Teste: Renault Kwid Zen 2021 – preço, desempenho, consumo e ficha técnica
Renault Kwid Zen 2021 vermelho

Teste: Renault Kwid Zen 2021 – preço, desempenho, consumo e ficha técnica

Renault Kwid Zen 2021 tem desempenho satisfatório na cidade e é econômico, mas será que vale a compra?

Lançado no Brasil em meados de 2017, o Renault Kwid foi sucesso quase que imediato no País. Ele chegou aqui com campanha de marketing agressiva (lembra do comercial de TV com o Hulk dividindo o protagonismo com o Kwid? Lembra da Marina Rui Barbosa e do Bruno Gagliasso mostrando como o carro era legal?), preço inicial atrativo (R$ 29.990 na época na versão de entrada) e possibilidade de parcelamento da taxa de reserva de R$ 1.000, que ainda poderia ser parcela em 3 vezes no cartão de crédito.

cta blog venda seu carro
Traseira do Kwid

Era o cenário ideal para o sucesso, e assim o foi. O hatch compacto, chamado pela fabricante de SUV compacto (sim, bastante polêmico), de início sofreu com a baixa eficiência dos freios em testes realizados por revistas especializadas no segmento, como a Revista Carro, mas com o tempo recebeu melhorias no conjunto, novas versões e se consolidou entre os modelos mais vendidos do País.

Neste primeiros cinco meses do ano, o Kwid emplacou 23.105 unidades, segundo levantamento da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Na InstaCarro, o Kwid se destaca pela boa aceitação e valorização do mercado, sendo vendido, em média, a 94% do valor da Tabela Fipe.

Teste do Renault Kwid Zen 2021

Testamos o Renault Kwid Zen 2021 na cor vermelho fogo, cedido gentilmente pela Renault, para detalhar pontos positivos e negativos do modelo e ajudar você na hora da compra.

A versão que não é nem intermediária e nem básica, fica entre elas, tem preço a partir de R$ 52.090 para quem é de São Paulo/SP (preço varia de região para região), tem bons atributos, mas decidimos colocá-la à prova nos maiores desafios que um hatch compacto pode ter durante sua vida útil: subida de Serra, rodovias de alta velocidade e trânsito urbano pesado.

Frente do Renault Kwid Zen

Renault Kwid subindo e descendo serra

Potência não é o principal atributo da ficha técnica do Renault Kwid. Seu motor três-cilindros gera 70 cv com etanol (66 cv com gasolina) e tem torque máximo de 9,8 kgfm (9,4 kgfm com gasolina).

Se o motor não ajuda muito, o corpo pequeno e leve ajuda na missão de carregar o Renault Kwid: são apenas 3.680 mm de comprimento, 1.579 mm de largura e somente 786 kg.

Esses números são suficientes para viajar com o Kwid? E enfrentar uma serra com ar-condicionado ligado? Levamos o Kwid Zen para o trecho de descida e, em seguida subida de serra da cidade de Mogi das Cruzes/SP. Em trajetos de aproximadamente 10 km ao todo, com dois passageiros e duas malas no porta-malas, o compacto surpreendeu.

  • Surpreendeu positivamente: apesar de ser bem leve e sofrer com ventos laterais, a direção eletroassistida é bastante precisa e traz segurança na hora de controlar o carro. A suspensão tem calibração agradável e, se considerarmos que estamos falando de um carro de entrada, trouxe conforto aos ocupantes. Na descida de serra o freio-motor ajuda a poupar os freios e, na subida, mesmo com o ar-condicionado ligado, o câmbio de 5 marchas tem relações curtas o suficiente para você controlar bem o torque e a velocidade e vencer o desafio com certa facilidade. O consumo de combustível no trecho de serra (descida e subida combinados) foi interessante: 14,8 km/l de gasolina.
  • Surpreendeu negativamente: Apesar de os freios terem sido recalibrados nas versões mais novas, se antes assustava o freio lento, agora parece que o pedal ficou sensível demais e o carro freia mais do que você queria. Na descida de serra, percebemos também que o carro tem a tendência de sair de frente nas curvas, mas isso pode ser corrigido fazendo as curvas mais devagar. O ruído interno é alto e nos trechos de subida, o barulho do motor invade demais a cabine.

Renault Kwid em rodovias

O compacto essencialmente urbano não decepcionou nas rodovias, mas também mostrou pontos positivos e negativos no trajeto.

  • Supreendeu positivamente: O câmbio de relações curtas, e que ajudou o Kwid a subir a serra, também ajuda o compacto nas ultrapassagens em rodovias. Claro, não dá pra exagerar e é preciso afundar o pé direito e reduzir duas marchas dependendo da situação, mas não passamos apuros, afinal, a velocidade máxima da via (Rodovia Ayrton Senna) é de 120 km/h. Outro destaque esteve no consumo de combustível: com velocidade média entre 100 km/h e 120 km/h, o consumo de gasolina ficou em 18,3 km/l.
alavanca de câmbio do Renault Kwid
  • Surpreendeu negativamente: Por ser um carro pequeno, estreito e relativamente alto (180 mm de vão livre), quando um caminhão ou ônibus passa do lado do Kwid na rodovia, ele vai balançar bastante e você precisa estar atento para não assustar. Assim como ocorreu na subida da serra, o ruído do motor invade muito a cabine. Para se ter uma ideia, a 110 km/h, por exemplo, o giros do motor estão na casa dos 3.500 rpm. É muita coisa. Outros ruídos percebidos são dos pneus em contato com o solo e do vento que entra na cabine pelas frestas das portas.

Kwid na cidade

  • Surpreendeu positivamente: No lugar em que o Kwid foi feito para reinar é onde ele se sentiu mais à vontade. Com bons ângulos de entrada (24°) e saída (40°), dificilmente ele raspará o para-choque em qualquer valeta. A suspensão também tem boa calibração para o uso urbano e filtra bem as imperfeições das vias. Ah, e em nenhum momento apresentou barulhos ou mesmo final de curso – situação em que o impacto gerado é substancialmente maior do que o conjunto de suspensão é capaz de absorver e, com isso, dá uma batida seca. Em casos extremos, pode fazer com que o motorista perca o controle da direção.
  • O consumo de combustível também foi bom: 15 km/l de gasolina.
  • Surpreendeu negativamente: Se for andar com mais de dois ocupantes no veículo, quem ficar nos bancos traseiros vai contar com pouquíssimo espaço para as pernas. É bem apertado, mas menos do que no seu concorrente direto, o Fiat Mobi.
Espaço para os passageiros traseiros no Renault Kwid

Itens de série

O Renault Kwid Zen tem boa lista de itens de série, a se destacar o duplo airbag, airbags laterais, freios ABS com EBD, cintos com pré-tensionamento com alerta de desafivelamento, indicador de marchas e condução, cintos traseiros laterais de três pontos com Isofix e Top Tether, tomada 12V, desembaçador do vidro traseiro, 2 alto-falantes, alarme, ar-condicionado, direção elétrica, rádio com Bluetooth e USB, revestimento interno do porta-malas, vidros e travas elétricos.

Painel do kwid

Veredicto

Apesar de ter dado conta do recado em todos os nossos testes, o Kwid é um carro feito para a cidade. É na cidade que ele oferece bom conforto, economia de combustível e facilidade para estacionar, afinal, ele é compacto também para facilitar nisso.

Senti falta da ótima central multimídia com conectividade Android e iOS, pois o rádio Bluetooth tem qualidade de som ruim e limita as opções do motorista, afinal, quem quer andar com celular pendurado em suporte para usar o GPS hoje em dia? Ah, se pretende comprar o Kwid para pegar estrada com certa frequência, é bom rever sua escolha e talvez a melhor opção seja optar por um seminovo ou usado de nível superior. Se você achou que os pontos negativos são poucos, imagina enfrentá-los todo dia?

Ficha técnica do Renault Kwid Zen

Renault Kwid Zen 2021
Motorização1.0
CombustívelEtanolGasolina
Potência (cv)7066
Torque (kgf.m)9,89,4
Velocidade Máxima (km/h)156152
Tempo 0-100 (s)14,7N/D
Consumo cidade (km/l)N/D14,3
Consumo estrada (km/l)N/D14,5
Câmbiomanual de 5 marchas
Traçãodianteira
Direçãoeletroassistida
Suspensão dianteiraSuspensão tipo McPherson e molas helicoidais.
Suspensão traseiraSuspensão tipo eixo de torção, semi-independente e molas helicoidais.
FreiosÁ disco sólido na dianteira e tambor traseiro
Dimensões
Altura (mm)1.474
Largura (mm)1.579
Comprimento (mm)3.680
Peso (kg)786
Tanque (L)38
Entre-eixos (mm)2.423
Porta-Malas (L)290
Ocupantes5

Renault Kwid Zen 2021 na cor Vermelho Fogo

Posts relacionados

Carros que parecem ter sido feitos no Minecraft

Carros que parecem ter sido feitos no Minecraft

Conheça alguns modelos de carros que parecem ter saído do Minecraft, um dos jogos de videogame mais famosos do mundo…
Fiat Grand Panda: modelo antecipa o sucessor do Argo no Brasil

Fiat Grand Panda: modelo antecipa o sucessor do Argo no Brasil

Fiat revela o Grand Panda, o sucessor dos modelos Argo e Mobi, inspirado no Citroën C3 A Fiat prepara um…
GWM Haval H6 PHEV19 chega ao Brasil por R$ 229 mil

GWM Haval H6 PHEV19 chega ao Brasil por R$ 229 mil

 O novo SUV GWM Haval H6 chega ao mercado com preço promocional e a autonomia puramente eletrica revelada: 74 km A…

6 Comments

  1. Líliane

    Qual valor do kwuid de entrada !

    1. Fernando Naccari

      Oi, Líliane. A versão de entrada do Renault Kwid está a partir de R$ 45.390.

  2. kurt schenk

    Existe Kwid automatico ? Custo ? Quais as cores disponioveis ?

    1. Fernando Naccari

      Oi, Kurt. Tudo bem? Nâo, o Renault Kwid só está disponível em versões com câmbio manual.

  3. Cristiano

    Qual é o valor de um carro Kwid Zen zero quilometro hoje?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *