Como consultar o histórico do veículo antes da compra
notebook e tablet com imagem de carro aberta

Como consultar o histórico do veículo antes da compra

Antes de comprar um carro usado ou seminovo, é importante consultar o histórico do veículo para não ser surpreendido com débitos e/ou impedimentos para a transferência do veículo.

A carga emocional envolvida na compra de um carro muitas vezes pode fazer com que você não se atente a fatos importantes e que são fundamentais como, por exemplo, o estado da documentação do veículo.

Por isso, consultar o histórico do veículo é um passo fundamental antes de fechar a compra, afinal, carros com débitos que impeçam sua transferência e até registros de roubo do veículo são fatores decisivos para você fazer ou não um bom negócio.

cta blog venda seu carro

E o mais importante é que consultar o histórico do veículo não é difícil, mas requer paciência. Confira a seguir esse passo a passo: 

A importância de consultar o histórico do veículo

Quando falamos em histórico de um veículo, não falamos apenas em débitos de multas ou impedimentos de transferências, como óbitos ou registro de roubo, mas já pensou que é importante saber se ele já sofreu algum sinistro em seu histórico?

Sim, um veículo que já teve registro de colisão de pequena, média ou grande monta tem preços diferenciados no mercado e, em algum casos, nem poderiam estar mais rodando devido aos danos estruturais que sofreu.

No caso de registro de furtos e roubos, por exemplo, o consumidor que adquirir este veículo pode acabar pegando de 1 a 4 anos de prisão.

Caso a pessoa dê entrada na justiça com uma ação contra a loja ou pessoa que vendeu o veículo furtado, além dos gastos adicionais com a parte jurídica, há um longo e árduo processo até conseguir reaver o dinheiro.

Cheque a procedência dos carros usados

Em relação à mecânica do automóvel, é possível checar isso já em um primeiro contato. Recomenda-se que você sempre leve um mecânico de confiança ou alguém que entenda muito de carros para fazer uma primeira checagem da situação de sua manutenção.

Um carro que precisa de retífica do motor, reparo de câmbio automático ou alguma correção significativa no sistema eletrônico, por exemplo, podem fazer com que o custo total da aquisição seja muito maior do que o preço de mercado do veículo.

quanto vale o seu carro na instacarro Além disso, esse tempo de reparo pode fazer com que você fique sem carro por mais tempo do que você deseja.

Como consultar o histórico do veículo grátis

Sim, do ponto de vista de sua documentação e registro de roubo, furto e sinistros, é possível consultar o histórico do veículo grátis.

Basta você acessar o site do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), informar número do RENAVAM (Registro Nacional de Veículo) e a placa do veículo. 

Lá, a consulta informará:

  • Débitos de IPVA;
  • Débitos de IPVA com dívida ativa registrada;
  • Débitos de DPVAT;
  • Débitos de multas.

Para saber se o veículo tem alguma restrição, o processo é diferente, e é feito através do site do Detran do seu estado.

Lá você vai precisar informar o seu CPF e senha de acesso ao sistema. Em seguida, o número do RENAVAM do veículo e a placa. A pesquisa retornará:

  • Débitos de IPVA;
  • Débitos de Multas;
  • Restrições por bloqueios por roubo/furto;
  • Restrições tributárias;
  • Restrições financeiras;
  • Restrições administrativas;
  • Restrições judiciárias;
  • Restrições por veículo guinchado;
  • Ausência de inspeção veicular;
  • Débitos de licenciamentos.

Caso o veículo que você vá comprar seja proveniente de um leilão, por exemplo, o Detran exigirá alguns documentos que comprovem sua confiabilidade.

Entre os mais importantes estão a nota fiscal de venda do leilão, peças usadas no reparo (quando houver) e o CSV (Certificado de Segurança Veicular), que atesta que o veículo está apto para voltar a rodar.

Veja o que checar nos carros usados além do histórico

Sabendo de todas essas informações, é possível fazer uma compra segura de um veículo usado ou seminovo. No entanto, existem outros fatores que podem te ajudar a fazer uma compra mais consciente, como:

1. Possibilidade do carro sair de linha

A primeira coisa a ser feita por quem já consultou o histórico e pretende comprar um carro usado é saber quanto tempo pretende ficar com o veículo.

Se for vender em pouco tempo, verifique se há uma chance próxima de o modelo sair de linha. Outro problema nesse tipo de situação é que carros fora de linha tendem a apresentar desvalorização acentuada em relação a outros modelos.

Modelos com mais de 10 anos de uso, por exemplo, tendem a apresentar menor disponibilidade de peças no mercado, o que pode complicar a vida de alguns proprietários.

2. Suas reais necessidades 

Talvez você tenha se apaixonado por um modelo esportivo usado, mas tenha 4 filhos e o cãozinho de estimação para transportar. Portanto, um esportivo torna-se uma opção inviável.

O recomendado é avaliar muito bem quais são as suas necessidades e o que, de fato, um veículo precisa ter para ser útil no seu dia a dia.

3. Garantia

O artigo 26 do CDC (Código de Defesa do Consumidor) dispõe que, ao comprar bens duráveis, o consumidor tem um prazo de até 90 dias para questionar e reclamar de defeitos de fácil identificação.

Sendo assim, essa garantia (90 dias) envolve todas as peças do carro. Uma dica legal para evitar problemas é que qualquer reclamação feita seja disposta por escrito em duas vias e protocoladas. Assim será possível ter uma documentação que ateste o problema caso haja dificuldades com o vendedor.

4. Compra de particular

No tópico acima ficou claro que a concessionária ou loja autorizada precisa oferecer a garantia de 90 dias. Mas o que fazer se o negócio foi fechado com um particular?

Bom, nessa situação, o comprador está protegido pelo código civil e pode requerer a garantia do veículo, quando necessário. Se existir alguma complicação, o trâmite na justiça é mais lento e, geralmente, requer a contratação de um advogado, além de abertura de processo.

Posts relacionados

Novo Mini Aceman 2025 será lançado na Auto China 2024

Novo Mini Aceman 2025 será lançado na Auto China 2024

O SUV Crossover 100% elétrico, Mini Aceman, terá sua estreia ainda este mês no Salão do Automóvel de Pequim A…
Toyota SW4 versão híbrida leve é lançada e pode chegar ao Brasil

Toyota SW4 versão híbrida leve é lançada e pode chegar ao Brasil

Toyota SW4 lança versão híbrida leve na África do Sul com o nome de Fortuner, mas modelo deve ir para…
Mercedes-AMG EQS 53: Luxo, tecnologia e desempenho a um preço (quase) proibitivo

Mercedes-AMG EQS 53: Luxo, tecnologia e desempenho a um preço (quase) proibitivo

Mercedes-AMG EQS 53 é um elétrico tão absurdo que o seu preço é só uma coisa a mais para te…

8 Comments

  1. jose antonio

    Estou em Curitiba. possível fazer negócio ou teria que ir para São Paulo. Ou vcs tem contato em Curitiba.?

    1. Instacarro

      Olá, José! 🙂
      Só fazemos negócios em São Paulo por enquanto.

  2. Gabriel

    Olá gostaria de consultar km de uma moto que comprei e não estou confiando na km em que ela tem como faço

    1. Fernando Naccari

      Oi, Gabriel. Essa moto é nova, com sistema de injeção eletrônica ou antiga à carburador? Se for antiga, não tem muito como precisar, mas as motos injetadas podem ser lidas em scanner e conferidas se a quilometragem do painel bate com a real do módulo. Recomendo procurar uma oficina de confiança que possa fazer esta leitura.

  3. Brunella

    ola, gostei muito do seu artigo. Se o dono de carro em questao que eu quer comprar nao possui o historico de manunteçao , o comprovantes de revisao tecnica. E mehor procurar outro vendedor??

    1. Fernando Naccari

      Oi, Brunella. O ideal é sempre ter esse histórico, pois só assim você saberá como ele foi cuidado, que está revisado. É sempre bom procurar este tipo de carro. Caso não ache, recomenda-se levar um mecânico para avaliá-lo e lhe dar uma prévia das manutenções que pode precisar fazer a curto prazo.

  4. Ricardo

    Tenho um grande siena 2013 acho que a km está alterado tenho como saber?

    1. Fernando Naccari

      Olá, tudo bem? Claro, consegue sim. Dá para ter uma boa noção por peças que desgastam, como por exemplo volante e pedais. Se o seu carro tem menos de 100 mil km e um desgaste acentuado dos componentes, muito provável que haja uma adulteração. Mas para ter certeza mesmo, só levando o veículo em uma oficia mecânica e pedindo para eles fazerem uma leitura com scanner para conferir a quilometragem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *