Vender carro: como preparar seu carro para a venda?
Imagem de duas pessoas trocando chaves do carro

Vender carro: como preparar seu carro para a venda?

Chegou a hora de vender o seu carro usado, mas como fazer isso com segurança e sem que o processo seja desgastante?

De fato, a venda de carros usados não é uma tarefa fácil. Afinal, os detalhes são tantos, e tão importantes, que podem afundar todo o negócio.

É preciso estar preparado para buscar a melhor negociação durante a compra e venda de carros usados, e sem correr riscos.
Então, colocando na prática, qual a melhor maneira de soluções úteis e que resolvam os problemas que aparecem quando o assunto é carros usados à venda?

cta blog venda seu carro

Quando devo vender meu carro usado?

O momento de vender um carro é decisivo já que pode afetar no valor da revenda. A melhor época para vender o carro é quando as pessoas podem ter mais dinheiro para gastar. 

Geralmente, no fim de ano, término do mês ou até mesmo em datas específicas, como pagamento de PLR ou abonos por parte das empresas. Entretanto, vale sempre deixar claro que o comércio acontece durante todos os meses do ano. De setembro a dezembro, muitas empresas tendem a liberar mais dinheiro através do pagamento do 13º salário e férias. É melhor priorizar vender seu carro nessa parte do ano.

Já de janeiro até março muitas pessoas estão pagando diversas contas e obrigações de começo de ano como: IPVA, escola/material escolar dos filhos, além dos gastos com presentes e viagem referente ao mês de dezembro.

Ou seja, esses meses podem ser de pouca procura para compra de veículo, mas é um momento em que é bem comum o aumento das vendas de carro justamente para quitar estas dívidas.

Vender carro para quitar dívidas ou investimento

Vender carro para quitar as dívidas pode ser uma ótima opção, mas apenas se ao colocar na ponta do lápis todas as dívidas e ver se vale a pena. Um ponto importante é se for dívida que gere muito juros, como cartão de crédito. 

vender carro para investimento pode ser interessante. É uma ótima opção se pensar que a venda do carro ajudaria a economizar e, principalmente, juntar algum capital. Se você quiser ainda potencializar os ganhos dessa venda do carro. Um carro parado, além de poder gerar problemas mecânicos por estar nessa situação, acaba se tornando um acumulador de gastos, com IPVA e manutenções. 

Dicas para vender seu carro usado

anúncio de carro - Vender o carro para pagar dívidas

Durante a venda de carros usados, uma série de pequenos detalhes são cruciais para a realização de um bom negócio. Quanto maior a atenção dada para esses detalhes, maior será a possibilidade de sucesso na transação.

Mas o que precisa ser feito para não ter transtornos nem arrependimentos? Quais pendências devem ser resolvidas e quais os cuidados que devemos ter na hora de repassar o veículo adiante? Se você tem interesse em saber tudo sobre carros usados à venda, vamos apresentar 6 dicas para vender carro usado com segurança. 

1. Cuidados com o carro

Um carro limpo e cheiroso sempre agrada, não é mesmo? Então, faça uma boa lavagem e encere o carro para ele ficar brilhando.

Se você observar pequenos arranhões e riscos na lataria, pode buscar um serviço de polimento para consertar esses detalhes. Mas, se os estragos forem maiores, procure um serviço de funilaria — isso garantirá que o seu carro não perca valor.

Problemas mecânicos podem depreciar o valor de carros à venda usados. Por isso, faça um check-up no veículo e troque possíveis peças danificadas.

O mesmo vale para carros usados importados, se for preciso realizar consertos e diversas outras mudanças, o preço pode sofrer depreciação. Portanto, na hora de definir o quanto será cobrado, é exigido pensar na necessidade de manutenção.

Lembre-se: tudo que representa gasto para o comprador desvaloriza o seu carro na hora da negociação. Mesmo assim, é possível encontrar compradores: conte com a InstaCarro para vender seu usado.

2. Documentação

No processo de compra e venda de carros usados, elimine todos os débitos relacionados ao veículo. Não transfira para o outro a responsabilidade que você deve ter em relação aos documentos do carro. Quite o IPVA, o seguro obrigatório (DPVAT), além das multas.

Mesmo que você esteja com recurso em relação às multas, é importante esperar o resultado final sair. O carro não pode ser vendido com essa pendência. Só após o parecer da justificativa é que o carro pode ser repassado e transferido para o novo proprietário.

Documentos para a transferência de veículo

O CRV – Certificado de Registro de Veículo é digital, desde janeiro de 2021. Agora no formato eletrônico, o CRLV-e tem um processo diferente do antigo.

Inicialmente, é necessário incluir a intenção de venda para posterior impressão da ATPV-e (Autorização de Transferência de Propriedade de Veículo), que constitui o comprovante de transferência de propriedade.

Para documento do veículo emitido até 31/12/2020 é necessária a entrega do CRV original com reconhecimento de frimas utilizado na transferência. Já para os novos CRV-e o comprador precisa entregar em uma unidade do Detran a ATPV-e impressa com reconhecimento de firmas para a transferência do veículo.

Após a comunicação de venda, o documento necessário para fazer  a transferência do veículo:

  • original e a cópia do seu documento de identificação oficial – RG e CPF ou a CNH, já que ela tem os números dos seus documentos;
  • comprovante de endereço
  • ATPV-e preenchida e com firma reconhecida

Depois, com os documentos em mãos, é preciso pagar a taxa de transferência. Os valores variam de um Estado para outro, mas, em média, custa R$ R$224,00. A guia para pagamento pode ser emitida do site ou na unidade do DETRAN da sua cidade. O pagamento deve ser efetuado em uma agência de banco conveniado com o DETRAN e o comprovante deve ser anexado ao restante da documentação.

Confira o passo a passo para a transferência de veículo

Além disso, é importante checar as multas de trânsito para a venda. Isso porque a multa não pertence ao motorista e sim ao carro. 

Dessa forma, o automóvel é passado adiante com suas pendências, e quem deve assumi-las é o novo proprietário.

A situação do veículo pode ser consultada pela pessoa interessada em comprá-lo no Portal de Serviços do Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN). Para efetivar essa consulta, é necessário estar com o RENAVAM (Registro Nacional de Veículos Automotores), a placa do carro e o número do CPF/CNPJ do dono atual. Nesse portal, a pessoa terá acesso aos possíveis débitos do automóvel, como multas não pagas e IPVA atrasado.

3. Garanta um bom histórico

Os futuros compradores estarão interessados no passado do seu veículo. Então, tenha em mãos o manual e os certificados das revisões que foram realizadas, dentro ou fora da concessionária.

Mesmo que o carro já não esteja mais na garantia, é importante mostrar que ele foi bem cuidado. Isso faz toda diferença no processo de venda de carros usados.

4. Formas de pagamento

O ideal é que o pagamento seja feito à vista ou em depósito em conta corrente. Apesar de ser difícil nos dias atuais, caso o pagador opte por cheque, só aceite se tiver fundos ou se forem cheques administrativos, que têm chances menores de serem irregulares.

Antes de pegar os comprovantes do comprador, confira se o pagamento caiu na conta e certifique-se de que o dinheiro está liberado pelo banco. Antecipe-se a essas possibilidades para não ser enganado pelos compradores. Tenha posse de todos os recibos e de outros documentos que dizem respeito à transação.

Na InstaCarro, o dinheiro cai na sua conta em até 24 horas. Fácil e rápido, não?

5.  Fique de olho na tabela Fipe

Uma boa estratégia para saber quando vender o seu carro está na observação do ciclo de vida em que ele se encontra, seja por conta de uma reestilização, uma mudança de plataforma, bem como a saída do modelo de linha.

Vários aspectos podem influenciar no preço do veículo, até a cor do carro influencia no valor de revenda. Por exemplo, o branco  atualmente está muito na moda. Com isso, se tornou uma das cores de carros mais vendidas dentre os 0 km. O prata, outra cor neutra e muito comum, é outro que tem um apelo de mercado grande.

Além disso, observe também se as manutenções têm provocado grandes impactos no seu bolso. Um bom indicativo é avaliar o valor do seu veículo por meio da tabela Fipe e verificar se o custo de manter o carro está acima de 10% do valor de venda.

6. Venda seu carro online

Se você procura por um site de venda de carros, a InstaCarro conta com grande transparência no processo de avaliação veicular e venda. Além disso, seus processos são ágeis e há maior facilidade de comercialização do carro usado.

Em outras palavras, para as pessoas físicas que querem vender um carro usado, a InstaCarro auxilia a comercializarem dos automóveis o mais rápido possível dentro de sua área de atuação.

Mas se você quiser vender seu carro online para pessoa física é importante ficar atento e ter alguns cuidados: converse com o interessado por telefone antes de marcar um encontro, quando for marcar a visita combine em locais públicos e tenha atenção no momento do pagamento para evitar golpes comuns na venda de carros

Cuidados venda para pessoa física

homem entregando chave do carro para outra pessoa

 No momento de vender um veículo usado sempre bate a dúvida: vender para um lojista, para uma concessionária, usar os serviços da InstaCarro ou então optar por vender o carro para pessoa física.

A decisão passa, principalmente, pela expectativa do cliente: se ele busca segurança, agilidade ou maior lucro na negociação. Neste último caso, especialmente, o cliente tem que ter em mente que pode até ganhar mais dinheiro na venda, mas este processo é mais burocrático, mais demorado e é preciso tomar alguns cuidados especiais quanto à segurança.

Todo comprador vai querer um desconto, isso é fato, portanto, saiba que ficar irredutível quanto a isso pode fazer com que ele desista do negócio. Portanto, uma dica é sempre anunciar o carro com um precinho acima do que você realmente espera, mas que ainda esteja dentro do valor de mercado do modelo.

Dessa forma, durante a negociação, o comprador terá o desconto que espera e você receberá o quanto quer no seu carro. 

Posso vender um carro financiado?

A venda de carros financiados é bem comum. Uma das formas é através de um comprador que tenha o valor completo a vista para que o vendedor quite o financiamento ou por transferência do financiamento, neste caso o comprador vai assumir a dívida a partir do momento da negociação. Além do comprador, também será necessário a aprovação de crédito do banco ou instituição financiadora para conclusão da transferência. 

Contrato para venda de carros usados

Um dos elementos mais importantes para finalizar os passos é o contrato de venda de carro usado. Esse dispositivo legal formaliza a operação e traz segurança jurídica para ambas as partes. Para que ele seja válido, é fundamental que certos elementos estejam presentes. Assim, o processo corre sem nenhum problema. Entre os fatores principais estão:

Partes interessadas

O contrato de venda de carro usado começa com a apresentação das partes interessadas. É preciso explicitar quem é o vendedor, assim como os seus documentos permanentes. Por outro lado, o comprador é definido para que não restem dúvidas sobre a transação.

Outro aspecto que não pode ficar de fora é o veículo. Ele deve ser descrito com todos os detalhes pertinentes, como marca, modelo, ano, chassi e assim por diante. Quanto mais completo for o detalhamento, melhor será o resultado.

Valor de venda e forma de pagamento

Outro ponto que surge nesse item é o montante pelo qual a venda é concretizada. Ele deve incluir todos os possíveis custos acordados entre as partes, como o valor da guia de regularização junto ao Detran.

Também é necessário demonstrar a forma de pagamento, como a quitação à vista, por cheque ou dividida em parcelas, por exemplo. Tudo o que for estabelecido nesse ponto precisa ser cumprido.

Prazo de transferência do carro

Ao final do contrato, são apresentadas as questões referentes ao prazo de transferência. Se não for imediato, é preciso estipular a data-limite e como o processo acontecerá. Para garantir que tudo saia conforme o previsto, devem ser dispostas cláusulas como multas e valores de rescisão se algo não for cumprido.

Venda de carros usados: os últimos detalhes

É sempre bom lembrar que você só deve entregar o seu carro para o comprador depois que o dinheiro já estiver na sua conta. Então, certifique-se de que o valor depositado está realmente disponível na sua conta, e não apenas como uma previsão.

Após isso, marque um encontro em um local público e faça a entrega do veículo conforme combinado entre as partes. Não se esqueça também de acompanhar a transferência da documentação.

Vá até o cartório com o comprador — ambos devem assinar o recibo do veículo e registrar suas assinaturas com firma reconhecida. Então, comunique o Detran da sua cidade que você efetivou a venda do veículo, para ficar isento de possíveis obrigações legais sobre o carro vendido.

Enfim, diante de todas essas opções, sua primeira iniciativa é decidir de que maneira você pretende negociar o seu veículo usado para iniciar o processo. E, como vimos, sempre é bom buscar ferramentas que podem te ajudar nessa decisão. 

Como vender mais rápido seu carro usado

Não existe uma receita perfeita para vender carros usados. Porém, algumas dicas podem te ajudar a vender um carro rápido, fazendo um bom negócio. É importante o vendedor oferecer detalhes sobre o histórico do carro para dar segurança ao comprador. Além disso, fazer  uma perícia automotiva e revisão completa. 

No momento da venda, o carro precisa estar com o melhor visual possível, por isso, apresentar o veículo sujo pode deixar o comprador com a impressão de que é mal cuidado.Garanta uma boa limpeza, isso deixa o carro com melhor aparência e atrai possíveis compradores. Em casos dos vidros estarem muito riscados, opte por polimento.

É importante que o vendedor invista em um anúncio completo e um preço justo no carro. 

Ou se você não quiser se preocupar com nada disso, conte com a InstaCarro. Agende agora mesmo uma avaliação e venda seu carro com rapidez e facilidade.

Posts relacionados

Bateria de carro elétrico que carrega em 5 minutos? Isso já existe!

Bateria de carro elétrico que carrega em 5 minutos? Isso já existe!

SVOLT, divisão da GWM, desenvolve bateria de carro elétrico que carrega em 5 minutos e que promete durar mais de…
Dolphin Mini 5 lugares chega ao Brasil por R$119.800

Dolphin Mini 5 lugares chega ao Brasil por R$119.800

BYD confirma a chegada do Dolphin Mini 5 lugares, versão esperada desde o lançamento do elétrico compacto, e com novidade…
Vender Carro em Santo André: Descubra a InstaCarro

Vender Carro em Santo André: Descubra a InstaCarro

Se você quer descobrir a melhor forma de vender carro em Santo André, conheça a InstaCarro e sua solução. Saiba…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *