Vale a pena comprar um carro sedã?
carro sedã

Vale a pena comprar um carro sedã?

Se você pensa em comprar um carro e colocou um sedã na sua lista, saiba todas as vantagens e desvantagens deste tipo de veículo.

Foto: BMW / Divulgação – Adaptado

cta blog venda seu carro

É verdade que o sedã já foi muito mais desejado no mercado, hoje com as atenções voltadas para os SUVs, mas os sedãs ainda tem uma legião de fãs bastante fiel.

Famoso por carregar consigo a imagem de “carro de luxo” pelas fabricantes, sempre foi posicionado no alto escalão e representava ascensão social, glamour e conforto. O bom espaço interno associado a boa lista de itens de série também são atributos associados ao modelo.

A origem do nome “sedã”

Embora não se saiba a origem correta do nome, sedã (ou sedan, como também é escrito), provavelmente deriva da palavra italiana “sede”, que significa assento ou “sedia”, que significa cadeira.

O uso da palavra é relativamente antigo. No século XVII, ela era utilizada na Inglaterra associada às liteiras. Basicamente falando, as liteiras eram uma caixa com um lugar para se sentar/deitar e tinha janelas, sendo sustentada por duas varas que eram suportadas por servos ou escravos.

Já o nome “sedã” foi usado pela primeira vez em um veículo automotor em 1912, quando os modelos Studebaker Four e Studebaker Six foram comercializados com essa designação.

As vantagens do carro sedã

Quem opta por um sedã geralmente o faz por dois fatores principais:

  • Conforto de rodagem: o três-volumes tem comportamento exemplar na absorção de imperfeições das vias, melhor equilíbrio em curvas e costuma ser mais estável do que os veículos hatch, SW e, principalmente, os SUV;
  • Espaço: o espaço interno generoso se dá pelo bom entre-eixos nos sedãs, dando mais liberdade para as pernas dos passageiros que viajam no banco traseiro do carro. O porta-malas generoso também ajuda a levar todas as malas da família ou as compras do mercado sem se preocupar em levar nada dentro da cabine.

Também é característico (não regra) dos sedãs o tanque de combustível grande, o que propicia maior autonomia em viagens. Por essas virtudes, o sedã sempre foi o carro preferido das famílias junto com as peruas, que traz ainda mais espaço no bagageiro.

Há ainda que relate outras vantagens nos sedãs que não são comuns nos demais veículos, como um melhor isolamento entre o porta-malas e a cabine, fato que propicia menor acúmulo de sujeira vindas do exterior para o interior do veículo, reduz a troca de odores com o meio externo e ainda melhor conforto acústico.

As desvantagens do sedã

Mas, como nem tudo são flores, o carro sedã também tem suas desvantagens. Por serem carros maiores, com a região do porta-malas que se projeta além do vidro traseiro, as manobras e o estacionamento podem se tornar mais difíceis.

Na hora da baliza, principalmente, alguns motoristas tem dificuldade de entender onde “o carro termina” e é muito comum ocorrerem batidas. Assim, o sensor de estacionamento e/ou câmera de ré são fundamentais neste tipo de veículo.

Outro ponto é que, nos sedãs, o custo de manutenção tende a ser maior, mesmo em casos de sedãs derivados de veículos hatch. Nestes, especificamente, embora todo o conjunto mecânico seja compartilhado, a suspensão traseira é mais reforçada e tem peças específicas que normalmente são mais caras.

Já em casos de sedãs médios e grandes, os motores são mais tecnológicos, assim como o câmbio e toda a arquitetura eletrônica do veículo. Isso também encarece o custo de manutenções corriqueiras, bem como as preventivas. Ah, normalmente eles também são mais potentes e essa potência agregada a um carro pesado faz com que ele gaste mais combustível, o que não é nada bom para o motorista considerando o preço do combustível atualmente.

O IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), que é pago uma vez ao ano, é calculado sobre o valor venal do carro sedã. Logo, se o carro é mais caro, o IPVA também é.

As subcategorias do sedã

Agora que você sabe quais são as vantagens e as desvantagens de comprar um sedã, é importante saber que há subcategorias deste carro. Confira:

  • Sedã compacto: Normalmente derivado de um veículo hatch, tem motores menos potentes e são mais baratos que os demais sedãs. Alguns exemplos de sedãs compactos são: Volkswagen Voyage (derivado do Gol), Nissan Versa (derivado do March), Fiat Cronos (derivado do Argo) e Chevrolet Onix Plus (derivado do Onix hatch).
  • Sedã médio: É maior e mais espaçoso que o compacto e não deriva de outro veículo. Alguns exemplos de sedã médio são o Toyota Corolla, Volkswagen Jetta, Chevrolet Cruze, Honda Civic e Nissan Sentra.
  • Sedã grande: É a versão mais cara deste tipo de veículo e, além disso, é a que traz mais tecnologia embarcada e oferece mais desempenho e conforto que as demais. São exemplos de sedãs grandes o Volkswagen Passat, Audi A4, Volvo S60 e BMW Série 5.

Agora que você sabe tudo sobre os sedãs e decidiu que quer comprar um, que tal vender o seu carro de maneira rápida, segura e o dinheiro cair na conta rapidinho? Vem pra InstaCarro!


Venda seu carro agora!

Posts relacionados

Os carros mais roubados de São Paulo, veja o ranking

Os carros mais roubados de São Paulo, veja o ranking

Índice de roubos e furtos caí em 11% no primeiro trimestre de 2024, Fiat Strada entra no ranking dos carros…
Novo Nissan Sentra 2025 chega ao Brasil, veja preço e equipamentos

Novo Nissan Sentra 2025 chega ao Brasil, veja preço e equipamentos

O novo Nissan Sentra 2025 foi lançado em duas versões, sendo a opção de entrada Advance com o preço inicial…
Conhecendo a coleção de carros de Pedro Pascal

Conhecendo a coleção de carros de Pedro Pascal

Que tal conhecer um pouco da garagem do astro de Hollywood chileno Pedro Pascal? Pedro Pascal, aclamado ator chileno, não…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *