Saiba quais são os golpes mais comuns em carros novos e usados

18/03/2019

Se você está pensando em comprar ou vender um veículo, então é bem provável que já tenha percebido a importância de analisar vários detalhes para não cair em nenhum golpe. Nada mais natural, já que ninguém quer ser surpreendido depois de uma aquisição desse tipo.

A realidade é mais comum do que muitas pessoas imaginam e atinge carros novos e usados. Nesse caso, o antigo proprietário esconde problemas graves que podem comprometer o funcionamento do veículo.

Para se prevenir de forma sistemática contra essa situação, conheça agora mesmo as situações mais comuns e fique ligado! Ah, conheça também algumas tecnologias (como a InstaCarro) que podem ajudar nesse sentido. Vamos lá?

Afinal de contas, quais são os golpes mais comuns?

Os golpes podem render uma boa dor de cabeça, mas pode ser que você esteja se perguntando quais são os principais deles, certo? Conheça agora mesmo. 

Alterar a quilometragem

Esse é um dos golpes mais comuns — motivo de sobra para ficar bem atento. No caso, o proprietário altera a contagem dos quilômetros que já foram percorridos. Essa é uma forma de valorizar o veículo, já que os modelos com menos quilometragem costumam ser mais caros.

Para não ser surpreendido nesse sentido, analise outros aspectos também, como o estado dos pedais, bancos, volante e câmbio. Eles podem ser ótimos indicativos!

Esconder colisões

Algumas pessoas batem e estragam parte da lataria, mas nem todo mundo joga limpo na hora do conserto. Como isso desvaloriza o carro, muitos escondem isso com uma “massa” e pintura por cima — tendo em vista que os reparos melhores são mais caros. Por isso, fique de olho nas possíveis diferenças de tonalidade e evite surpresas.

Camuflar a qualidade dos pneus

A qualidade do pneu é mais um ponto que deve ser considerado na hora de comprar um veículo. Um modelo normal costuma durar 40 mil quilômetros, mas é bom estar atento para perceber se ele foi trocado antes de atingir essa marca ou ainda se estão muito novos. Nesse segundo caso, isso pode ser feito para esconder outros defeitos. 

Trocar as peças

A troca de peças também pode acontecer seguindo os modelos originais ou não. Caso o proprietário use peças paralelas, então o modelo também pode acabar desvalorizado.

Esse é um aspecto que influencia diretamente no preço da manutenção e revenda dos carros novos e usados. Uma dica para não cair nesse tipo de golpe é passar pela avaliação de um técnico especialista que reconheça peças piratas.

Como a Instacarro pode ajudar e evitar esses problemas?

Para evitar esse tipo de dor de cabeça, o ideal é contar com o suporte de um profissional de confiança. O Instacarro, por exemplo, ajuda muito nesse sentido. Para quem não conhece, a empresa faz a intermediação entre a pessoa que deseja vender o carro com o mercado.

As vantagens do Instacarro

Para o lojista, a vantagem de contar com a ajuda da plataforma envolve comprar um carro sem a necessidade vê-lo. Para isso, ele tem acesso a fotos, relatórios de todos os itens existentes e a real situação em que ele está. 

O comprador também conta com vantagens na negociação. Ele deve tomar o cuidado de não levar o veículo em qualquer lugar. A Instacarro conta com uma avaliação que dura 30 minutos e então o modelo fica disponível para compra por meio de um leilão.

Depois de meia hora é feita uma oferta para o proprietário e, caso ele aceite o valor oferecido, vai até um cartório para preencher o documento de transferência.

Ao tentar vender o carro em lojas, há o risco de receber um valor muito pequeno ou deixar o veículo em consignação e não receber pela venda. Com a Instacarro, todas essas formas de vendas são eliminadas e o proprietário não perde tempo. Ele vai gastar somente duas ou três horas para aguardar o nosso processo.

Ação contra os golpes para vendas de carros novos e usados

Bem, pode ser que você esteja se perguntando como uma plataforma de venda online pode ajudar a não cair nesse tipo de situação, certo? Como a Instacarro está do lado inverso (comprando e leiloando o carro), ela conta com ferramentas para fazer a identificação dos golpes de forma eficiente.

Se uma pessoa vai vender o carro para a Instacarro com algum dos itens indesejados, o problema será identificado no processo e informado as pessoas que vão tentar comprá-lo.

O processo funciona assim: o interessado em vender o veículo entra no site e faz o agendamento do processo  tudo isso sem nenhum tipo de custo. Ele também tem algumas opções de endereços e a possibilidade de receber um avaliador no local que desejar.

Depois disso, o carro é reproduzido na plataforma exatamente da maneira que ele está e fica disponível para lojas e lojistas que começarão a dar lances.

1. Quilometragem adulterada

Se o veículo estiver com quilometragem adulterada, por exemplo, ele não é avaliado e é dispensado, pois a Instacarro tem mecanismos e ferramentas para identificar se houve alteração ou não. Outra coisa que pode acontecer é uma colisão que causou problemas na estrutura. Isso não impede que o carro seja comprado, mas a Instacarro reforça esses eventos para que a pessoa do lance de compra esteja ciente do problema.

Pode ser que você esteja se perguntando como fazemos isso, mas não se preocupe: nós explicamos. Dentro do Detran existe um registro de todos os laudos oficiais com os defeitos do carro. Sabendo disso, a Instacarro faz o levantamento da quilometragem do último laudo e verifica a quilometragem atual. Se o número estiver inferior é porque houve adulteração.

Somado a isso, existem alguns itens que são verificados na parte prática. Se o desgaste estiver acentuado, então bem provável que o modelo tenha uma quilometragem alta. Modelos com essa característica costumam apresentar um grande desgaste nos pedais e no volante.

2. Colisão mascarada

Os casos de colisão também não passam despercebidos. Se o carro teve uma colisão que afetou a sua estrutura, isso é verificado por meio da equipe que conhece do veículo. Essa avaliação é feita por um aplicativo que vai direcionando as partes do veículo. A verificação do carro começa pela documentação e quilometragem até chegar no ponto de verificar a longarina.

3. Outras pendências

A Instacarro vai rastreando parte por parte do modelo comercializado, o que traz resultados bem melhores. Para finalizar, também faz uma pesquisa varrendo todo o carro a nível dos órgãos oficiais, que inclui verificar se há pendências de financiamento, se o veículo já esteve em leilão, se há histórico de roubo e/ou furto ou ainda se alguma característica foi alterada. Assim fica fácil checar a origem e os processos que o dono do carro possui.

Depois de ler esse post completo e entender o que considerar na hora de comprar carros novos e usados, fique atento para não cair em nenhum dos golpes que comentamos acima. Para ter resultados melhores, conte com a ajuda da Instacarro para averiguar a situação.

Entre em contato conosco agora mesmo e desfrute da expertise que desenvolvemos no decorrer dos anos. Estamos aqui à disposição para auxiliar você! 

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *