Sistema de Airbag: Quais os tipos e como funciona
airbag deflagrado

Sistema de Airbag: Quais os tipos e como funciona

Fique por dentro do sistema de airbag que é responsável pela sua segurança no interior do veículo.

Texto: Bárbara Lira

cta blog venda seu carro

A partir do dia 1º de janeiro de 2010 o sistema de airbag em veículos 0 km passou a ser obrigatório no Brasil. Segundo a lei, o item de segurança é indispensável não só para o motorista, mas também para o passageiro do banco dianteiro.

airbag de passageiro

O processo de acionamento desse item de segurança é inteligente, por isso, antes de funcionar, o sistema de airbags considera uma série de parâmetros do veículo, como: desaceleração repentina, velocidade e peso dos passageiros. Em um choque menos grave, ou quando houver uma pessoa mais baixa e leve, o airbag pode inflar em uma velocidade menor, por exemplo.

Outro ponto a ser observado é que, através de sensores que trabalham junto ao airbag, em uma colisão, o carro só irá inflar as bolsas necessárias. Por exemplo: em uma batida traseira, não faz sentido acionar as bolsas frontais. Isso, porque, além de não oferecerem proteção alguma nesse tipo de acidente, vão prejudicar o controle do carro pelo motorista, atrapalhando o uso do volante e a visão.

Tipos de airbag

tipos de airbag
  • Duplo frontal: O tipo obrigatório e o mais comum. Normalmente, as bolsas ficam dentro do volante e no painel em frente ao banco do carona. Nesse caso, tem a função de proteger o peito do motorista\passageiro;
  • Cortina: Nesse modelo, a bolsa de ar sai da lateral superior do carro e cobre toda a janela do veículo. Dessa forma, o sistema diminui impactos na cabeça em acidentes laterais e ajuda a proteger os ocupantes de possíveis cacos de vidro;
  • Lateral: Essa categoria tem como objetivo salvar a parte lateral do corpo dos ocupantes do veículo. A proteção sai da parte do lado dos bancos dianteiros;
  • Central: O airbag central é um mecanismo que fica acoplado entre os bancos dianteiros e tem como função evitar que os passageiros se choquem entre si durante um acidente;
  • Traseiro: Essa bolsa entra em ação durante um impacto traseiro e é inflada nos contornos dos encostos do banco de trás para proteger as cabeças dos ocupantes;
  • Teto: Uma novidade trazida pela Hyundai, o airbag de teto promete que os passageiros, que estejam em carros com teto solar, não se cortem ou sejam arremessados para fora do veículo em caso de possível capotamento;
  • Airbag de Cinto: Essa tecnologia – que também é recente – basicamente envolve o cinto de segurança com uma bolsa de ar durante um acidente. Ela ajuda na diminuição da força do impacto sobre o corpo;
  • Airbag de Joelho: As bolsas frontais protetoras de joelhos ainda são pouco conhecidas no Brasil. Com um nome quase autoexplicativo, elas têm como função principal proteger as pernas do motorista do impacto contra a coluna de direção do veículo no caso de acidentes mais fortes;
  • No Capô: Outro apresentado nesta década e ainda pouco usual é o airbag de capô, que fica na base do para-brisa do veículo. Ele é acionado apenas em caso de atropelamentos, impedindo o choque do pedestre contra o veículo.

Como funciona o sistema de airbag do meu veículo?

Esse acessório é composto por uma série de equipamentos, além dos grandes protagonistas: bolsa de ar e o insuflador. Na verdade, o cérebro do airbag é composto por sensores e o módulo, que são responsáveis por medir a pressão aplicada nos freios durante a frenagem, a velocidade das rodas e as condições dos ocupantes nos assentos.

Esses sensores enviam sinais para a unidade de controle do airbag (o módulo) que, por sua vez, analisa as informações e, a partir daí, promove algumas ações, como: travar automaticamente as portas do veículo e cintos de segurança, acionar ou não o airbag do motorista, do passageiro e/ou os laterais.

Caso o airbag seja acionado, os sensores informam ao gerador de gás do insuflador para que a bolsa de ar entre em ação. A capa, que tem espessura de 2 a 3 mm, é feita com um material especial que segura o rompimento do material, e se abre em diversas partes a partir do centro. Daí para frente, a bolsa de ar começa a se esvaziar pelos furos posicionados em sua lateral ou em sua traseira, e já pode absorver o impacto do ocupante.

Pode parecer um longo trabalho, mas toda a operação dura aproximadamente 30 milésimos de segundo.

Como não me machucar com o airbag durante uma colisão?

boneco de teste acidente airbag

Ainda que contribua bastante para diminuir as lesões durante um impacto, o airbag pode causar o efeito contrário. Além de usar o cinto de segurança, existem outras dicas para evitar que o motorista e passageiros se machuquem em uma colisão. Veja:

  • É recomendável que o motorista dirija o veículo a uma distância média de 25 centímetros do volante para garantir a proteção correta e não se queimar com o gás que aciona a bolsa de ar;
  • Seguindo mesma linha, o ideal é que as mãos de quem dirige fiquem posicionadas nas laterais do volante de modo que os braços não se mantenham totalmente esticados;
  • O passageiro da frente deve estar a pelo menos 40 centímetros de distância do painel;
  • Nunca fique com os pés sobre o painel, o airbag pode quebrar as pernas do passageiro durante o choque.

Depois do acidente, como fica a manutenção?

bolsas de airbag

Caso seu veículo tenha acionado o airbag durante uma batida, todo o sistema deve ser substituído. Aqui estão inclusos: volante, painéis, bolsas, módulo, sensores, cintos de segurança, cabos e chicotes.

No entanto, como todos os itens de um veículo, o airbag também necessita de revisão. Nessa circunstância, fique atento à luz de aviso do airbag no painel de instrumentos, que ficará acesa caso o sistema apresente alguma falha.

Em geral, o kit do item de segurança deve ser trocado a cada 10 anos de uso – mesmo se o carro nunca tiver sofrido nenhum choque.

Posts relacionados

Novo Polo Rock in Rio: VW lança versão especial, confira

Novo Polo Rock in Rio: VW lança versão especial, confira

Em comemoração aos 40 anos do festival Rock in Rio, a Volkswagen lança uma edição especial do Polo Track A…
Lexus ES 300h e NX 350h chegam em 2025 com novidades

Lexus ES 300h e NX 350h chegam em 2025 com novidades

Modelos híbridos da Lexus ES 300h e NX 350h recebem novos equipamentos como sistema de som Mark Levinson e carregador…
Stellantis investe de R$ 3 bilhões no Brasil para produção de carro

Stellantis investe de R$ 3 bilhões no Brasil para produção de carro

Investimento da Stellantis em Porto Real terá foco na plataforma CMP do C3 e C3 AirCross, mas Jeep Avenger pode…

7 Comments

  1. Daiane Souza

    Como fasso pra arrumar meu carro e de arbeg

    1. Fernando Naccari

      Oi, Daiane. Basta procurar uma oficina mecânica especializada no reparo ou substituição do componente. Dependendo de qual airbag foi insuflado, o reparo tende a ser mais simples (motorista), ou mais trabalhoso (passageiro). Demais airbags do veículo, caso o tenha, dependem muito da tecnologia envolvida na parte eletrônica do modelo.

  2. Diego Almeida

    Boa noite. Tinha uma TrailBlazer 18/19. Sofri um capotamento (lateral) recente e não disparou nenhum airbag. Os frontais entendo devido não ter ocorrido colisão frontal nem desaceleração brusca. Mas nenhum dos outros (laterais e cortinas) tb disparou, apesar de com o impacto ter afundado o teto e amassado a coluna do lado do motorista.
    Qual a explicação?

    1. Fernando Naccari

      Olá, tudo bem? Bom, a explicação para isso é que provavelmente, apesar do acidente ter sido grave, não gerou desaceleração suficiente para que os acelerômetros do sistema funcionassem como deveriam. Outra explicação é que, para todos os airbags serem acionados, eles dependem do acionamento dos dianteiros. No entanto, concordo que todos deveriam ter sido acionados. Outra explicação pode ter sido uma falha no sistema de airbag.

  3. sergio s rezende

    Tenho um golf 2019 europeu; Por um leve choque em um engavetamento, meu carro que era o último, acionou os air bags motorista e passageira às exceção dos laterias. O carro só teve leves moças mo capô e parachoque dianteiro, nada do motor foi atingido nem lanteras e farois. O carro do meio, que sofreu maior o impacto, frente e traseira, não teve seus air bags acionado pois foi fraco o choque como vemos nas condições dos 3 carros sendo apenas um levissimo dano no parachoque dianteiro e traseiro. Como justificaria o inflar do airbag no meu e não no outro ? E cada airbag estourado estão dando, as seguradoras no Brasil, perda total. Como se pode dar perda total num ve´ciculo inteiro se nem deveria inflar o airbag ? Problema da VW ?

    1. Fernando Naccari

      Oi, Sergio. Então, a estratégia de acionamento dos airbags varia muito de marca para marca e pode variar até de modelo para modelo, por isso fica difícil apontar com exatidão o que houve sem um laudo mais profundo. No entanto, os airbags acionam de acordo com a desaceleração repentina causada por uma colisão. Assim, por mais que o nível de dano do seu veículo tenha sido relativamente pequeno, a desaceleração foi suficiente para acioná-los. Já no caso do carro do meio, por ter sido “espremido”, não sofreu uma desaceleração abrupta e, dessa forma, os airbags não acionaram no acidente. É o mesmo que pegar uma lata de refrigerante e batê-la rápido contra uma parede e, em seguida, pegar outra lata igual e subir nela, esmagando-a por completo. A desaceleração da primeira é bem maior, mas o dano da segunda é superior.

  4. sergio s rezende

    Cuidado com os mecânicos e com as promessas de conserto de airbag. Eles podem simplesmente desligar a luz do sistema de status do airbag e você achar que o problema foi corrigido!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *