Como conferir a situação do veículo antes de fechar negócio? Descubra!

14/05/2018

Fechar a compra de um carro usado ou seminovo não é tarefa simples. Além da tradicional burocracia que o procedimento de venda de veículos usados costuma envolver, ainda dá um frio na barriga de não estar fechando um bom negócio ou até mesmo de estar entrando em uma “furada”.

O que poucas pessoas sabem é que não precisam sofrer com isso. É isso mesmo: existem maneiras de conferir a situação do veículo antes de assinar o contrato de compra e venda de veículo usado. Ficou curioso? Então, descubra agora mesmo como agir nesse tipo de situação. Vamos juntos nessa?

O risco de não procurar saber a situação do veículo

Se você começou a ler este post sem acreditar como esse procedimento é importante, então pode ser que se surpreenda um pouco. Isso porque fechar a compra de um veículo sem entender qual é a real situação dele pode acabar trazendo uma enorme dor de cabeça.

É isso mesmo: o desconhecimento pode fazer com que acabe comprando um veículo com defeito, com quilometragem adulterada, multas e várias outras coisas do tipo. Em alguns casos mais graves, pode ser até que encontre problemas na documentação, tornando o modelo irregular.

O que precisa ser consultado

Agora que você já sabe como é importante conferir a situação do veículo, pode ser que esteja se perguntando o que considerar, certo? Veja o que listamos a seguir:

Verifique as multas e restrições

Quando o assunto é o histórico do carro, esse é o primeiro ponto que deve ser considerado. A boa notícia é que o procedimento é super simples e pode ser feito pelo site do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) ou do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito). Convenhamos: assim fica fácil descobrir se existe alguma pendência que possa impedir a transferência de titularidade.

E tem mais: por lá você ainda pode ver se existem multas não pagas e se o carro não foi roubado/furtado. Para fechar, por lá ainda é possível checar questões como pagamento de IPVA e taxa de licenciamento.

Durante o procedimento para a venda de veículo usado, as informações citadas também são relevantes para evitar possíveis conflitos.

Cheque a existência de acidentes

Dedique algum tempo para avaliar tudo com cuidado e tempo. Uma boa dica é checar a situação das portas, vendo como elas fecham, se estão devidamente alinhadas ou ainda se existe alguma diferença de tonalidade na pintura.

Caso não consiga analisar isso por conta própria, não se preocupe. Basta levar o carro até um mecânico de confiança e ter uma visão da real situação dele. Acredite: esses profissionais conseguem ver detalhes que passam despercebidos para muitos de nós.

Analise o histórico de revisão

Durante o processo de compra e venda de veículos usados entre particulares, é muito importante  acessar o histórico, checando a situação dos carimbos no manual do carro. Todas as vezes que o carro passou pelas tradicionais revisões da concessionária ficam sinalizadas lá. Caso o proprietário não tenha seguido esse tipo de revisão (ou o prazo tenha expirado), procure saber onde ele fazia os reparos.

Nesse caso, o mais recomendado é ir até o lugar e ver se existe algum registro de revisão do veículo. Assim, você fica sabendo se ele foi bem cuidado ou não. Sejamos francos: adquirir um modelo que foi bem cuidado faz toda diferença!

E isso não serve apenas para comprar. Se você tem dúvidas de como vender seu carro usado passando maior credibilidade, levar em conta esses irá influenciar positivamente o processo de venda. Há muitos veículos usados para venda com essa situação totalmente irregular.  Desta forma, conhecer esse histórico antes de assinar o contrato de venda de veículo usado, é primordial.

Confira a quilometragem

É triste, mas algumas pessoas adulteram a quilometragem do veículo. Por essas e outras, é bom não confiar apenas na marcação do odômetro (que fica no painel do carro). Embora o procedimento seja crime, alguns vendedores ainda adotam a prática com o objetivo de valorizar o valor de revenda do carro.

Para não cair em nenhum golpe, analise algumas condições. A primeira delas é o estado dos pneus. Um jogo costuma durar em torno de 30 mil quilômetros, então, se o carro tiver menos que isso, é natural que ainda esteja com os pneus originais.

Outro ponto é checar a situação do volante ou pedal. Quando o veículo tem em torno de 90 mil quilômetros, então tudo certo. Agora, caso tenha muito menos do que isso e esteja com um desgaste muito acentuado, então é bom repensar.

Avalie a condição do motor

Dar uma volta com o veículo é uma ótima forma de “sentir” qual a sua real situação, portanto, não perca tempo e adote a prática! Agora, se quiser se certificar de que o motor não foi mexido, então é bom verificar as marcas nos parafusos e outros componentes.

Embora muitas pessoas não saibam, o motor conta com um número de identificação, assim como o chassi. Quando não baterem, esteja atento. Lembre-se de que uma vistoria completa deve verificar se o motor é original ou conta com sinais de adulteração.

Conte com a ajuda da internet na venda de veículos usados

Você pode estar se perguntando: “Onde vender meu carro usado?”. Saiba que a internet é uma grande aliada quando o assunto é descobrir a situação do veículo. O Denatran e Detran, por exemplo, contam com consultas em seus sites de forma simples e descomplicada. Isso significa que você pode acessar a qualquer hora e lugar, garantindo, assim, informações importantíssimas.

As informações são distribuídas de forma bem didática, então é bem provável que você não tenha grandes dificuldades nessa tarefa de checar a situação do carro que gostou. Acredite: de um modo geral, a navegação é bem intuitiva.

Há, ainda, outros sites especializados e que podem ajudar (e muito) nessa tarefa. Um exemplo é o Instacarro — um site de venda de veículos usados. Como contam com um alto padrão de fiscalização, quem compra um carro com eles sabe que o modelo já foi inspecionado. Dessa forma, fica bem mais fácil garantir uma boa compra sem ter de se apegar a todos esses procedimentos (pois eles já foram devidamente realizados). Na Instacarro, você vai descobrir como vender carros usados de um jeito seguro e eficiente.

Agora que você entende um pouco melhor como conferir a situação do veículo antes de fechar negócio e sabe onde vender carros usados e qual o melhor site para vender carros usados com segurança, não deixe de considerar esses pontos. Consultar esses detalhes pode ser trabalhoso, mas é a melhor maneira de se livrar de muita dor de cabeça. Ou, ainda, caso prefira, conte com a ajuda de plataformas sérias e que já incorporam alguns desses serviços para você.

Levando em conta todos os fatores apresentados no texto, as chances de você realizar a rescisão de contrato de contrato de compra d/e venda e veículo usado, são mínimas.

Se você gostou do nosso conteúdo e quer acompanhar outras dicas sobre como cuidar do seu carro, então assine a nossa newsletter. Desse modo, você recebe tudo diretamente no seu e-mail e não perde nada!

 

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *