O que é potência de motor e como ela influencia sua dirigibilidade
Homem sorridente pilotando um automóvel - O que é potência

O que é potência de motor e como ela influencia sua dirigibilidade

Você sabe o que é potência e torque do motor? Leia este artigo e entenda sua importância na hora de dirigir e como aumentar a potência do seu carro.

Se você está na jornada de trocar ou comprar seu primeiro carro, provavelmente já fez a famosa pergunta ao vendedor: “e qual a potência do motor?”.

cta blog venda seu carro

Este questionamento é muito comum durante o processo de compra, mas você sabe o que, de fato, significa a potência de um carro e como ele influencia na sua experiência de dirigir?

Neste artigo, você vai aprender o que é potência, suas diferenças e correlações com torque, e ainda, vai entender algumas situações que podem diminuir a potência do seu carro.

O que é potência?

De forma resumida, a potência está relacionada ao trabalho que um motor gasta para atingir uma velocidade em um determinado tempo. Por esta razão, as montadoras gostam de exemplificar a potência de seus lançamentos mostrando em quantos segundos o carro atingiu a marca de 100 km/h.

No Brasil e em outros países, a potência é expressa em cavalo-vapor (cv). Você pode encontrar também fichas técnicas com a medida em Horse Power (HP), que é a unidade de medida oficial do Sistema Internacional (SI).

James Watts, matemático e engenheiro britânico, criou esta medida ao tentar medir a força de suas máquinas a vapor comparando com a capacidade de um cavalo de mover 1 libra (450g) por um pé (3 cm). Ele descobriu que um cavalo consegue mover 150 kg por 300 metros em um minuto.

Carros populares de entrada apresentam potências menores, que variam de 70 cv a 150 cv no caso dos três-cilindros, mas em modelos de segmentos superiores, essa potência supera os 200 cv com facilidade. A título de comparação, os carros que disputam a Fórmula 1 chegam a quase 1000 cv!

Carro de fórmula 1 na cor verde correndo em uma pista de corrida.

Como calcular a potência de um carro?

Para aprender a calcular a potência, é preciso entender também outro conceito importante: torque. Ele nada mais é que a força que o motor do veículo produz para movimentar-se.

Caminhonetes geralmente precisam de um motor com alto torque para conseguir transportar cargas pesadas.

Por exemplo, os caminhões também precisam ter um torque alto para dar conta de carregar o seu próprio peso, que já partem das 3 toneladas nos VUCs (Veículos Urbanos de Carga). O torque é calculado pela força aplicada e as rotações por minuto (RPM). Quanto maior é o torque, menor será o giro do motor.

A potência é o resultado da multiplicação do torque pelas rotações por minuto (ou seja, velocidade do motor de movimentar). Assim, é importante encontrar um equilíbrio do motor para se atingir o melhor desempenho de potência e força.

Gráfico que mostra a relação de torque e potência no motor Fiat 1.4 Flex Evo Fire – Divulgação

Potência divulgada pela fabricante x potência de roda

Há duas maneiras de calcular a potência de um motor, feitas por meio de um aparelho especial chamado dinamômetro.

A primeira é feita com um dinamômetro fixo (de bancada) onde são feitas simulações e testes apenas com o motor de forma isolada, fora do veículo. Desta forma, é medida a potência bruta do motor. As montadoras usam os resultados obtidos nestes testes nas fichas técnicas dos veículos.

Já o dinamômetro de rolo (ou chassi) é posicionado nas rodas do veículo já montado e equipado com todos os acessórios. Desta forma, as simulações e testes são feitos levando em conta fatores presentes no dia-a-dia como atritos (roda, câmbio, etc), sistema hidráulico, peso, entre outros que alteram a potência máxima do carro.

O resultado no dinamômetro de rolo pode marcar até 20% menor que o aferido pelo dinamômetro de bancada. Por exemplo, um carro em que a potência divulgada pela montadora é de 100 cv, na prática, esse valor deve chegar a 80 cv.

Quais situações que podem influenciar na potência?

Montagem de um velocímetro de um carro sobre asfalto gerando fumaça pela aderência ao solo

A potência divulgada na ficha técnica de um carro é calculada em um ambiente ideal e controlado: pressão de 1ATM (nível do mar) e temperatura de 22 ºC. Afinal, é preciso entregar uma avaliação possível de ser replicada e compreendida por todos.

Porém, alguns fatores externos ou mecânicos comuns no dia-a-dia podem influenciar no desempenho real do motor. Confira:

Altitude:

A pressão atmosférica cai à medida que se distancia do nível do mar, ou seja, que a altitude aumenta. Com isso, o ar torna-se rarefeito e a concentração de oxigênio em metro cúbico diminui. Assim, com menos ar entrando no motor, menor é a queima de combustível e, por consequência, o desempenho.

A estimativa é que o motor perca 1% da sua potência a cada 100 metros acima do nível do mar. Assim, na cidade de São Paulo, que está a uma altitude de 760 metros, um carro de 85 cv terá sua potência diminuída para cerca de 79 cv.

Temperatura:

Em dias muito quentes, o motor pode sofrer com potência. O ar quente tende a ficar menos denso, ou seja, há menos moléculas de oxigênio por metro cúbico. Assim como em altas altitudes, se há menos oxigênio, há uma menor queima de combustível.

Por outro lado, em dias muito frios, o motor gasta mais energia e combustível para aquecer à temperatura ideal de funcionamento (cerca de 90ºC).

Peso:

Um carro pesado demais para sua potência interfere diretamente no seu desempenho, força e economia. Para fazer este cálculo, basta dividir o peso do seu veículo pela potência máxima indicada pela montadora.

Por exemplo, um carro que tem 1000 kg e potência de 85 cv tem o resultado de 11,7 kg/cv. Ou seja, cada cavalo-vapor irá carregar 11,7 kg. Quanto maior o resultado dessa relação, maior será a exigência do motor e combustível.

Fique atento, quanto mais pessoas e carga dentro do carro, maior será o resultado dessa equação.

Combustível:

Em carros com motor flex, o uso do álcool proporciona mais potência para o carro. Isso acontece porque esse combustível suporta uma taxa de compressão maior que a gasolina. Desta forma, a explosão de energia é mais forte, liberando mais potência.

Por outro lado, devido a esta característica, o consumo desse combustível é cerca de 30% maior que a gasolina.

Manutenção em dia:

Além dos fatores externos mencionados acima, manter a revisão e manutenção do carro em dia faz a diferença para aproveitar o melhor desempenho do motor.

Por isso, faça uma checagem periódica do seu carro e lembre-se de verificar se a calibragem do pneu está correta.

O carro com maior potência será sempre melhor?

Sem dúvidas, ter um modelo potente faz muita diferença na experiência de dirigir. Contudo, na hora de escolher um carro para chamar de seu, é importante também avaliar outras características técnicas e pensar em como ele será mais usado rotineiramente.

Para motoristas que desejam ser mais ágeis no trânsito urbano, um carro mais potente garante mais velocidade, mas o consumo de combustível pode ser maior.

Porém, se o objetivo é uma picape ou caminhonete para transportar cargas mais pesadas e andar em estradas de terra, o mais indicado é escolher um motor que tenha mais força. Veículos a diesel se destacam nesse ponto, pois o motor gera uma compressão muito superior ao que é visto em motores a gasolina e álcool, gerando mais torque e, também, consumo reduzido de combustível.

Outro ponto interessante na hora de escolher um novo carro é que a diferença de até 10% de potência será dificilmente percebida pelo motorista no dia a dia.

Ou seja, se você está na dúvida entre um motor de 80 cv e outro de 88 cv, pouca será a percepção de mudança durante o trânsito. Por isso, compare também outras características importantes para sua decisão.

Se este artigo foi útil para você, compartilhe com um amigo que ainda tem dúvida sobre o que é potência do carro.

E se você quer vender seu carro de forma rápida, segura e sem burocracia, agende uma avaliação gratuita com a InstaCarros e venda seu carro em 24 horas.

Posts relacionados

Foton, gigante chinesa, chega ao Brasil com picapes híbridas

Foton, gigante chinesa, chega ao Brasil com picapes híbridas

Picapes médias Tunland V7 e V9 prometem eficiência de 960 km com preço a partir de R$ 250 mil A…
BYD King chega ao Brasil com preços partindo de R$ 175.800

BYD King chega ao Brasil com preços partindo de R$ 175.800

BYD King é a mais nova aposta da marca chinesa, dessa vez, mirando no Toyota Corolla, mas oferecendo maiores desempenho…
Tesla Model Y é o carro mais vendido do mundo, veja o ranking

Tesla Model Y é o carro mais vendido do mundo, veja o ranking

Em levantamento em mais de 115 países, Tesla Model Y desbanca Corolla e se torna carro mais vendido do mundo,…

One Comment

  1. Thárcyaom

    Excelente explicaçã…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *