Como fazer um anúncio de carro realmente chamativo?
anúncio de carro - Vender o carro para pagar dívidas

Como fazer um anúncio de carro realmente chamativo?

Conheça os 9 principais erros na hora de fazer um anúncio de carro, como evitá-los e uma dica fundamental para vendê-lo com mais rapidez e segurança!

Pensando em vender seu carro, mas ainda tem dúvidas sobre como fazer um anúncio de carro realmente chamativo e que, principalmente, não te traga dores de cabeça futuras? Pois bem, neste artigo trataremos das questões mais comuns durante esse processo.

Não cometer alguns erros básicos é fundamental para que você tenha um bom anúncio e consiga assim ter um resultado satisfatório na negociação.

As vezes, bastam fotos melhores para que o anúncio funcione melhor, por outras, detalhar mais sobre a manutenção do carro pode ser a chave para atrair mais compradores.

cta blog venda seu carro

Mas uma coisa é certa: se você pensa em vender o seu carro com segurança, dinheiro na mão, sem sustos e em 24 horas, vender o carro na InstaCarro é a melhor opção do mercado.

1. Não escolher a plataforma certa de venda

Anunciar o carro na internet é fundamental para quem quer ser bem-sucedido, ainda mais nos dias de hoje, em que grande parte dos consumidores utiliza a rede.

Ainda assim, não é qualquer plataforma que realmente permite um processo de anúncio e venda do carro realmente seguros. Algumas não garantem visibilidade e outras não são nem mesmo confiáveis.

Portanto, para obter bons resultados com anúncios de carros, é bom procurar um site de classificados de qualidade e que seja confiável. Isso permite que o anúncio tenha mais visualizações e potencializa as chances de forma considerável.

Na InstaCarro, por exemplo, basta agendar uma avaliação com um de nossos especialistas e receber a maior oferta após 24 horas de um dos mais de 4.000 lojistas cadastrados na plataforma.

Se aceitar a oferta, você recebe a vista via PIX ou TED e toda a burocracia de transferência é por conta da InstaCarro. Se não aceitar, não tem problemas, todo o processo é sem obrigação de venda.

2. Anunciar o carro para um público que não se interessa por ele

Considere quais são os grupos que mais se interessam pelas características do veículo — modelo, espaço, preço e outros detalhes. Convenhamos: um carro de 7 lugares faz mais sentido para quem tem família grande do que para alguém que seja solteiro, por exemplo.

Pense qual seria a faixa etária ideal, condição financeira e outros detalhes do tipo. Se você focar no grupo certo, suas chances de fazer uma boa venda aumentam.

3. Errar informações importantes no título

O grande segredo é ir direto ao assunto no título, detalhando o que você está vendendo e o preço. Deixe os adjetivos para a descrição, pois no título pode acabar soando propaganda enganosa ou um ar de “forçar a barra”. Por isso, prefira colocar no título dados como marca, ano de fabricação, modelo e outros detalhes.

Se o seu público-alvo gosta de algum detalhe que seu veículo tenha, não deixe de sinalizar como a presença de câmbio automático, teto solar e garantia de fábrica, por exemplo

4. Fazer fotos de qualquer jeito

As fotografias são a principal maneira de os interessados enxergarem qual é a real condição do veículo. Por essas e outras, os anúncios que contam com fotos bem feitas são muito mais acessados. Pense com a cabeça do comprador: quem está interessado em adquirir algo que conta apenas com a palavra do vendedor?

Em anúncios de carros particulares, outra boa dica é tirar uma foto do painel (mostrando a quilometragem) e dos acessórios e adicionais (caso tenha). Acredite: faz uma diferença e tanta!

Sempre faça fotos do carro limpo, em local de boa iluminação e em ângulos que mostrem todos os seus detalhes. Vale mostrar até os pequenos defeitos, como arranhados e real condição dos pneus. Ser transparente nessas horas pode ser fundamental para encontrar o comprador certo.

5. Não fazer uma descrição ou fazer uma muito resumida

Ao lado das fotos, a descrição é a parte mais importante do anúncio de carros — o que é justificável, afinal, é por meio dela que o comprador consegue ter todas as informações necessárias para tomar uma decisão. E tem mais: é pela descrição que os motores de busca (a exemplo do Google) conseguem ranquear o anúncio, ou seja, colocar em uma posição melhor nos resultados de pesquisa.

Como adiantamos, a descrição deve ser muito detalhada, pois os anúncios superficiais têm tendência a serem ignorados. Assim sendo, traga todas as características do veículo (marca, modelo, cor, ano, quilometragem, combustível etc.).

Depois, cite a presença de central multimídia, airbags, teto solar, câmbio automático e, principalmente, como anda a manutenção do carro. Um carro revisadinho é bem quisto pelo mercado.

6. Não colocar o preço certo do carro no anúncio

Um erro comum é falhar no valor da proposta do anúncio colocando um preço muito alto ou bem abaixo do valor de mercado do carro. Nos dois casos, o consumidor pode rechaçar o anúncio logo de cara, se desinteressando por achar que está muito barato e pode ser uma fraude, ou que está muito caro e não é possível negociar.

Procure em sites especializados as tabelas do valor de mercado do carro, como o Guia de Preços da InstaCarro, que dá a referência de valores praticadas pelo mercado para o tipo de veículo selecionado, considerando sua quilometragem e estado geral.

7. Divulgar somente em redes sociais

As redes sociais podem parecer um bom canal de divulgação na internet e certamente muitas pessoas dirão que conseguiram vender um produto ou bem por esse meio. No entanto, quem for anunciar um veículo deve ficar ciente que o alcance das redes sociais é limitado e sua venda pode não se concretizar na velocidade que se espera.

Por isso, focar somente nesse meio para vender um carro pode ser um erro fatal para concretizar um bom negócio. Ao vender pela internet, procure por plataformas que ofereçam condições para que seu veículo fique em destaque e ao alcance de milhares de compradores, como na InstaCarro, que disponibiliza as informações de venda do seu carro para mais de 4.000 lojistas que querem comprá-lo.

8. Omitir informações relevantes

Procure descrever as informações que são diferenciadas, porém, verdadeiras e de fácil comprovação. Por exemplo, se for falar sobre o consumo de combustível, que é a média de litros por quilômetro, procure demonstrar isso com imagens do painel do seu veículo, caso ele disponha dessa informação.

Informações falsas que envolvem a quilometragem, por exemplo, ou até mesmo detalhes na pintura podem levar a uma frustração do comprador, que ficará com grandes chances de desistir do negócio por não se sentir seguro. Então, evite essa prática para a sua tranquilidade e ofereça uma venda mais segura para quem compra.

9. Fazer anúncio de carro no jornal

Classificados de veículos usados apresentava diversos riscos a quem queria comprar ou vender um carro.

 A começar pela falta de comunicação. Por exemplo: certa pessoa anunciava no jornal que queria se desfazer do seu modelo, e, então, esperava aparecer interessados. 

Entretanto, nessa época não era como hoje. Não existia contato entre os possíveis interessados e quem queria vender seu carro. O proprietário simplesmente esperava, correndo o risco de demorar uma eternidade para aparecer algum interessado.

A perda de tempo era imensa. Quem precisava vender o automóvel de maneira rápida para conseguir pagar as contas, normalmente vendia a um valor bem mais abaixo do que o aceitável — naquela época era ainda mais fácil para as lojas conseguirem comprar a preços baixos. 

Fora isso, qualquer pessoa que tivesse acesso ao jornal poderia aparecer na casa do proprietário para ver o carro. Não só ver o carro, mas, como, em último caso, assaltá-la ou até coisa pior. Pode parecer absurdo, mas não havia garantia de que isso não aconteceria. Era um dos riscos que a pessoa que recorresse aos classificados de veículos.

Entretanto, a falta de comunicação era o motivo que dava margem para outros riscos aparecerem. Atualmente, com a internet, tudo ficou mais fácil e, principalmente, seguro.

Agora que você conhece algumas táticas e erros para fazer um bom anúncio de carros na internet, não deixe de incorporá-las e garantir resultados melhores. Você vai perceber que fica bem mais fácil atingir as coisas dessa forma.

Ou você pode pular toda essa parte e contar com a InstaCarro. Na InstaCarro, você vende seu carro em 24 horas e recebe o dinheiro em apenas 1 dia, via PIX ou TED. Vem pra InstaCarro!

 

Posts relacionados

Carros que parecem ter sido feitos no Minecraft

Carros que parecem ter sido feitos no Minecraft

Conheça alguns modelos de carros que parecem ter saído do Minecraft, um dos jogos de videogame mais famosos do mundo…
Fiat Grand Panda: modelo antecipa o sucessor do Argo no Brasil

Fiat Grand Panda: modelo antecipa o sucessor do Argo no Brasil

Fiat revela o Grand Panda, o sucessor dos modelos Argo e Mobi, inspirado no Citroën C3 A Fiat prepara um…
GWM Haval H6 PHEV19 chega ao Brasil por R$ 229 mil

GWM Haval H6 PHEV19 chega ao Brasil por R$ 229 mil

 O novo SUV GWM Haval H6 chega ao mercado com preço promocional e a autonomia puramente eletrica revelada: 74 km A…

2 Comments

  1. Claudia Regina Piasentini

    Me ajudou muito a organizar informações relevantes ao anuncio de venda que colocarei na internet. Grata.

  2. Jairo Telles

    Estava pesquisando pelo assunto aqui na Internet e acabei
    encontrando sem querer esse blog e esse artigo aqui, gostei
    muito

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *