Carros autônomos: o que são e os níveis de automação que existem
homem atravessando rua em cruzamento

Carros autônomos: o que são e os níveis de automação que existem

Os carros autônomos são uma tendência em consolidação em todo o mundo. Aprenda o que eles são, como funcionam e quais tecnologias existem atualmente.

Se tudo indicava que o meio automobilístico havia atingido o seu auge tecnológico nos últimos anos, então é importante se atualizar em relação a uma tendência mais do que consolidada desse mercado. Trata-se do conceito de carros autônomos.

cta blog venda seu carro

Eles parecem saídos dos filmes de ficção-científica, em que não precisamos nos preocupar em saber dirigir, já que os carros fazem isso sozinhos. Afinal, eles são capazes de detectar a melhor rota a seguir e levar seus passageiros até o destino deles.

No entanto, essa tecnologia ainda está em aprimoramento, também trazendo alguns desafios a serem vencidos. Por enquanto, podemos ver alguns automóveis que contam com características de carros autônomos, mas sem terem uma implementação total.

Nesses casos, eles podem se dirigir de forma autônoma por uma distância limitada, ainda exigindo a supervisão de um motorista habilitado na direção. Afinal, podem surgir momentos em que ele precisará assumir o controle.

Quer saber mais sobre esse tema? Então, confira as informações destacadas a seguir. Boa leitura!

O que são carros autônomos?

Carros autônomos são uma nova tecnologia automotiva que utiliza um sistema de navegação que independe do controle direto de um motorista. Ou seja, são automóveis capazes de se dirigirem sozinhos, interpretando os caminhos que devem seguir e tomando decisões com base em inteligência artificial.

Também chamados de self-driving cars, eles mapeiam as suas imediações usando diversos sensores espalhados pelo veículo. Esses servem como radares para monitorar a posição de outros carros e se apoiam em câmeras para reagirem a sinalizações e pedestres.

Essa ideia é uma forte tendência para o futuro do segmento automotivo. Neste momento, já existem grandes empresas experimentando com essa ideia, como é o caso da Google e da Uber. Os principais desafios giram em torno de proporcionar mais segurança aos passageiros e aos demais motoristas.

Quais são os principais benefícios que os carros autônomos trazem?

Os carros autônomos são uma ideia em plena evolução graças a todas as vantagens que pode trazer para essa parte tão importante da vida das pessoas que é a condução de veículos.

A seguir, conheça quais são os principais benefícios trazidos pela tendência dos carros autônomos.

Maior segurança

Boa parte dos acidentes é causada pelo erro humano. Ao eliminar essa possibilidade, os carros autônomos podem tomar as decisões mais seguras para todos os seus passageiros e também para os veículos ao redor deles.

Integração com outros veículos

É muito difícil prever o que o carro ao seu lado vai fazer, e isso vale para toda situação de trânsito no mundo. No entanto, um dos diferenciais dos carros autônomos é que eles são capazes de interagir entre si para otimizar o transporte de todos.

Acesso à mobilidade de novos grupos

Pessoas sem habilitação e até idosos e crianças poderão aproveitar os benefícios do transporte particular, graças à tendência dos carros autônomos. Essa nova tecnologia também será decisiva para a maior mobilidade de pessoas com deficiência.

Diminuição nos custos de manutenção

Por se envolverem em menos acidentes e sempre utilizarem seus recursos de forma otimizada, os carros autônomos também contribuem para menos visitas à oficinas mecânicas. Além disso, muitos de seus possíveis problemas poderão ser corrigidos a partir de atualizações de software.

Otimização de tempo

Os carros autônomos também ajudam a economizar tempo, já que são capazes de se estacionarem sem precisar da ação do motorista. Então, quem estiver se dirigindo a um compromisso poderá desembarcar sem se preocupar com o veículo.

Menos danos ao meio ambiente

Por fim, um trânsito otimizado a partir de carros autônomos também significa menos emissões de gases poluentes. Quem ganha com isso é o meio ambiente, tendo reduzido o efeito estufa e demais malefícios das substâncias nocivas expelidas pelos carros.

Quais são os níveis de automação presentes nos veículos?

Por ser uma tecnologia ainda em desenvolvimento, atualmente contamos com níveis diferentes de automação presentes em diferentes modelos de veículos. Essas possibilidades permitem ter contato com uma implementação gradual do conceito.

A seguir, conheça quais são os diferentes níveis de automação segundo a Society of Automotive Engineers (SAE).

Nível 0: Nenhuma automação

Esse nível se refere à maioria dos veículos que vemos nas ruas atualmente, ou seja, sem qualquer traço de automação em sua estrutura, exigindo total controle do motorista durante o seu uso para dirigir.

Nível 1: Assistência do motorista

Nesse caso, o veículo conta com um sistema auxiliar automatizado, ou seja, são elementos como controle de velocidade e aceleração, mas que ainda exigem o controle e a supervisão de um motorista habilitado.

Nível 2: Automação parcial

Carros com automação parcial possuem sistemas simultâneos que funcionam de forma paralela. Por exemplo, é o caso de um automóvel que tenha controle de velocidade e do volante ao mesmo tempo. Ainda assim, tudo precisa ser iniciado e controlado pelo motorista.

Nível 2+: Automação parcial avançada

Diferentemente do nível anterior, este representa uma categoria que entrega uma performance superior a preços acessíveis. Essa nomenclatura se mostrou necessária já que há um salto significativo para o Nível 3, que pode tornar essa evolução inviável para clientes e empresas.

Nível 3: Automação condicional

Aqui entram os chamados modelos semiautônomos. Eles são os veículos capazes de se dirigirem de maneira autônoma por partes restritas da jornada, se certas condições são atendidas. No entanto, podem existir momentos em que o motorista precisa tomar decisões.

Nível 4: Alta automação

Também chamado de nível autônomo com interferência, esse se refere ao caso de veículos capazes de fazer trajetos completos. Porém, o motorista ainda é necessário para tomar decisões no caso de emergências e demais eventos que fujam do planejado durante o percurso.

Nível 5: Automação completa

Por fim, chegamos ao nível máximo de automação. Aqui, o veículo está no controle em todos os momentos. Aliás, não costuma nem existir pedal ou volante, já que os comandos podem ser transmitidos para o sistema via celular ou comandos de voz. Os passageiros também não precisam prestar atenção à direção, podendo assistir TV, ler ou conversar.

Acompanhar a evolução tecnológica é fundamental para quem lida com veículos. Ainda mais agora, que vemos cada vez mais progresso nas implementações de carros autônomos pelo mundo. Essa tendência tem tudo para revolucionar os transportes urbanos e trazer benefícios bastante atrativos para diferentes segmentos de público.

Posts relacionados

Novo Polo Rock in Rio: VW lança versão especial, confira

Novo Polo Rock in Rio: VW lança versão especial, confira

Em comemoração aos 40 anos do festival Rock in Rio, a Volkswagen lança uma edição especial do Polo Track A…
Lexus ES 300h e NX 350h chegam em 2025 com novidades

Lexus ES 300h e NX 350h chegam em 2025 com novidades

Modelos híbridos da Lexus ES 300h e NX 350h recebem novos equipamentos como sistema de som Mark Levinson e carregador…
Stellantis investe de R$ 3 bilhões no Brasil para produção de carro

Stellantis investe de R$ 3 bilhões no Brasil para produção de carro

Investimento da Stellantis em Porto Real terá foco na plataforma CMP do C3 e C3 AirCross, mas Jeep Avenger pode…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *