As vitórias mais emblemáticas das 100 primeiras de Lewis Hamilton na F1
Lewis Hamilton

As vitórias mais emblemáticas das 100 primeiras de Lewis Hamilton na F1

Dono de sete títulos na Fórmula 1, o britânico Lewis Hamilton já deu várias demonstrações de talento ao longo da sua carreira. Confira as mais memoráveis.

Se não bastasse ter igualado os sete títulos mundiais de Fórmula 1 (2008, 2014, 2015, 2017, 2018, 2019, 2020) do alemão Michael Schumacher, o britânico Lewis Hamilton atingiu no GP da Rússia deste ano a marca de 100 vitórias e se tornou o maior vencedor da principal categoria do automobilismo mundial.

cta blog venda seu carro

Este é um dos recordes da impressionante carreira de Hamilton na F1, onde também é o piloto com maior número de poles e pódios da história. Em sua carreira de 14 anos na categoria, o que não faltam são demonstrações de habilidade e também daquela sorte que só pinta para os grandes campeões.

Confira a seguir uma lista com seis performances emblemáticas de Lewis Hamilton na Fórmula 1.

Lewis Hamilton 1

GP do Canadá de 2007

Considerado uma promessa do automobilismo desde a infância, Lewis Hamilton teve uma estreia impressionante na Fórmula 1, aos 23 anos. No comando de um McLaren, a 3ª colocação já na corrida de estreia, o GP da Austrália.

Depois de ficar com a 2ª colocação nas quatro provas seguintes, Hamilton atingiu o seu primeiro triunfo na F1 no GP do Canadá, onde liderou praticamente de ponta a ponta, tendo cruzado a linha de chegada com uma vantagem de quase cinco segundos para o alemão Nick Heidfeld, da BMW.

GP de Mônaco de 2008

O GP de Mônaco de 2008 foi uma demonstração da capacidade de Lewis Hamilton de superar condições adversas. Na pista molhada do principado, conseguiu avançar da 3ª para a 2ª colocação logo no começo da prova.

Mas na 6ª volta, tocou o guard-rail na curva da Tabacaria e teve que voltar para os boxes para uma troca não programada de pneus. Voltou para a pista na 6ª colocação.

Graças a uma combinação de uma boa estratégia de corrida da McLaren e a entrada de um safety car que aniquilou a vantagem do brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, na ponta, Hamilton fez uma corrida de recuperação e venceu a prova com uma vantagem de mais de três segundos para o 2ª colocado, o polonês Robert Kubica, da BMW. E estava consolidado o caminho para o seu primeiro título.

GP do Bahrein de 2014

Já na Mercedes, onde chegou na temporada de 2013 da Fórmula 1, Lewis Hamilton travou no GP do Bahrein de 2014 um duelo memorável contra o companheiro de equipe, o alemão Nico Rosberg.

Hamilton largou da 2ª posição, mas assumiu a ponta logo no início da prova. Apesar das ameaças de Rosberg, tudo indicava para uma vitória fácil do britânico. Ainda mais com o carro de Lewis equipado com os pneus macios, que rendiam melhor na pista do emirado que os médios da máquina do alemão.

Até que um acidente com safety-car na parte final da prova fez a Mercedes chamar os seus pilotos para os boxes e zerar a vantagem de Hamilton sobre o companheiro e rival. 

Dentro da estratégia da equipe, agora era a vez de o britânico voltar para a pista com os pneus mais lentos. E mesmo em desvantagem ele conseguiu se defender dos ataques de Rosberg e vencer a prova.

GP da Alemanha de 2018

O alemão Sebastian Vettel, então na Ferrari, chegou ao autódromo de Hockenheim como favorito e líder do campeonato. No sábado, alemão fez a pole, enquanto Hamilton teve um problema em seu Mercedes e largou da 14ª posição.

O britânico iniciou então uma corrida de recuperação. Numa prova marcada por condições climáticas adversas, pela presença do safety-car e pelos erros dos adversários e por um pit-stop abortado, Hamilton terminou a prova com uma vantagem de 4,5 segundos para o companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas.

GP da Turquia de 2020

Essa foi mais uma daquelas provas pouco promissoras que resultaram em uma vitória para o britânico.

O sábado foi difícil, quando conseguir registrar apenas o 6º melhor tempo na classificação. As condições na corrida não pareciam mais promissoras. Chegou a avançar para a 5ª colocação e parecia que iria ficar por lá mesmo.

Mas enquanto os adversários resolveram parar nos boxes para trocar os pneus intermediários, Hamilton decidiu permanecer na pista. Mesmo com a pista secando e os pneus já bem desgastados, conseguiu se manter na disputa e ultrapassou o então líder, o mexicano Sergio Pérez, da Racing Point, vencendo a prova com uma vantagem de mais de 31 segundos.

GP da Rússia de 2021

Até o momento da última vitória de Lewis Hamilton na Fórmula 1, o GP da Rússia tinha tudo para não ser uma vitória do britânico. Mas a sorte é um elemento sempre presente na vida de qualquer campeão mundial.

Lando Norris, da McLaren, fazia uma corrida brilhante e Hamilton já havia se conformado com a 2ª colocação. Até que a chuva apertou e Hamilton decidiu ir para o box faltando apenas três voltas para o fim da prova, para colocar pneus intermediários.

Norris resolveu fazer a aposta contrária e permaneceu na pista. Mas as condições pioraram e ele rodou. Entregando a vitória para Hamilton.

Posts relacionados

Koenigsegg CC850 traz câmbio revolucionário que é automático e manual ao mesmo tempo

Koenigsegg CC850 traz câmbio revolucionário que é automático e manual ao mesmo tempo

Koenigsegg CC850 nasceu como homenagem ao aniversário do fundador, mas o que chama a atenção é o incrível câmbio automático…
F1: GP da Emilia Romagna em Ímola, veja horários e onde assistir

F1: GP da Emilia Romagna em Ímola, veja horários e onde assistir

Confira como assistir e os horários do retorno da F1 2024 no GP de Emilia Romagna em Ímola neste final…
Lula sanciona novo DPVAT, SPVAT, com veto à multa por inadimplência

Lula sanciona novo DPVAT, SPVAT, com veto à multa por inadimplência

Confira tudo o que você precisa saber sobre o novo DPVAT sancionado por Lula, e o que muda em comparação…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *