelo elétrico está ligado diretamente ao motor e não possui um modo de economia como o modelo anterior.

Atualmente, também existe o modelo de direção eletro-hidráulico, que é uma espécie de híbrido dos dois modelos. Neste modelo, há uma bomba hidráulica, mas ela é impulsionada pelo motor elétrico do componente e não pelo motor. Por isso, o modelo eletro-hidráulico necessita de cuidados especiais e parecidos com os do motor hidráulico, como a troca de correia e de óleo.

Este tipo de direção é mais encontrado em modelos mais novos de carros por conta da sua segurança. Caso o sistema elétrico deixe de funcionar, ainda é possível manuseá-lo, ao mesmo tempo que este modelo não depende da força do motor para funcionar.

Na hora de dirigir, quase não se percebe diferença, pois ambas as direções conseguem trazer maciez, fazendo com que muitas vezes o motorista que não conta com um conhecimento mais aprofundado no tema não consiga reconhecer cada um dos conjuntos.

Quais as vantagens e desvantagens da direção elétrica?

A primeira vantagem observada nesse tipo de direção é o seu destaque ambiental. Como não é ligado ao motor, ele não utiliza combustível ou óleo, chegando a uma economia de até 5% de combustível em relação ao sistema hidráulico.

Outro benefício se dá pela melhor assistência e adequação do modelo em relação à força e intensidade da movimentação do volante, fazendo com que a rotação seja mais precisa e condizente com a real necessidade do condutor.

Além disso, o sistema elétrico responde muito melhor ao controle do motorista, já que a captação e realização do movimento se dão de maneira muito rápida, sem necessitar que o motorista tenha que girar com exaustão o voltante, principalmente em trechos muito sinuosos onde é preciso controlar muito bem o sentido.

Caso o sistema elétrico sofra uma pane, dificilmente você perderá o controle do carro. O que acontecerá é um endurecimento da direção, porém reduzindo consideravelmente o risco de um acidente.

Uma desvantagem do conjunto de direção elétrica é o seu custo de manutenção. Boa parte dos problemas que ocorrem neste modelo se dá na bucha de direção. Entretanto, para o conserto, é preciso tirar todas as peças do sistema, já que todas estão em constante movimento. Além disso, o preço da bucha em si pode ser um pouco salgado.

Assim, conhecendo o que é a direção elétrica, como ela funciona, quais as suas vantagens e desvantagens, assim como suas diferenças em relação ao popular modelo hidráulico, você poderá prestar mais atenção neste detalhe ao comprar um carro novo ou fazer a manutenção do seu próprio veículo, já que ambos podem ter uma composição diferente, devendo ser consertados conforme suas características.

Além disso, é necessário divulgar essa informação ao revender seu veículo, por isso, confira este outro post sobre como funciona a venda de carros usados.

 

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *