Feirão de carros é a melhor opção para vender o seu carro?
Uma mulher e dois homens vendo um carro. Um desses homens é o vendedor mostrando o carro e a mulher e o outro homem os compradores.

Feirão de carros é a melhor opção para vender o seu carro?

Pensa em vender seu carro usado em um feirão de veículos? Veja aqui as principais desvantagens e cuidados que se deve tomar

Um feirão de carro é uma das formas mais populares de se vender ou comprar automóveis usados. Normalmente, o evento acontecem nos fins de semana em um local onde os automóveis são expostos. 

Os carros podem ser vendidos por pessoas físicas, que desejam se desfazer de seus automóveis. Porém, será mesmo uma solução mais econômica e viável participar de um feirão de carros?Se quiser saber mais sobre as vantagens e desvantagens de vender um automóvel no feirão, confira o post completo abaixo.Vender carro usado em feirão: vale a pena?

cta blog venda seu carro

Vender um carro usado em um feirão de veículos até que é fácil, devido a grande procura do público, mas nem sempre resulta no melhor preço.

É financeiramente confortável apenas para quem compra, pois, dependendo da necessidade de urgência na venda do veículo, o dono terá que aceitar um valor abaixo do esperado e, consequentemente, sair no prejuízo.

Para estabelecer um preço que também seja vantajoso para você, procure se informar sobre:

  • Valor de revenda;
  • Quanto vale seu carro segundo a tabela Fipe do mês;
  • O percentual de desvalorização, pois o comprador provavelmente vai se atentar para isso.

Lembre-se que dificilmente você conseguirá vender o seu carro acima do preço da tabela Fipe. É provável que ofereçam um valor mais baixo do que o pretendido. Nesse caso, você não conseguirá o montante de dinheiro esperado.

Tenha cuidado ao comprar um carro usado em feirão

Para comprar um carro em qualquer feirão do automóvel, tenha precaução. Tome cuidado com quem você negocia. Algum vendedor pode tentar enganá-lo, por isso é sempre bom estar em alerta.

Analise o preço: saber o seu valor de revenda é essencial para começar uma negociação. 

  • Transferência de veículo: A responsabilidade é de quem compra o automóvel. Portanto, para ter a menor dor de cabeça possível, verifique: Se não há nenhum débito pendente;

  • Cheque o histórico, com o objetivo de saber mais sobre os seus problemas mecânicos, ou até se o carro já foi recuperado de uma perda total;

Já a parte financeira costuma ser um pouco mais fácil. Vários feirões possuem parcerias com bancos. As taxas de juros menores são oferecidas e facilitam para o comprador o financiamento do automóvel. E também, com alguns lojistas, o IPVA do carro é grátis.

Nesses casos, as empresas arcam com o custo. Vendedores particulares, no feirão de carros, provavelmente só aceitam pagamentos à vista.

Desvantagens de vender um carro usado em feirão de veículos

1. Pouca infraestrutura

Os feirões costumam acontecer em locais de espaço amplo, como estacionamentos de shoppings e de supermercados ou áreas abertas.

Essa estrutura é pouco confortável: Os carros são expostos debaixo do sol ou chuva. Ainda que alguns eventos contem com opções para entreter os visitantes, não significa exatamente uma “opção de lazer” no fim de semana.

2. Há insegurança jurídica

O contato feito com o vendedor ocorre somente naquele momento, no início da negociação e quando de sua conclusão.

Isso torna difícil conseguir localizá-lo futuramente, caso seja necessário. Imagine que muitas vezes é preciso resolver problemas, devido à procedência do carro vendido. Não existirá um contrato de compra e venda com cláusulas, ainda que mínimas, para resguardar os envolvidos naquela negociação.

Até mesmo quem leva o carro para vender nessas feiras corre riscos, da mesma forma, pela falta de contrato e insegurança diante do paradeiro do comprador.

Além disso, por acontecerem nos finais de semana, muitas vezes aos domingos, a negociação pode não ser concluída naquele dia.

Receber e pagar em espécie pode não ser a solução mais segura, e agências bancárias ou cartórios não têm expediente nesse dia. Toda a burocracia da negociação terá de ser cumprida em outro momento.

3. Compra e venda não traz garantia

Hoje em dia, é preciso lembrar que os consumidores possuem direito a garantias quando existe a relação entre fornecedor e consumidor.

No caso do feirão, o fornecedor pode ser uma pessoa comum ou um revendedor, e isso não traz segurança alguma para quem está comprando.
Todavia, o consumidor não tem direito à garantia de 90 dias, como está previsto no Código de Defesa do Consumidor.

É bem mais seguro, portanto, negociar uma compra ou venda de um carro por meio de uma revenda devidamente constituída.4. Os frequentadores são revendedores

A ideia de que negociar diretamente com o consumidor final, ao invés de propor negociações com revendas especializadas, permeia o universo dos feirões de carros. Porém, é válido salientar que a maioria dos frequentadores dessas exposições consiste, na verdade, em revendedores. O ponto negativo para você é que boa parte deles não exerce suas atividades de forma regular, nem tem lojas estabelecidas.

Contudo, essa negociação será igualmente com um revendedor, mas sem os benefícios e garantias que a revenda especializada proporciona, seja para quem compra ou vende um carro.5. Os compradores não têm foco e são mais especuladores

Para quem pretende vender carro usado em um feirão de veículos, aqui está outra forte desvantagem. O fluxo de pessoas nessas feiras é muito grande e, diante das oportunidades, perdem-se os objetivos práticos da compra.

A ideia de que poderá, mais à frente, encontrar uma oportunidade melhor, mesmo já estando diante de uma ótima oportunidade, muitas vezes inviabiliza o fechamento rápido do negócio. Logo, as decisões não são tomadas com praticidade e foco.

E sim, algumas pessoas estão lá apenas para exibir seus carros. Tudo isso gera a falsa impressão de que naquele ambiente existem diversas pessoas realmente com intenção de compra, o que nem sempre é verdade.6. Testar e avaliar o veículo com detalhes? Impossível em feirão de veículos!

O local é cheio, e o espaço é limitado. Normalmente, em um feirão os carros estão expostos uns ao lado dos outros. Imagine testar o carro ou verificar os seus detalhes?

Não é possível realizar um test drive, por exemplo. Afinal, o vendedor também tem receio de retirar o carro do local em que se encontra na exposição e acabar ficando sem a vaga para ele depois.

Dessa forma, as negociações acabam sendo feitas com base apenas no aspecto visual. Isso que acaba gerando uma desvantagem para o vendedor, pois perde a chance de mostrar para o possível comprador o desempenho das peças, do motor e do câmbio, passando assim mais confiança na compra.Por que vender o seu carro pela InstaCarro?

Se estiver querendo vender rápido o seu carro, de uma forma muito mais segura do que os sites de anúncios e sem ter que gastar o seu final de semana inteiro tendo que visitar concessionárias, a InstaCarro é o lugar perfeito para você.

Na InstaCarro, todo processo de venda começa com uma avaliação gratuita do carro por um profissional qualificado, que pode ser feita em uma das lojas físicas da plataforma ou na própria casa do cliente.As fotos e informações da avaliação são então disponibilizadas em uma plataforma digital, onde lojistas de todo o Brasil fazem ofertas pelo automóvel.

Esse processo acaba com o envio da maior proposta ao proprietário. Ele então fica livre para aceitar ou não o valor. Caso aceite, toda a parte burocrática fica por conta da InstaCarro, com o pagamento pelo seu carro em até 24h.

Posts relacionados

Novo Polo Rock in Rio: VW lança versão especial, confira

Novo Polo Rock in Rio: VW lança versão especial, confira

Em comemoração aos 40 anos do festival Rock in Rio, a Volkswagen lança uma edição especial do Polo Track A…
Lexus ES 300h e NX 350h chegam em 2025 com novidades

Lexus ES 300h e NX 350h chegam em 2025 com novidades

Modelos híbridos da Lexus ES 300h e NX 350h recebem novos equipamentos como sistema de som Mark Levinson e carregador…
Stellantis investe de R$ 3 bilhões no Brasil para produção de carro

Stellantis investe de R$ 3 bilhões no Brasil para produção de carro

Investimento da Stellantis em Porto Real terá foco na plataforma CMP do C3 e C3 AirCross, mas Jeep Avenger pode…

One Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *