Saiba como funciona a troca do pneu com sensor
troca do pneu com sensor tpms

Saiba como funciona a troca do pneu com sensor

Tem diferença na hora da troca do pneu com sensor? O que se deve considerar?

Atualmente, até mesmo carros populares já chegam de fábrica com tecnologias avançadas, como é o caso do sensor de pneu. Com a popularização do item, uma dúvida vem à cabeça do consumidor: como fazer a troca ou o rodízio dos pneus com esse tipo de sensor?

cta blog venda seu carro

Em primeiro momento é importante saber que o equipamento pode ser realocado em pneus novos sim, mas é preciso que o mecânico de confiança saiba fazer o procedimento corretamente.

Troca do pneu com sensor: para que serve o sensor?

Na maior parte dos modelos, o sensor de pneu funciona na parte interna da peça – dispositivos não originais podem ficar nos bicos das válvulas. O sensor de pressão e temperatura do sistema de monitoramento da pressão dos pneus (TPMS na sigla em inglês) basicamente consiste em um indicador que funciona por radiofrequência.

Logo, seu trabalho é medir a pressão e/ou temperatura dos pneus, enviando assim as informações à central eletrônica do veículo por radiofrequência. Apesar de recente no Brasil, nos Estados Unidos, todos os carros contam com os sensores de fábrica, obrigatoriamente, desde 2008.

Funcionamento do TPMS

O sensor por radiofrequência acende a luz do TPMS quando encontra algum problema em um dos pneus. Geralmente a luz liga junto ao veículo, porém se apaga logo em seguida ao ver que os pneus estão na pressão correta. Se a luz continuar acesa significa que a pressão de um dos pneus está comprometida.

Em algumas situações, a luz acende enquanto o carro está em movimento, mostrando assim que algum problema surgiu durante o trajeto em um dos pneus. O ideal é encostar logo que isso acontecer e verificar se os pneus estão na pressão correta.

Continuar usando o carro com a luz do sensor acesa pode prejudicar muito os pneus, causando prejuízo na estabilidade e até mesmo na precisão de direção. Além disso, problemas de pressão nos pneus faz aumentar o consumo de combustível e, ainda, seu próprio desgaste.

Depois que o sensor acender, veja se os pneus estão inflados ou não, seguindo assim até um local para verificar a pressão, como, por exemplo, posto de gasolina. Se algum pneu aparentar estar vazio você deve substituí-lo na hora e levá-lo até um local para verificar se há presença de algum furo.

Troca do pneu com sensor

Quando for trocar os pneus que possuem TPMS faça os mesmos padrões de uma troca “comum”. Após a troca do pneu, coloque os dispositivos de monitoramento nas peças novas e confirme com o mecânico se ele reconfigurou o sistema. 

Apesar de ter a possibilidade de ser colocado nos pneus novos, algumas pessoas preferem não colocá-lo. Nesses casos, é necessário procurar um especialista que retire esse sensor, dando a ele a destinação correta. 

Desvantagens do TPMS

Deve ter surgido para você a dúvida: “Porque tem gente que prefere tirar o TPMS?”. Bom, isso ocorre porque o dispositivo pode trazer alguns problemas indiretos. O sensor pode ficar impreciso se você comprar um pneu maior ou menor, por exemplo. Ele também não é muito confiável quando os pneus estão desgastados.

Rodízio do pneu x TPMS

Ao fazer o rodízio dos pneus, lembre-se de manter o sentido de rotação do pneu. Ou seja: troque o dianteiro esquerdo pelo traseiro esquerdo, e o dianteiro direito pelo traseiro direito. Contudo, carros mais modernos já vêm dotados de tecnologia que detectam o giro de lado e já fazem a adaptação automaticamente.

Vida útil

A vida útil da bateria do sensor de pressão dos pneus pode chegar a 10 anos em modelos mais novos. Você saberá quando a bateria acabar, pois a luz do TPMS irá acender, já que o dispositivo não irá conseguir contato com o sensor.

Além da bateria, é importante ficar atento ao sensor quando for realizar a troca dos pneus. Por ficar em um local muito exposto, a troca de pneus feita sem o devido cuidado pode danificar o sensor, exigindo sua troca.

Sistema Easy Fill da Nissan

Em outros países,alguns modelos da japonesa Nissan contam com uma variação curiosa do TPMS. O dispositivo, chamado de Easy Fill, emite um aviso sonoro de dentro da cabine quando o pneu atingiu a pressão correta durante a calibragem.

A tecnologia é uma ótima aliada do condutor, já que, se você colocou a pressão indicada pelo manual do proprietário na bomba de ar e ela parou de encher o pneu antes do carro avisar, o condutor saberá que ela está descalibrada. Legal, né?!

Posts relacionados

Fiat Grand Panda: modelo antecipa o sucessor do Argo no Brasil

Fiat Grand Panda: modelo antecipa o sucessor do Argo no Brasil

Fiat revela o Grand Panda, o sucessor dos modelos Argo e Mobi, inspirado no Citroën C3 A Fiat prepara um…
GWM Haval H6 PHEV19 chega ao Brasil por R$ 229 mil

GWM Haval H6 PHEV19 chega ao Brasil por R$ 229 mil

 O novo SUV GWM Haval H6 chega ao mercado com preço promocional e a autonomia puramente eletrica revelada: 74 km A…
São Paulo irá receber a abertura da nova temporada da Fórmula E

São Paulo irá receber a abertura da nova temporada da Fórmula E

A capital paulista será palco do E-Prix da abertura da temporada 11 da Fórmula E, categoria de elétricos, em 7…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *