Fiat Argo HGT 2021 – avaliação e ficha técnica
Dianteira do Fiat Argo HGT 1.8 2021

Fiat Argo HGT 2021 – avaliação e ficha técnica

Confira a ficha técnica e a avaliação do Fiat Argo HGT neste conteúdo pensado para você que está pensando em trocar de carro.

Lançado no Brasil em 2017, o Fiat Argo passou por sua primeira (leve) reestilização e chega à linha 2021 com algumas mudanças no visual.

cta blog venda seu carro

O hatch recebeu o novo logo da marca, chamado “Logo Script” e a “Fiat Flag”, uma pequena bandeira italiana no canto inferior esquerdo da grade. O Logo Script é repetido no centro das rodas e no volante do veículo.

Nova grade com logo script e Fiat Flag do Argo HGT 2021

No caso do modelo que avaliei para a InstaCarro, ele traz outros elementos que o destacam em relação ao restante da linha, como os para-choques exclusivos, faróis com máscara negra, caixa de rodas com moldura preta, além de teto, spoiler traseiro e retrovisores na cor preto brilhante como itens comprados à parte (acessórios).

Traseira do Fiat Argo HGT 1.8 2021

Se você está pensando em vender seu carro e comprar um carro novo, não deixe de conferir tudo sobre o Fiat Argo HGT.

Desempenho do Argo HGT 2021

Mecanicamente nada mudou no Argo HGT 2021: permanece o 1.8 16V E.torQ Flex de 139 cv (Etanol) / 135 cv (Gasolina) a 5.750 rpm e 19,3 kgfm (Etanol) / 18,7 kgfm (Gasolina) a 3.750 rpm. O esportivo, contrariando sua essência, só está disponível com câmbio automático de seis marchas. A versão manual foi descontinuada em 2019. Mais detalhes na ficha técnica do Argo HGT 2021, ao final do texto.

Fiat Argo HGT 2021 vermelho

Apesar de a Fiat dizer que não foram feitos ajustes no conjunto, na prática o HGT parece mais esperto e as respostas lentas do câmbio automático parecem ter sido resolvidas.

alavanca de marchas do câmbio automático do Argo HGT

Até no quesito economia o HGT evoluiu: os modelos anteriores registravam um consumo urbano com etanol na casa dos 7 km/l e no rodoviário em torno de 9,8 km/l. Em nossos testes, estes números subiram para 7,8 km/l e 11 km/l, respectivamente.

De qualquer forma, faz falta uma função Sport para deixar o hatch mais esperto, principalmente em ultrapassagens e arrancadas saindo do zero.

Conforto

O Argo é um hatch gostoso de dirigir. Mesmo com rodas de 17 polegadas, pneus de perfil baixo (50) e suspensão com calibração esportiva, fatores que conflitam diretamente com o conforto, o Argo se dá bem no uso diário.

Rodas do Argo HGT 2021

A direção elétrica também consegue combinar a precisão e a leveza em todas as condições de uso.

O Argo HGT 2021 também tem ótimo espaço para todos os ocupantes, principalmente para os traseiros, graças a boa distância entre-eixos: 2,52 metros.

Acabamento interno

O interior do Argo HGT é um dos mais bonitos do segmento de hatches e, se bobear, até que de muito SUV que é vendido por aí.

Interior do Fiat Argo HGT

Mesmo com acabamento predominantemente em plástico, eles combinas diversas texturas e são agradáveis ao toque. Os bancos em couro sintético, por exemplo, também combinam com o interior caprichado e de aspecto escuro.

Nessa versão esportiva, a faixa que separa a porção superior e inferior do painel vem na cor vermelha, cor que também se repete na iluminação dos instrumentos do painel do veículo.

Itens de série do Argo HGT

O Argo HGT é top de linha entre suas versões e, por isso, é bem equipado. Entre os itens de série da versão, estão: painel de instrumentos digital TFT de 7”, volante em couro, apoia-braço dianteiro, rodas de 17” pintadas em preto, escapamento com ponteira esportiva, moldura plástica nas caixas de roda, aerofólio traseiro, central multimídia UCONNECT de 7″ touchscreen com Android Auto e Apple Car Play, Bluetooth, entradas USB (2) e sistema de reconhecimento de voz, segunda porta usb, chave canivete com telecomando para abertura das portas, vidros e porta-malas, computador de bordo (distância, consumo médio, consumo instantâneo, autonomia, velocidade média e tempo de percurso), ESC (Controle de Estabilidade), ESS (Sinalização de frenagem de emergência), Isofix, HCSS (Sistema de partida a frio sem tanque auxiliar de gasolina), HSD (High Safety Drive) – airbag duplo (motorista e passageiro) e freios ABS com EBD, assistente de partida em rampa (Hill Holder), Lane Change (Função auxiliar para acionamento das setas indicando trocas de faixa), sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, sistema de monitoramento de pressão dos pneus e TC (Controle de Tração).

Como opcionais, há ainda os kits Full (Keyless Entry n’ Go, retrovisores externos com rebatimento elétrico, ar-condicionado digital, câmera de ré, sensor de chuva crepuscular, retrovisor interno eletrocrômico, sobretapetes, piloto automático e câmbio tipo borboleta com trocas de marchas atrás do volante); bancos em couro; side bags dianteiros; e pintura bicolor.

O que poderia melhorar

Por ser um veículo caracterizado como esportivo, o Argo HGT precisaria ser ainda mais esperto. Sim, eu disse que ele melhorou, está mais ágil, mas digamos que agora ele anda o que deveria normalmente. Falta um “tômpero”.

O Jeep Renegade equipado com o mesmo motor e câmbio, por exemplo, tem o botão Sport e que muda completamente o desempenho do carro. Ele faz falta no HGT, e muito.

Outra coisa que sinto falta, mas nisso sou voto quase vencido: acredito que o Argo HGT deveria honrar o espírito de esportividade da linha Fiat e trazer teto-solar mesmo como opcional. O acessório elevaria e muito o patamar do hatch, mas não é todo mundo que gosta. Isso voltar a ter uma opção de câmbio manual, mas neste caso é mais difícil do que no futuro ele ter um teto solar.

Devo comprar o Argo HGT?

O Argo é o melhor hatch da Fiat dos últimos tempos e talvez fique abaixo em termos de conforto e tecnologia somente do extinto Bravo, mas ele combina um desempenho que agora está agradável na versão HGT, visual esportivo bastante interessante e acabamento interno que é a nova referência do segmento.

No entanto, o preço de R$ 87.682 assusta e, se considerarmos que o modelo que avaliei tinha todos os acessórios disponíveis, seu preço final sobe para impraticáveis R$ 97.650. A não ser que você queira realmente comprar um carro zero-quilômetro, a melhor pedida é apostar no mercado de seminovos que tem fartas e melhores opções nesta faixa de preço.

Ficha Técnica

  • Motor Quatro cilindros, flex, 1.747 cm³, 139 cv (álcool) / 135 cv (gasolina) a 5.750 rpm e torques máximos de 19,3 kgfm (álcool) / 18,7 kgfm (gasolina) a 3.750 rpm
  • Câmbio automático convencional de seis marchas
  • Direção eletroassistida tipo pinhão e cremalheira
  • Freios à disco ventilado na dianteira e a tambor na traseira
  • Suspensão dianteira McPherson com barra estabilizadora; traseira tipo eixo de torção
  • Rodas/pneus: 6×17”de liga leve (opcional) /205/50R17
  • Peso: 1.243 kg
  • Carga útil (passageiros+ bagagem): 400 kg

Galeria de Fotos do Fiat Argo HGT 2021

Posts relacionados

Tesla Model Y é o carro mais vendido do mundo, veja o ranking

Tesla Model Y é o carro mais vendido do mundo, veja o ranking

Em levantamento em mais de 115 países, Tesla Model Y desbanca Corolla e se torna carro mais vendido do mundo,…
Carros que parecem ter sido feitos no Minecraft

Carros que parecem ter sido feitos no Minecraft

Conheça alguns modelos de carros que parecem ter saído do Minecraft, um dos jogos de videogame mais famosos do mundo…
Fiat Grand Panda: modelo antecipa o sucessor do Argo no Brasil

Fiat Grand Panda: modelo antecipa o sucessor do Argo no Brasil

Fiat revela o Grand Panda, o sucessor dos modelos Argo e Mobi, inspirado no Citroën C3 A Fiat prepara um…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *