Válvula termostática: devo ou não devo retirar?
válvula termostática

Válvula termostática: devo ou não devo retirar?

Você sabe para que serve a válvula termostática? Já ouviu falar que não precisa usá-la, só em regiões frias? Saiba mais sobre como ela funciona e quebre alguns mitos

A válvula termostática é essencial para o bom funcionamento de carros a combustão. Esse componente controla as temperaturas do motor, promovendo também um pré-aquecimento quando ele está frio.

cta blog venda seu carro

Hoje, mesmo com toda a informação disponibilizada pela internet, ainda há muitos mitos sobre válvula termostática.

Isso porque alguns mecânicos dizem que é uma peça que não tem real serventia, que sua presença no veículo pode, inclusive, diminuir a vida útil do motor.

Será que esse discurso faz sentido? Vamos conhecer um pouco mais sobre essa peça e ver sua importância para a manutenção do seu carro.

Funcionamento da válvula termostática

A válvula termostática tem o papel de controlar a abertura e fechamento do duto d’água no motor, moderando assim o fluxo do líquido de arrefecimento entre o propulsor e o radiador. O item vai abrindo-se gradualmente, quando o líquido aquecido vai sendo resfriado. 

válvula termostática

Quando o propulsor está frio, especialmente os flex e movidos apenas a etanol, a válvula termostática impede que o fluxo de líquido de arrefecimento no bloco e cabeçote alcance as serpentinas do radiador, mantendo a temperatura geral e melhorando o rendimento do motor, evitando inclusive o consumo em excesso de combustível.

Importância para o motor

Em suma, todos os motores a combustão precisam se aquecer para que seu funcionamento seja ideal, evitando consumo em excesso e emissões elevadas. Por esse motivo, algumas montadoras até hoje não abrem mão do bloco de ferro fundido, especialmente nos motores diesel, já que este conserva a energia térmica por muito mais tempo que o alumínio.

Para que o aquecimento do motor aconteça o mais breve possível, é necessário uma mistura rica em combustível para que a produção de energia seja acentuada. Nessa fase, o consumo e a emissão são críticos.

Conforme o líquido da refrigeração esquenta, sua temperatura vai atingindo um nível em que será necessário sua passagem pelas serpentinas do radiador. Nesse ponto, a válvula termostática irá se abrir gradualmente para que haja um fluxo de líquido sendo resfriado de forma harmônica, sem choques térmicos. Por isso, é importante saber que a válvula é um dos principais itens para o trabalho correto do motor.

Defeitos na válvula termostática 

Caso a válvula termostática possua algum problema, seu processo pode gerar um efeito contrário ao que deveria: o superaquecimento do motor. Isso porque, já que não haverá passagem de água para o radiador e a temperatura alcançará um nível crítico, ocorrerão inúmeros problemas, chegando inclusive a fundir o propulsor.

Então o melhor é retirar válvula termostática? Não! 

Para evitar o superaquecimento por causa da válvula termostática travada fechada, por exemplo, alguns “mecânicos” recomendam a retirada do dispositivo para que haja um fluxo de água constante entre o motor e o radiador.

Porém, o superaquecimento do motor pode ocorrer de muitas outras formas, tais como vazamentos que provocaram redução da quantidade de água, bomba d’água com defeito, correia da bomba d’água frouxa ou quebrada, falha da ventoinha do radiador, queima da junta de cabeçote, entre outros.

O motor deve funcionar, em seu regime de trabalho normal, com temperaturas dentro de uma faixa específica. Mas até chegar lá, o propulsor ainda estará muito frio, pois a água não vai se aquecer na mesma velocidade.

Sem a válvula termostática, esse processo será mais demorado e, nisso, o líquido perde sua capacidade de pré-aquecer o motor, sendo necessário mais combustível para uma mistura rica, o que faz com que mais poluentes sejam lançados na atmosfera e que o veículo consuma mais combustível do que deveria.

Outro ponto é sobre o uso do carro, sem o componente, o motorista deverá aguardar o aquecimento ideal do motor para não forçar o propulsor. Caso contrário, sem a válvula termostática, além de falhas de funcionamento, o motor estará trabalhando fora do regime ideal, aumentando também seu desgaste e reduzindo a eficiência do lubrificante.

Teste a válvula termostática

Se você está suspeitando que a válvula termostática do seu carro está com problema e quer evitar o superaquecimento do motor, recomenda-se testá-la para averiguar se algo de errado está acontecendo.

Para o teste, retire a válvula do carro e coloque em uma vasilha com água, levando-a ao fogo. Aqueça aos poucos para ver o quanto ela está abrindo. Dependendo dessa diferença, saberá se ela está ou não funcionando corretamente.

Além disso, se seu estado estiver muito ruim, cheio de ferrugem e com estrutura comprometida, o melhor é substituí-la por uma nova com a mesma especificação da original. 

Posts relacionados

Golpes na compra e venda de carros no Brasil: prejuízo chega a R$ 2,7 bi

Golpes na compra e venda de carros no Brasil: prejuízo chega a R$ 2,7 bi

Os golpes na compra e venda de carros no Brasil ainda estão em alta, confira os modelos mais visados pelos…
Audi A4 e A5 chegam com tração integral quattro e visual renovado

Audi A4 e A5 chegam com tração integral quattro e visual renovado

Audi lança modelos A4 e A5 com preços até R$ 394.990,00 para A5 na versão topo de linha A Audi…
BMW M3 CS chega ao Brasil por mais de R$ 1 milhão e todas unidades vendidas

BMW M3 CS chega ao Brasil por mais de R$ 1 milhão e todas unidades vendidas

Edição limitada e mais potente do BMW M3 CS: apenas 17 unidades disponíveis que já foram vendidas no país. A…

2 Comments

  1. Alceu Soares

    Obrigado Naccari por dividir seus conhecimentos, sempre muito legal aprender sobre o mundo automotivo.

  2. Francisco De Assis Do Prado

    Muito preciso adorei.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *