O envelopamento de carros é uma boa ideia?

8 de agosto de 2019 envelopamento de carros

Para quem deseja mudar o visual do veículo, uma boa ideia pode ser o envelopamento automotivo, que, por meio de um processo de adesivagem, ajuda a configurar um tom mais esportivo e diferenciado no carro do proprietário.

No entanto, mudar o estilo e a aparência não é a única finalidade desse tipo de procedimento. Mais do que estética, a prática representa proteção para o seu veículo. Estão assegurados a pintura e a carroceria do carro, devido à resistência contra arranhões e raios UV, por exemplo.

Mas e aí? Vale a pena? Como é a revenda de um carro adesivado? Venha conosco para saber mais sobre o envelopamento automotivo!

Devo realizar a adesivagem no meu carro?

Você já deve ter se deparado nas ruas com algum veículo com envelopamento automotivo fosco. Embora esteja crescendo e ganhando cada vez mais adeptos, ainda não é o modo mais popular de mudança de coloração e textura de automóveis. À frente,explicamos as vantagens desse processo.

Esse tipo de prática é exclusivo para carros customizados, certo? Errado! Ele pode ser utilizado para todas as finalidades. Para além de mudar as caraterísticas de um carro (buscando transformá-lo em um esportivo, por exemplo), a adesivagem pode representar grandes ganhos de proteção.

Imagine que você apenas deseje mudar a cor de seu carro, a decisão vai muito mais além do fosco característico de carros mais sofisticados e/ou esportivos. Ou, ainda, de manter a cor original, mas adicionando uma manta de proteção para riscos e desgastes promovidos pela luz solar.

Muitos adeptos à prática mantêm a mesma cor metálica para o adesivo em busca da manutenção física da pintura do carro.

Tipos de envelopamento

Saiba que há diversos tipos de adesivos para envelopamento automotivo disponíveis no mercado. Para quem deseja investir em um visual diferente no seu veículo e na proteção da pintura original, pode ser interessante conhecer as diferentes formas. São elas:

  • PVC Vinil: essa é, sem dúvidas, a forma mais comum de envelopar um carro. Feito a partir de uma película em PVC, o material garante alta resistência da carroceria do veículo em relação a detritos e riscos. Devido à diversa variedade de cores, é considerado o ideal para quem quer alterar o visual do veículo;
  • Poliuretano: nesse caso, o envelopamento é totalmente voltado para a proteção da pintura e carroceria do carro, visto que o material é transparente — não mudando o visual, portanto. Tendo uma resistência ainda maior do que a do PVC, o poliuretano é ideal para quem quer proteger o carro sem alterar o seu visual,
  • Envelopamento líquido: uma nova forma de envelopar o carro, em que a plotagem líquida é feita com uma tinta específica para esse tipo de situação. É possível corrigir riscos e bolhas relacionadas a um outra adesivagem feita no passado, bem como proporcionar proteção contra arranhões e, também, raios solares.

Envelopamento e pintura: qual o custo de cada procedimento?

O envelopamento automotivo completo de um carro popular varia entre 2500 e 4500 reais, enquanto a pintura mais comum varia entre 4000 e 5000 reais — contando que o adesivo tem a vantagem de variação de cores, texturas e opacidade que a tinta não teria como competir.

Imagine que, ao tentar dar um toque esportivo para o seu veículo, você queira uma pintura opaca, ou bicolor, ou contendo listras de outras cores. Enquanto o procedimento de adesivagem oferece essa múltipla possibilidade com estabilidade no valor do serviço, a pintura sofrerá grande variação dependendo da vontade do cliente

Duração

Relatos de clientes dizem que a duração varia entre 7 e 10 anos. Tudo de acordo com os cuidados individuais de cada cliente. Há quem diga que não passa de um ano e meio.

Para não contar com a previsão mais pessimista, ou otimista, profissionais da área indicam que o tempo mais sensato a se calcular fica entre 3 e 4 anos.

Como é feito o procedimento?

Algumas etapas resumem o processo. Antes de mais nada, o veículo passa por uma lavagem especial de modo a retirar qualquer resíduo ou resquício de sujeira que pode estar presente na lataria. Verificada a condição estéril do carro é que se começa a colagem do material adesivo.

Como já especificado, a escolha de materiais é uma etapa importante. O cliente pode optar por uma plotagem transparente, metálica ou fosca. A customização pode ser total ou parcial, oferecendo vários recortes e possibilidades de cores e texturas em um mesmo automóvel. Tudo pode ser em prol da decoração do carro ou, além disso, da proteção da lataria.

Cuidados e manutenção

Como dito anteriormente, o envelopamento automotivo funciona como uma película protetora. Fundamentalmente protege o carro de danos contra raios UV e contra riscos e pequenos contatos com o carro, além da sujeira.

Imediatamente após a colagem, é imprescindível que se evite exposição do carro ao sol e lavagem por três dias. Após esse período, a limpeza será facilitada: recomenda-se o uso de água, pano e sabão neutro. Evite produtos químicos.

Apesar de ser uma proteção extra para a pintura original do seu carro, tenha em mente que condições climáticas podem afetar na durabilidade do seu envelopamento automotivo. Evite chuvas e sol constante sobre a lataria.

Vantagens e desvantagens

Muitas são as vantagens de proteção e escolha de estilo para esse processo:

  • a primeira fica por conta da proteção extra em forma de película na cobertura do carro;
  • é possível, também, retirar o adesivo quando quiser — a retirada profissional não apresentará manchas na pintura original, devido à maioria das colas serem à base d’água;
  • o custo e a facilidade são bem mais vantajosos que uma pintura — enquanto o adesivo demora de metade de 1 até 3 dias completos para secar, a pintura pode variar de 15 a 20 dias;
  • há uma infinidade de cores, texturas e desenhos nos adesivos — as pinturas costumam não contar com essa versatilidade.

Possibilidades de customização

As clássicas listras duplas de carros automotivos de filmes de ação, presentes no teto do carro, podem ser uma possibilidade para o seu carro com o envelopamento automotivo. Além disso: variação de várias cores num mesmo veículo; ainda de texturas, como o fosco, metálico e película brilhante.

Você também pode optar por uma adesivagem personalizada, contando com frases, desenhos, ou com a logo do seu negócio ou empreendimento, transformando o seu meio de transporte em uma maneira de divulgação para a marca ou evento do seu interesse.

As desvantagens ocorrem também, como:

  • um carro adesivado terá maior duração se não estiver em contato constante com sol e chuva — a falta de atenção nesse sentido pode requerer manutenção posterior e perda no tempo de durabilidade;
  • há diferenças entre a duração de diversas cores — preto e branco comum, por exemplo, tendem a durar o dobro que as demais.

O que a legislação diz sobre o envelopamento automotivo?

O envelopamento pode ser uma saída estética de variação visual do seu meio de transporte. Uma forma bem mais acessível de mudar a cara do seu veículo e estar por dentro de novas tendências de estilo.

No entanto, é preciso ter conhecimento de algumas restrições, já que a legislação impõe limites sobre a prática do envelopamento de carros.

A começar pela cor do veículo, a lei determina que é possível alterar até no máximo 50% da característica original do automóvel. Ultrapassado esse limite, é considerado uma mudança na coloração — o que resultaria na necessidade de alteração da documentação.

Se o desejo for mudar a cor, o procedimento para evitar problemas na legislação é o de comparecer ao Departamento de Trânsito (Detran) da sua cidade e solicitar a alteração do registro da cor predominante do veículo.

A mudança exigirá o pagamento de uma pequena taxa (cerca de 160 reais para veículos regularizados em 2018). O descumprimento dessa lei resulta em infração grave e 5 pontos na carteira. Melhor não arriscar, né?

Como funciona a revenda?

É totalmente compreensível se preocupar com revenda de um carro customizado. Nem todo tipo de modificação no veículo pode agradar à maioria que esteja à procura de carros seminovos ou usados.

Para esse dilema, tenha em mente duas coisas: primeiro que é completamente possível e relativamente comum a retirada do envelopamento; segundo que, para todo o caso, o custo do procedimento certamente é bem mais acessível que a pintura completa de outra forma.

Para quem está preocupado em aderir à técnica de envelopamento automotivo, a retirada do adesivo varia entre 300 e 600 reais. É um preço bastante razoável para quem não quer perder valor de venda, além da possibilidade de vender o carro adesivado sem maiores problemas.

Se for realmente necessária a retirada, o proprietário garante que o veículo fique do jeito que saiu de fábrica, contando ainda com o tempo de proteção quando equipado com o adesivo.

Se o desejo é o de revenda, há especialistas no mercado para facilitarem a sua vida. Também para o planejamento futuro, o carro dos seus sonhos pode ser o carro inteligente, que entende e atende a todas as suas necessidades, tanto como consumidor, quanto como motorista. Por isso, veja agora o nosso post especial sobre esse assunto!

Powered by Rock Convert

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *