Farol de milha é diferente de farol de neblina!

16/02/2018 farol de milha

Há alguns equipamentos no nosso carro que são essenciais para garantir a segurança em determinados momentos de cautela. É o exemplo do farol de milha, que pode ser muito útil em percursos sinuosos na estrada durante a noite, quando a visão está reduzida e qualquer descuido pode significar um acidente.

No entanto, muita gente acaba confundindo a utilidade desse acessório com o farol de neblina. É importante saber, desde já, que os dois são muito diferentes entre si. Inclusive, as situações em que devem ser utilizados se distinguem totalmente.

Quer entender um pouco mais da utilidade do farol de milha e das suas diferenças com o farol de neblina? Confira o post abaixo!

O que é e para quê serve o farol de milha?

Dirigir sob a luz do dia é bem mais tranquilo do que durante a noite, não é mesmo? Às dez horas da manhã, por exemplo, a luz sol está cintilante no céu e, dessa forma, consegue iluminar todo e qualquer detalhe ou obstáculo presente no caminho do motorista. Não são necessários, nesse caso, que os postes de iluminação das ruas estejam acesos.

No entanto, a partir do momento em que o sol se põe e o céu fica escuro, é necessário ter o auxílio de alguma iluminação para poder trafegar — caso contrário, não será possível enxergar nada durante o percurso. Os faróis de carro ligados, então, se tornam obrigatórios para qualquer veículo que esteja se locomovendo nas ruas.

Porém, há algumas situações — principalmente em estradas — em que os faróis altos do veículo podem não ser o suficiente para uma iluminação adequada. Nesse caso, o farol de milha pode ser muito mais útil, devido ao seu maior alcance de luz.

Como o próprio nome já sugere, os faróis de milha contribuem para uma iluminação muito mais longínqua do que o farol convencional — de cinco a dez metros. Em estradas à noite — que não possuem nenhum tipo de iluminação além da provida pelos próprios automóveis — eles podem ser muito importantes.

E os faróis de neblina? Como eles funcionam?

Por mais que o farol de milha tenha um alcance superior ao de faróis convencionais, há uma determinada situação em que um outro acessório será necessário. Disponível em todos os melhores carros populares do mercado há um bom tempo, o farol de neblina é importantíssimo para manter motoristas e passageiros de um veículo seguros.

Podendo ser usado apenas em trechos rodoviários, esse farol ajuda a enxergar o melhor possível em ocasiões de neblinas espessas. Em situações desse tipo, pode ser desesperador para o motorista não enxergar nem o que está logo a sua frente.

Por mais que propiciem luz, os faróis normais acabam sendo refletidos nas partículas da neblina, poeira ou chuva pesada que estiverem no ar. Já o farol propício para esse momento está com a sua luz direcionada para o chão, buscando, então, iluminar a estrada, e não os obstáculos dianteiros.  

Nesse sentido, garantir que o acessório esteja instalado próximo ao chão — com uma altura de até 30 cm — é importante. Há uma diferença entre farol de milha e farol de neblina que faz com que os dois não possam ser instaladas próximos um do outros.

Enquanto o farol de milha deve ficar em uma posição elevada para atingir distâncias mais longas, o de neblina, como dito anteriormente, deve apontar a luz diretamente para o chão — ficando, assim, em um local mais próximo ao chão.

Farol de milha x farol de neblina: qual a diferença?

Lendo até aqui, é provável que já tenha ficado claro que o farol de milha e o de neblina são equipamentos distintos para situações totalmente diferentes, não é mesmo? No entanto, há muita gente que acha que o farol de milha, na verdade, é a mesma coisa do que o de neblina. Isso está totalmente equivocado.

Vamos retomar as diferenças citadas acima: propiciando uma luz de longo alcance, a instalação do farol de milha deve ser feita acima do parachoque — geralmente, em torno de 80 cm acima do chão. Já o acessório voltado para a neblina, no entanto, não pode estar mais de 30 cm verticais distante do solo.

Para evitar ser refletido pelas partículas da neblina ou mesmo da chuva pesada, o farol de neblina se mantém direcionado totalmente para o chão, a fim de iluminar o percurso do motorista. Além disso, na mesma linha de pensamento para não ser refletido, a luz utilizada no farol de neblina é amarela.

Pode não parecer, mas o fato de esse farol não possuir luz branca faz total sentido. Uma iluminação esbranquiçada consegue ter um alcance muito maior do que a amarela. Portanto, a lógica é utilizá-la apenas nos faróis de milha.

É importante ressaltar que, sendo faróis de uso específico, é necessário que a manutenção de carro deles estejam sempre em dia. Já imaginou pegar uma estrada com forte neblina e não possui o farol adequado para a situação?

Quando utilizar o farol de milha? E o de neblina?

Como o próprio nome já diz, os faróis de neblina são adequados para serem utilizados em situações de neblinas espessas — algo que acontece no Brasil, principalmente em rodovias. Com um facho de luz mais aberto amarelo, esse farol ilumina de forma eficiente o trecho que estiver logo a frente do carro, possibilitando o motorista de enxergar o local onde ele dirige.

Já o farol de milha acaba sendo utilizado em situações de necessidade do motorista em enxergar mais além do que os faróis altos permitem. Nesse caso, é preciso ter cuidado para com os veículos que circulam no sentido contrário. Por ter uma luz muito forte, o farol de milha pode atrapalhar a visão de outros motoristas.

Seu carro não possui farol de milha e, por isso, deseja vendê-lo para comprar um automóvel um pouco mais equipado? Na Instacarro, vendemos o seu veículo de forma rápida e sem nenhuma dor de cabeça! Agende uma inspeção gratuita entrando no nosso site!

Venda o seu carro em 3 passos!

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *