Que tipos de customização de veículos agregam mais valor ao carro?

16/04/2018

A customização de carros atrai a atenção e o interesse de muitos donos de automóveis. Aqueles que se aventuram nessa área de customizar carros normalmente acreditam que as alterações feitas serão capazes de valorizar o veículo na hora da revenda. Entretanto, a realidade de carros customizados nem sempre é essa e a grande maioria das personalizações promove o efeito contrário, ou seja, prejudica o preço do veículo em uma venda futura.

O principal motivo para isso ocorrer é o fato de que a customização de veículos é, geralmente, baseada na visão do dono atual. Isso quer dizer que são modificações muito pessoais, e não algo pensado para agregar valor no futuro. Além disso, outro fator que influencia no preço de revenda de um carro customizado são as modificações não permitidas por lei, que podem ser feitas por pessoas que não procuraram se inteirar o suficiente dos pormenores.

Apesar disso, existem, sim, customizações ou jogos de customizar carros que agregam valor ao preço de revenda do veículo. Se você está curioso para saber quais são, continue lendo este artigo!

Aplicação de películas

Está sem ideias de como customizar seu carro? A película nos vidros dos carros (insulfilm) é uma das modificações mais comuns em termos de customização de carros. Além de oferecer mais privacidade e segurança aos ocupantes do carro, ela ajuda a controlar a temperatura.

Os investimentos para uma película são relativamente baixos e a aplicação pode ser muito útil na hora de revender. Entretanto, é preciso ficar atento à legislação em vigor. O chamado Insulfilm G5, por exemplo, não é permitido pela legislação brasileira. Também é preciso respeitar o limite de opacidade da película, igualmente previsto por lei. Para um bom resultado, o ideal é procurar uma oficina de customização de carros da sua confiança.

Acessórios originais

É muito comum que as principais montadoras do mercado disponibilizem acessórios originais para o veículo, sem que seja necessário alterar a versão do mesmo. Nesses pacotes podemos encontrar vários itens que contribuem para agregar valor na revenda, como por exemplo:

  • centrais multimídia;
  • rodas de liga leve;
  • alarme;
  • vidros elétricos;
  • direção hidráulica;
  • ar-condicionado.

Alguns veículos dificilmente serão revendidos sem alguns desses acessórios. Em uma região quente do país, por exemplo, o ar-condicionado é fundamental.

Modificações na pintura

Há anos o consumidor brasileiro segue a tendência de preferir veículos nas cores preta ou prata. Cores que fogem dessas duas opções já contribuem para que o valor do carro possa cair. Imagine então a situação de alguém que está querendo revender um carro com cores chamativas como rosa, verde limão e vermelho sangue.

Portanto, trocar a pintura do veículo por cores mais ‘normais’ e aceitáveis pode ser um grande ponto positivo. Ainda assim, precisamos considerar um aspecto muito importante: mudanças na cor do carro nem sempre são bem-vistas, especialmente pelo fato de que elas podem estar sendo usadas para esconder algum dano. Portanto, customize seu carro com cautela.

Design

Muito comum na personalização de veículos, as alterações de design costumam envolver algumas substituições com a finalidade de trazer um ar mais esportivo para o carro.

As mudanças no design podem ter efeitos positivos, principalmente se forem feitas sem muito exagero. Por exemplo: no processo de customização de carros antigos, se o modelo foi  modificado para ter um ar moderno, mas ao mesmo tempo discreto e preservando as características originais, tem mais chances na revenda do que aqueles que passaram por alterações profundas.

Além disso, alterações que não são muito comuns, como os aerofólios, podem fazer com que os preços caiam pelo simples motivo de que o comprador não tem completa certeza de onde eles vieram e se são de qualidade.

No mais, quase todos os acessórios levam em consideração o gosto do dono atual e é sempre interessante que, quando se trata de carros antigos customizados, em vez de se deixar levar apenas pelos próprios desejos, ele opte por pesquisar e investir naqueles que têm melhor aceitação no mercado de automóveis.

Blindagem

A blindagem, assim como todas as outras modificações, apresenta pontos positivos e negativos. Com essa customização, o carro tem um aumento significativo de peso e isso faz com que o consumo de combustível também aumente. Além disso, o peso extra exige alterações no sistema de suspensão para que possa ser compensado.

Por outro lado, em algumas regiões do país, carros blindados encontram um ótimo campo para vendas. Infelizmente, a procura se deve por um fator muito triste: o aumento da criminalidade e da violência nos principais centros urbanos. Porém, se você mora em uma dessas regiões, uma alternativa de revenda é procurar por empresas ligadas ao ramo de segurança, uma vez que elas têm investido cada vez mais em veículos blindados para o fornecimento de seus serviços.

Alterações no motor

Atualmente, a legislação brasileira permite alterações na potência do veículo. De acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), o dono do carro poderá incrementar em no máximo até 10% da potência do motor em relação à potência original de fábrica. Em alguns casos é possível incrementar mais do que isso, mas será necessário consultar o órgão para estar por dentro da legalidade da alteração.

Apesar de comprometer um pouco a vida útil dos motores, essa mudança agrada parte dos compradores. Além disso, a alteração torna possível oferecer a revenda dentro do mercado de carros tunados, aumentando suas chances de sucesso, já que alguns compradores procuram por carros customizados à venda com essas características.

Som, DVD e Central Multimídia

Agregar um sistema de som aliado a um DVD ao carro é permitido por lei, mas é preciso ter atenção mais uma vez às restrições. No Brasil a potência pode ser de até 104 decibéis medidos a uma distância de meio metro do carro, por isso customizar carros brasileiros é bacana, mas deve seguir sempre as normas da legislação vigente, já que estar fora desses padrões pode prejudicar a comercialização do veículo.

No que diz respeito às centrais multimídia vale destacar que elas estão entre os itens que mais agregam valor no momento da revenda e que esse valor talvez seja o mais perceptível dentre todos os apontados. Com os avanços tecnológicos e todo mundo cada vez mais conectado, uma boa central é considerada ‘peça’ fundamental por muitos futuros compradores, e, por isso, vale a pena investir em uma.

Limitações das customizações

Como ressaltamos bastante, ficar atento à legislação é fundamental para não correr riscos quadno o assunto é customizar carro, pois existem diversas modificações que não são permitidas por lei. Caso elas sejam aplicadas, os gastos serão maiores para a correção (e isso sem considerarmos as possíveis multas).

Entre as restrições, podemos destacar:

  • a potência do som além da permitida;
  • os vidros fora do padrão;
  • as lâmpadas de xenon;
  • o limite de rebaixamento não respeitado.

Neste post, você conferiu alguns tipos de customização de carros que, de uma forma ou de outra, podem ajudar na hora da revenda. Viu também que não importa qual seja a alteração: sempre teremos pontos positivos e negativos a considerar, por isso atenção antes de comprar jogos de customizar carros antigos, novos ou seminovos.

Se gostou do post, aproveite para conferir nosso artigo especial sobre modificações no carro que impactam no valor de revenda e entenda ainda mais sobre o tema!

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *