Teste: Honda WR-V saiu de linha, mas ainda é boa compra!
honda wr-v exl 2021 frente InstaCarro abertura

Teste: Honda WR-V saiu de linha, mas ainda é boa compra!

O Honda WR-V 2021, assim como o Fit e o City, deixaram de ser fabricados pela Honda. Testamos um dos últimos modelos 0 km e te contamos por que vale a pena comprá-lo.

O mercado automotivo nacional passa por um momento único e relativamente confuso. Depois da crise durante 2020 a 2021, com falta de estoque de carros 0 km durante a pandemia, o mercado automotivo ainda patina para voltar aos parâmetros pré-pandemia. O cenário é promissor, mas ainda vai levar um tempo para recuperar a economia.

cta blog venda seu carro

Os preços dos carros 0 km e usados sofreram muitas variações, aumentando muito nos últimos anos e sofrendo uma leve queda em 2022 e agora no início de 2023. Ainda que o mercado esteja se recuperando, algumas montadoras decidiram encerrar a produção de vários modelos sucesso de vendas. Em 2022, a Honda anunciou que iria encerrar a produção de alguns veículos.

A Honda era a oitava colocada no ranking de emplacamentos, com 4,61% de participação de mercado (Fenabrave), em 2022 e de uma só vez encerrou a produção do Fit (e seus derivados) e do Civic.

No entanto, estes veículos somados (Civic, Fit, City e WR-V) são responsáveis por 53% das vendas da marca no Brasil até o mês de novembro de 2021, segundos dados da Fenabrave.

O Novo Honda City continua sendo vendido por aqui, mas em nova plataforma de origem indiana e em carrocerias hatch e sedã, justamente para substituir o Fit e o Civic atuais, enquanto a Nova geração do Civic chega importada e posicionada como um modelo de segmento superior.

Ou seja, de uma só vez, a Honda mudou quase todo o seu portfólio de veículos (só permanecendo os SUVs HR-V e CR-V).

Um destes modelos que deu adeus ao mercado é o Honda WR-V, modelo que testei e conto logo mais sobre suas principais qualidades e defeitos.

honda wr-v exl 2021 frente
quanto vale esse carro na instacarro

Diferenças do Honda WR-V para o Honda Fit

honda wr-v exl 2021 frente completa

Se você já teve um Fit, dá para afirmar que o WR-V é um carro que corrige dois pequenos probleminhas do monovolume: o WR-V tem uma suspensão com calibração mais agradável e para-choque dianteiro que não raspa em valetas.

Parece pouca coisa, mas na rotina de uso faz uma grande diferença. O SUV/Crossover é 5 cm mais alto que o Fit e possui amortecedores mais grossos, molas exclusivas, batentes hidráulicos, bitolas mais largas na dianteira e traseira (para tornar a estabilidade melhor) e eixos deslocados (1 cm para frente, na dianteira e 1,5 cm para trás, na traseira) para melhorar os ângulos de ataque e de saída.

honda wr-v exl 2021 frontal

A frente tem design elevado, faróis de LED exclusivos e o para-choque novo que não raspa em valetas. Atrás, a tampa traseira tem desenho exclusivo graças as lanternas diferentes entre o monovolume e o crossover.

honda wr-v exl 2021 traseira completa

Embora ambos usem rodas de 16”, os pneus são diferentes, com conjunto 195/60 no WR-V e 185/55 no Fit.

honda wr-v exl 2021 lateral

Na prática, tudo isso faz com que o WR-V seja um carro melhor de dirigir na cidade e no fora-de-estrada (apenas ruas de terra, ok?!) graças a suspensão mais macia e com maior curso.

O Fit, no entanto, se comporta melhor na rodovia graças a direção eletroassistida com comportamento mais direto e melhor estabilidade, principalmente pelo centro de gravidade mais baixo.

quanto vale o seu carro na instacarro

Por dentro, no entanto, não há mudanças no visual entre os modelos. Destaque para o painel de instrumentos com computador de bordo com fundo azul, para a central multimídia que permite conexão com smartphones através do Android Auto e Apple CarPlay e para o ar-condicionado digital.

honda wr-v exl 2021 interior completo lateralizado

Há também GPS Nativo, câmera de ré, paddle shifts para trocas de marchas manuais e sistema de som de boa qualidade, com 4 alto-falantes e 2 tweeters.

O sistema de rebatimento de bancos Magic Seat que, assim como no Fit, deixa que todos os bancos sejam rebatidos e nivelados, permitindo o transporte de objetos grandes, como prancha de surf e bicicletas, por exemplo.

honda wr-v exl 2021 magic seat

Os dianteiros também podem ser rebatidos e, se você for do time aventureiro, terá duas camas relativamente confortáveis para descansar.

Desempenho do Honda WR-V EXL

honda wr-v exl 2021 motor 1.5 i-vtec

Se dirigir o WR-V EXL é legal, muito disso se dá pelo conjunto motor e câmbio. Embora testes automotivos relatem que a transmissão CVT do WR-V tem comportamento lento, é preciso ponderar que este é o comportamento normal deste tipo de câmbio.

honda wr-v exl 2021 alavanca de cambio

Se você souber dosar o pé e souber aproveitar as trocas manuais, o bom e velho motor 1.5 16V i-VTEC Flex de 116 cv e 15,3 kgfm dão mais do que conta do recado.

Na cidade, então, o comportamento é ágil e em nenhum momento senti que precisava de mais do que o veículo poderia entregar.

Se precisar de um comportamento um pouco mais esperto, basta acionar o modo sport e ver que as marchas passam a ser trocadas em rotação maior, aproveitando assim o maior torque disponível.

Consumo

honda wr-v exl 2021 painel de instrumentos

Outro ponto positivo do Honda WR-V EXL está no baixo consumo de combustível. Na cidade, ele registrou 10,2 km/l e, na estrada, a média ficou em 16,3 km/l, ambas as medições com gasolina no tanque.

Para se ter uma ideia, fiquei sete dias testando o carro e não consegui esgotar o tanque para fazer um novo teste de consumo com etanol.

Itens de série

Em sua versão de topo, o Honda WR-V EXL é bem equipado. Como itens de série, podemos destacar:

  • Ar-condicionado digital full touchscreen com a função de ajuste automático de temperatura;
  • 4 Alto-falantes – Dois dianteiros e dois traseiros;
  • 2 Tweeters dianteiros;
  • Multimídia de 7″ multi-touchscreen com interface para smartphones Android Auto™ e Apple CarPlay® e navegador GPS;
  • Bluetooth com comandos HFT (Hands Free Telephone) com Voice Tag;
  • Câmera de marcha a ré multivisão;
  • Volante multifuncional com revestimento em couro, com comandos de áudio, piloto automático e bluetooth;
  • Banco do motorista com regulagem de altura;
  • Coluna de direção com ajuste de altura e profundidade;
  • Console central com porta-copos e porta-objetos;
  • Piloto automático (Cruise Control);
  • Revestimento dos bancos em couro;
  • Magic Seat Honda;
  • Sensores de estacionamento dianteiros e traseiros;
  • Retrovisor interno fotocrômico (antiofuscamento);
  • Retrovisores com luz indicadora de direção e rebatimento elétrico;
  • Tomada 12 Volts;
  • Acionamento dos vidros elétricos com função AUTO para motorista + passageiro;
  • Faróis e Luzes de Rodagem Diurna (DRL) em LED;
  • Faróis com acendimento automático (sensor crepuscular) e ajuste manual de altura
  • Lanternas traseiras em LED;
  • Rack de teto;
  • Faróis de neblina em LED;
  • 6 Airbags (2 frontais, 2 laterais e 2 de cortina);
  • Chave tipo canivete com controle de abertura/fechamento das portas;
  • Sistema de alerta de frenagem emergencial ESS (Emergency Stop Signal);
  • Freios com sistema ABS e EBD (Antilock Brake System / Electronic Brake Distribuiton);
  • Sistema VSA (Vehicle Stability Assist) – Assistente de estabilidade e tração.

Vale a pena comprar o Honda WR-V EXL?

Se você busca um carro espaçoso, com manutenção simples, bem equipado e gostoso de dirigir, o WR-V pode ser o carro certo para você.

Mas se você não abre mão de um design atrativo (convenhamos que o WR-V não é bonito), multimídias mais modernas e painel de instrumentos digital, o WR-V vai te parecer um carro que parou no tempo.

Comprar um zero-quilômetro pode ser um desafio, mas ainda dá tempo de encomendar o seu. Mas por R$ 111.200 eu buscaria um HR-V 2019 seminovo pela mesma faixa de preço e teria um SUV mais moderno e de porte maior.

Ficha técnica do Honda WR-V EXL

  • Motor/Transmissão
  • Número de cilindros – 4 em linha, flex
  • Cilindrada – 1.496 cm³
  • Potência – 115/116 cv a 6.000 rpm (gasolina/etanol)
  • Torque – 15,2/15,3 kgfm a 4.800 rpm (gasolina/etanol)
  • Transmissão – CVT com simulação de 7 marchas com trocas manuais no volante
  • Desempenho
  • Aceleração de 0 a 100 km/h – 12,3 segundos
  • Velocidade máxima – 168 km/h
  • Rotação a 120 km/h – 2.200 rpm
  • Consumo urbano – 10,3 km/litro (gasolina)
  • Consumo rodoviário – 16,7 km/litro (gasolina)
  • Suspensão/Direção
  • Dianteira – McPherson
  • Traseira – Eixo de torção
  • Elétrica
  • Freios
  • Discos dianteiros e tambores traseiros com ABS e EDB
  • Rodas/Pneus
  • Liga leve aro 16 com pneus 195/60 R16
  • Dimensões, Pesos e Capacidades
  • Comprimento – 4.068 mm
  • Largura – 1.734 mm (sem os retrovisores)
  • Altura – 1.599 mm
  • Entre eixos – 2.555 mm
  • Peso em ordem de marcha – 1.130 kg
  • Tanque – 45 litros
  • Porta-malas – 383 litros

Galeria de fotos

Posts relacionados

Investimento da GM em Gravataí de R$ 1,2 Bilhão é para a produção de novo modelo

Investimento da GM em Gravataí de R$ 1,2 Bilhão é para a produção de novo modelo

Segundo divulgado pela marca, investimento da GM em Gravataí de R$ 1,2 bilhão é para preparar sua fábrica para lançamento…
Mercedes-Benz EQS 450+ é u SUV mais tecnológico da marca e beira o R$ 1 milhão

Mercedes-Benz EQS 450+ é u SUV mais tecnológico da marca e beira o R$ 1 milhão

Mercedes-Benz EQS 450+ oferece ótimo desempenho, autonomia, acabamento superior e luxo incomparável
Vender Carro em Duque de Caxias: tudo o que você precisa saber

Vender Carro em Duque de Caxias: tudo o que você precisa saber

Se você está pensando em vender carro em Duque de Caxias de maneira rápida e segura, a InstaCarro é a…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *