Compra ou venda de carros com dívidas: é possível? Descubra aqui!

18/05/2018

Saber se é possível comprar e vender carros com dívida é uma dúvida comum entre os consumidores, uma vez que para a maioria das pessoas essa aquisição é feita por meio de um financiamento e pode ser que, antes de terminar as parcelas, surja a vontade ou necessidade de comprar um novo modelo.

Como o financiamento pode durar anos, talvez durante esse tempo ocorra o desejo de optar por outro modelo, ou mesmo apareçam necessidades e imprevistos, como o aumento da família, entre outros pontos.

O processo nem sempre é simples e impõe algumas condições para os negociantes, por isso é preciso estar atento para cumprir com todas as exigências e realizar um ótimo negócio.

Neste artigo, vamos falar sobre detalhes que envolvem a venda de carros com dívida e abordar aspectos relevantes para quem deseja mudar de carro, mesmo ele tendo dívidas pendentes. Então, se você tem interesse em carros à venda para assumir a dívida, continue a leitura e acompanhe!

Como funciona a venda de carros com dívida?

Diferentemente do que muitas pessoas pensam, é possível, sim, comprar e vender carros com dívidas, ou seja, que ainda não estejam com o financiamento quitado. Não só possível, há um grande volume de carros à venda com dívidas. Isso acaba sendo um ponto positivo para quem deseja trocar o modelo, uma vez que, geralmente, a maior parte do valor do veículo é parcelada após a subtração do valor da entrada.

É importante saber que essa negociação de carros à venda com dívidas para assumir só pode ser feita pela pessoa que tiver o veículo em seu nome, já que ela é a responsável legal pelo contrato firmado.

Nesse caso, existem três opções para quem deseja comprar e vender o carro: quitar o veículo no banco; vender o carro e transferir a dívida para o novo dono; ou fazer a venda para uma revendedora que assuma a dívida e pague ao banco.

É possível trocar carros com parcelas atrasadas?

Sim, mesmo quando o veículo tem parcelas em atraso é possível realizar a troca do modelo. Porém, como vender carro com dívida? Nesse caso, o novo comprador precisará pagar a dívida de uma vez só. Na maioria dos casos de carros com dívidas à venda, a revendedora é quem assume essa pendência, possibilitando que o cliente compre o carro e não tenha de assumir nova dívida.

No entanto, é preciso ficar atento, pois, mesmo diante dessa possibilidade, são cobradas altas taxas de juros e multas pelos bancos, o que pode contribuir para aumentar a dívida significativamente, resultando até mesmo na busca e apreensão do veículo.

Se você tem interesse em carros financiados à venda para assumir dívida e quer evitar que essa situação aconteça, o indicado é que o consumidor adote um planejamento financeiro eficiente e capaz de mensurar o impacto que a prestação tem no orçamento mensal da família. Vale lembrar, ainda, que parcelas em atraso podem fazer com que o nome do consumidor seja incluído em sites de consulta de restrição de crédito, comprometendo negativamente novos financiamentos.

Os carros para vender com dívidas podem ser anunciados também em sites de classificados ou especializados nesse tipo de negócio. É fundamental ressaltar que, antes de fazer a transferência, todas as dívidas terão de ter sido regularizadas com a instituição financeira, inclusive as parcelas em atraso.

Colocar carros à venda com dívidas de financiamento pode ser uma saída financeira viável para quem precisa de dinheiro momentaneamente, porém, é preciso ter em mente que será necessário optar por um valor mais baixo do que o que se encontra no mercado, já que o veículo apresenta pendências.

Mesmo com uma nova pessoa assumindo a dívida, o banco precisa estar seguro de que receberá o valor financiado, por isso é importante prestar atenção também nesse ponto para evitar situações desfavoráveis.

É uma boa opção trocar o carro que não esteja quitado?

Essa resposta vai depender de alguns fatores que podem ou não influenciar para a realização de um bom negócio. Na verdade, dependendo do estágio em que o financiamento esteja, a melhor solução pode ser optar pela quitação do valor, para somente depois realizar a troca.

Isso porque como o financiamento segue a lógica em que é exigida uma entrada e o restante do valor é dividido em parcelas mensais, os bancos cobram juros que têm como objetivo garantir que eles não terão prejuízo no negócio. Acontece que dependendo de quantas parcelas faltam para terminar o contrato, o negócio pode não ser bom para o proprietário.

Um carro com entrada da metade do valor e financiamento do restante pode, no decorrer do financiamento, estar com o valor de revenda abaixo da tabela FIPE, resultando, assim, em um mal negócio para o consumidor.

desvalorização do veículo somada às altas taxas de juros faz com que os gastos sejam elevados, mesmo com os descontos obrigatórios garantidos pela legislação (não podem ser cobrados juros sobre prestações que ainda não venceram).

O ideal é se informar sobre o valor da quitação e fazer uma comparação, levando em conta inclusive o valor de entrada necessária para a compra do novo carro. Esse é um bom meio para saber qual negócio é mais vantajoso quando se trata de carros com dívidas para vender, afinal, assumir dívidas de carros requer certo planejamento.

Como saber o valor de quitação do veículo?

Ao contrário do que muita gente pensa, o processo para consulta do valor de quitação do veículo pode ser feito de maneira simples. Alguns bancos oferecem esse serviço pela internet ou até mesmo pelo telefone.

Antes de ocorrer a troca do veículo com dívida, é fundamental estar bem informado. Faça test drives e consultas a taxas de juros e condições de pagamentos, assim o negócio será realizado com clareza e maior poder de negociação por parte do proprietário.

E quando as dívidas são de multas ou impostos?

Para fazer a transferência do veículo, o proprietário deve estar com os pagamentos de impostos e multas rigorosamente em dia, caso contrário, a transação não é aprovada. Para garantir que tudo corra como o esperado, é fundamental estar com todas as obrigações em dia.

Neste artigo, falamos sobre a venda de carros com dívidas de financiamento e o que é necessário para o consumidor que deseja comprar ou vender carros com dívida — multas, financiamento em atraso ou outras pendências. Também é importante atentar para a possibilidade de quitação do veículo e analisar se essa opção não poderia ser um bom negócio.

Gostou das nossas dicas? Se quiser saber mais sobre nossos serviços e soluções, entre em contato, será um prazer atender você!

 

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *