Afinal, é mais fácil ou mais difícil vender carros modificados?

13 de maio de 2019

Na hora que um cliente está buscando um veículo para comprar, muitas vezes ele foge dos carros equipados. Não só porque eles costumam ter valores mais altos, mas pelas modificações que podem trazer problemas ao longo da vida útil do automóvel. Mas claro, há quem goste dos tais veículos. Por isso, se você está pensando em alterar algumas das características do seu carro, é preciso levar em consideração o mercado que ele estará inserido na hora da revenda.

Alteração de design, mudança de combustível e, até mesmo, rebaixar o carro podem desvalorizar o seu veículo. Por esse motivo, é sempre aconselhável pesar os prós e contras antes de fazer alterações. Você tem um carro modificado ou está pensando em personalizar o seu veículo? Confira algumas informações importantes para não ficar no prejuízo!

Cuidados na decisão de mudar as características de um automóvel

Gosto é algo muito pessoal e nem todos têm a mesma perspectiva sobre as alterações de características de um veículo. Por isso, pense bem na hora de fazer essas alterações, a não ser que você queira ficar com o automóvel por um bom tempo. No contrário, elas podem ser um grande prejuízo.

Vale a pena investir o dinheiro em modelos que sejam mais esportivos ou que tenham as linhas de design que você espera de um veículo, em vez de gastar muito dinheiro com as modificações e não ter retorno para esse investimento.

Modificações que geram maior desvalorização do veículo

Blindagem automotiva

Pasmem, mas os carros com blindagem são mais desvalorizados porque a sua vida útil diminui com a instalação desse item de segurança. Como são realizados alguns processos para blindar as peças, elas se deterioram mais rápido com o passar do tempo. Então, apesar de o proprietário gastar um bom dinheiro para proteger o seu veículo, na hora da venda, ele precisa estar atento ao tempo de uso do automóvel, já que isso fará toda diferença no preço que conseguirá pelo carro.

Alteração de design

O famoso carro “tunado” faz a cabeça de muitos proprietários que sonham com altas velocidades e muito estilo. Essas alterações, por mais que não sejam mecânicas e sim de design, podem ser um tiro no pé na hora da venda. Estilo é algo bem pessoal, pode ser que o comprador do seu carro não se encante pelas mesmas linhas que você construiu no seu carro e isso vai causar uma grande desvalorização na hora da revenda.

Rebaixar a suspensão

Alterar o sistema de suspensão de um veículo pode gerar graves problemas ao conjunto. Os carros esportivos, que já saem de fábrica rebaixados, tem o seu sistema de molas e suspensão preparados para suportar o atrito do veículo com o solo.

Carros normais, quando sofrem alterações na sua suspensão, podem ter danos na direção e em toda aerodinâmica do veículo. É preciso passar por lombadas ou depressões na pista e, quanto mais baixo o carro está, maior contato com o solo vai existir, causando defeitos em várias peças.

Outro fator é a lei, a regulamentação do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) permite que os veículos fiquem a uma altura mínima de 10 centímetros do chão. Qualquer outra metragem é considerada fora da lei, o que impede a retirada da documentação do automóvel.

Instalação do kit GNV

O que pode parecer uma economia, às vezes, se torna um prejuízo. Essa é a relação de amor e ódio que os proprietários de carro têm com a instalação do GNV. Para quem usa o veículo para trabalho, que circula muitos quilômetros por dia, é mais barato encher um tanque de gás que de gasolina.

Porém, a instalação do kit faz com que o cilindro ocupe boa parte do porta-malas, exige manutenções de motor e outros componentes com maior regularidade, além de tornar o veículo mais lento, devido ao peso extra embutido no carro. Por isso, na hora da venda, muitos clientes preferem gastar mais com a gasolina ou etanol que ficar refém das manutenções do GNV. Além disso, se a instalação não for muito bem-feita, ainda gera riscos ao veículo.

Substituição das rodas

Você pode sim alterar o tamanho e o perfil das rodas do seu carro, mas é preciso obedecer à lei! Os pneus não podem ultrapassar o limite externo do para-lamas. Mas é preciso estar atento, essas modificações levam a um desgaste maior das peças e mais dificuldade na direção do carro.

Com o aumento de força e atrito pela alteração dessa característica, o carro pode perder dirigibilidade. Por isso, siga as regras do fabricante, com relação ao perfil indicado, para evitar problemas com os pneus do seu carro!

Alteração de cores

A cor de um veículo pode ser o maior atrativo para um comprador, por isso, em um país onde as cores como preto, prata e branco são as mais usuais, qualquer outra composição da paleta pode desvalorizar muito um automóvel na hora da revenda. Além das cores fora do tradicional, adesivos e decalques também são causadores de uma desvalorização na hora de vender um carro. Pense nisso antes de sair colando propagandas ou desenhos no seu veículo!

Dicas para vender carros equipados com menos prejuízo

Para quem investiu pesado na modificação do veículo e agora está pensando na venda, é preciso estar atento ao mercado. Um carro nunca terá o valor esperado pelo seu proprietário, porque os gostos e as emoções que estão envolvidas na modificação não são mensuráveis. Por isso, além de estar com a documentação e a mecânica em dia, leve em consideração algumas dicas para vender o seu veículo com o melhor preço:

  • tente vender o veículo para um proprietário que integre o mesmo grupo que você, ou seja, pessoas que tenham o mesmo gosto por carros;
  • tente devolver ao carro algumas características originais, mas não invista muito, para não perder ainda mais dinheiro;
  • faça fotos interessantes do seu veículo para o anúncio, valorize a beleza e design do carro;
  • mantenha o seu veículo dentro das leis do CTB;
  • foque no público-alvo e não nos classificados somente.

Vale lembrar que o processo de avaliação automotiva da InstaCarro segue todos os parâmetros citados acima. Tudo isso pode contar (ou descontar) no valor final do seu veículo. Portanto, é bom ter ciência dessa possível desvalorização.

Existe uma maior dificuldade para a venda de carros equipados. Por exemplo, quando o proprietário não consegue encontrar a audiência certa na hora da revenda. Algumas alterações que possam ser revertidas são interessantes para minimizar os prejuízos. Mas é preciso levar em consideração que boa parte do investimento realizado para as modificações pode não retornar na venda do carro.

E aí, interessante este texto sobre carros equipados, não é? Então compartilhe conosco e com os nossos leitores as suas experiências com as modificações de veículos deixando o seu comentário!

Powered by Rock Convert

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *