Placa amarela: Como regularizar?
Volkswagen Brasilia - Placa amarela

Placa amarela: Como regularizar?

Você sabe como regularizar carros antigos com placa amarela? Leia o procedimento completo aqui!

Tramita na Câmara de Deputados o Projeto de Lei 491/22 que busca deixar em ordem a documentação de carros antigos que não foram regularizados por perderem o prazo no processo de troca de placas e atualização de documentação veicular.

cta blog venda seu carro

O texto em pauta altera o Código Brasileiro de Trânsito (CTB) para permitir a regularização de veículos antigos com 30 anos ou mais, mediante apresentação, pelos proprietários, de declarações de propriedade e de procedência lícita.

Se aprovado o Projeto de Lei, os DETRANs deverão emitir Certificado de Registro e Licenciamento Veicular (CRLV) de veículos com placas amarelas. Segundo o autor do projeto, deputado federal Nereu Crispim (PSD-RS), o formato das placas mudou nos anos 90 e muitos carros antigos, especialmente de coleção, não foram regularizados no processo.

Além disso, o prazo final para abandonar as placas amarelas com dois dígitos terminou, segundo a resolução, em 1999 e, com isso, muitos proprietários não puderam levar seus veículos para serem vistoriados antes do prazo final, o que deixou muitos sem qualquer registro perante os órgãos de trânsito.

No Brasil, existem cerca de 20 mil automóveis conhecidos como ‘clássicos’ entre nacionais e importados, nessa situação. São necessariamente automóveis antigos com placa amarela que não foram recadastrados pelos donos até 1999, quando a placa passou a ser de três letras.

Se aprovado, o Projeto de Lei permitirá que uma enorme frota de clássicos possa voltar às ruas e assim poder não só mudar de dono, mas também participar de eventos, feiras de carros antigos e ajudar a eternizar a história do mercado automotivo como um todo.

Chevrolet Opala SS4 - Placa amarela

Documentação necessária atualmente

Atualmente, ainda é possível regularizar um carro com placa amarela, porém, o processo é mais complicado: 

  • Requerimento para Atualização cadastral de placa de 2 letras – original, devidamente preenchido e com firma reconhecida por autenticidade;
  • Formulário RENAVAM devidamente preenchido e assinado;
  • CRV frente e verso ou determinação judicial – cópia simples;
  • Documento de identificação pessoal (Portaria DETRAN 54/2016) – cópia simples;
  • Comprovante de endereço (Portaria DETRAN 54/2016) – cópia simples;
  • Taxa de revistoria recolhida pelo CPF/CNPJ – cópia simples;
  • Laudo de revistoria – original – contendo: decalque de chassi, motor e 7 fotos nítidas do veículo (frontal, lateral direita e esquerda, traseira, motor, chassi e câmbio);
  • Declarações sobre o motor – Anexos I e II da Resolução CONTRAN 282/2008 – com firma reconhecida por autenticidade.

Carros abandonados

Existem muitos carros literalmente deixados à deriva em garagens, pátios e até mesmo na rua. Com certeza você conhece um lugar que tenha um ou mais carros abandonados, não é verdade? 

carro abandonado - placa amarela

Alguns, ao ver modelos raros abandonados acabam por querer cuidar do veículo e restaurá-lo. É o seu caso? Antes de tudo, saiba que apenas “pegar” o carro para você é crime, já que apropriar-se de bem alheio é considerado roubo. Se houver interesse em algum (carro abandonado), é preciso contatar o proprietário para estabelecer uma relação de compra e venda.

Processo para resgatar um carro abandonado “sem dono”

Se por alguma razão você decidir regularizar um desses carros e ter sua posse autorizada, será necessário recolher as informações do carro, moto, ônibus ou caminhão, especialmente o número de chassis, RENAVAM e placa, além do nome e CPF do proprietário que consta no banco de dados.

Em casos onde o proprietário já veio a falecer, depois de descobrir o nome e CPF do dele, o primeiro passo é solicitar uma certidão de distribuição de inventários junto ao Tribunal de Justiça, se for em São Paulo, o link é este

Caso tenha sido localizado algum inventário, deverá ser solicitado o desarquivamento para verificar se o veículo foi relacionado entre os bens do falecido e caso afirmativo, deverá ser solicitada a expedição de alvará para transferência junto ao DETRAN, em favor do atual possuidor, em acordo com os possíveis donos da herança.

Já no caso onde não existe inventário ou o DETRAN se recusa a transferir o bem, é necessário usar a opção chamada “usucapião de bem móvel”, onde será essencial provar que o atual possuidor tem o carro de 3 a 5 anos e juntar provas (fotos antigas do carro, notas fiscais, testemunhas).

Posts relacionados

Os carros mais roubados de São Paulo, veja o ranking

Os carros mais roubados de São Paulo, veja o ranking

Índice de roubos e furtos caí em 11% no primeiro trimestre de 2024, Fiat Strada entra no ranking dos carros…
Novo Nissan Sentra 2025 chega ao Brasil, veja preço e equipamentos

Novo Nissan Sentra 2025 chega ao Brasil, veja preço e equipamentos

O novo Nissan Sentra 2025 foi lançado em duas versões, sendo a opção de entrada Advance com o preço inicial…
Conhecendo a coleção de carros de Pedro Pascal

Conhecendo a coleção de carros de Pedro Pascal

Que tal conhecer um pouco da garagem do astro de Hollywood chileno Pedro Pascal? Pedro Pascal, aclamado ator chileno, não…

One Comment

  1. José Alexsandro de Sousa

    Concordo que deveria ser mais fácil para que mais gente tivesse enteresso pois dessa forma o estado ganhava como também o proprietário que tinha seu veículo legalizado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *