Catalisador: fundamental para o seu veículo e para o meio ambiente
catalisador de carro em corte

Catalisador: fundamental para o seu veículo e para o meio ambiente

Tem alguma dúvida sobre qual é o papel do catalisador automotivo, como ele funciona e o que fazer para preservá-lo? Confira:

Texto: Bárbara Lira

cta blog venda seu carro

Fotos: Umicore / Divulgação

Os conversores catalíticos, mais conhecidos como catalisadores, são obrigatórios para todos os automóveis 0 km do Brasil desde 1997, e tem como intuito, reduzir a emissão de poluentes. Vale lembrar que, desde então, a retirada do item do veículo pode acarretar multa e apreensão – mas isso será tratado especificamente mais tarde.

catalisador de carro instalado em imagem da parte inferior do carro

Ao contrário do que se pensa, o catalisador não é um filtro de gases que são emitidos no momento da queima do combustível do automóvel. Na verdade, ele provoca uma reação química nos gases de escape que, após entrarem em contato com o catalisador, se transformam em emissores menos nocivos para a atmosfera. Daí vem a classificação “antipoluente” carregada pelo catalisador.

Além da função ambiental, o componente participa de todo o funcionamento do carro. Por isso, retirar a peça, além de não aumentar significativamente a potência do veículo, pode gerar consequências ao desempenho do seu automóvel, como má quilometragem, redução do desempenho do motor e até o aumento no consumo de combustível.

Como catalisador funciona?

Alguns gases são gerados na queima do combustível, como: óxidos de nitrogênio (NOx), monóxido de carbono (CO) e hidrocarboneto (HC). Esses, ao passarem pelo catalisador, são transformados em vapor de água e em gases não tóxicos, como: gás carbônico (CO2) e nitrogênio (N2). Isso acontece por que dentro do conversor catalítico existe uma estrutura parecida com uma colmeia de abelha, que é composta de duas substâncias químicas: paládio e molibdênio. Juntas, essas substancias químicas somadas a “colmeia” presente dentro da peça realizam a conversão.

galerias internas de um catalisador em corte

Além de nocivos, esses gases são as substâncias mais responsáveis por formarem nuvens de poluição e fonte de prejuízo à camada de ozônio.

Em geral, esse processo é capaz de reduzir até 98% das emissões de poluentes. No entanto, vale lembrar que existem vários tipos de catalisadores – padrão ou esportivo – e a eficiência de cada modelo deve respeitar às normas brasileiras.

Cuidados com o seu catalisador

animação com posicionamento do catalisador em um carro

Em média, o catalisador de um veículo tem vida útil de 3 anos ou 80 mil km rodados. Para evitar o desgaste desnecessário da sua peça e aumentar sua durabilidade, separamos algumas dicas:

  • Dirija com cuidado: uma das principais causas de danos aos catalisadores é a alta temperatura dos gases – o que normalmente é ocasionado por velocidades muito altas. Isto poderá danificar a superfície do catalisador reduzindo a sua eficiência e até a potência do motor;
  • Atenção com os buracos: o catalisador fica embaixo do veículo, por isso, grandes impactos tendem a danificar sua peça. Carros baixos tem mais probabilidade de ter problemas com esse tipo de dano;
  • Tenha cautela ao abastecer em qual lugar: conheça os postos de abastecimento da região, tente não usar combustível que tenha chumbo em sua composição, isso pode entupir o catalisador;
  • Evite estacionar em locais com folhas secas: o mato em geral prejudica o catalisador e pode superaquece-lo;
  • Fique atento ao sistema de ignição do seu veículo: mantendo velas, bobinas e cabos de vela sempre em boas condições, você evitará que o combustível queimado entre e contamine o conversor catalítico.

Como sei que meu catalisador não está funcionando direito?

Um conversor catalítico entupido ou com mal funcionamento tem dificuldade de controlar as emissões nocivas que o escapamento do carro emite para o meio ambiente, por isso, caso o seu veículo apresente grande quantidade de fumaça e/ou ela tenha forte coloração, fique atento. 

carro verde soltando fumaça pelo escapamento - catalisador ineficiente ou removido

Além disso, preste atenção em ruídos que podem surgir do sistema de escapamento. Eles são um indício que pode ter algum problema dentro do catalisador, como: quebra, derretimento ou entupimento da cerâmica catalítica.

Ainda falando sobre barulhos. Se as tubulações do escapamento não estiverem devidamente presas, a carcaça do catalisador pode bater contra o assoalho do veículo, sendo capaz de quebrar ou soltar a cerâmica interna da peça.

Outro possível sintoma que pode indicar que seu catalisador não está em pleno funcionamento, é a perda de potência do motor.O entupimento ou derretimento da cerâmica internada da peça automotiva limita a saída de ar do escapamento, afetando o desempenho do veículo.

Afinal, eu posso remover o catalisador do meu carro?

Por conter materiais nobres na sua composição, o catalisador é a parte mais cara do sistema de escapamento. O valor elevado é um dos motivos para que os proprietários optem pela sua remoção e não substituição no caso de problemas na peça.

catalisador automotivo

Aqui, é muito importante ressaltar que, além de ser uma prática desaconselhada por profissionais do ramo automotivo, como dito anteriormente, a retirada do catalisador é proibida pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e pode render multa para o condutor. A infração é considerada grave e gera de 5 pontos na carteira da habilitação do proprietário, que ainda pode ter o automóvel apreendido. 

Em geral, a remoção do catalisador pode gerar problemas com a contrapressão do sistema de escape ou alteração inesperada no sistema de injeção eletrônica

Esses problemas podem acontecer por falha na comparação das leituras dos dois sensores presentes no escapamento – chamados de sonda lambda. O primeiro fica antes do catalisador e identifica o que está sendo soltado pelo motor, enquanto, o segundo, que está depois, identifica as substâncias processadas pelo catalisador. 

Os 2 comparam os resultados, ajustam a injeção e mantém os níveis de emissão e consumo em uma faixa aceitável. Sem isso, você terá um carro menos inteligente, com menor rendimento do motor, aumento do nível de ruídos e desgaste prematuro das peças.

Posts relacionados

Bateria de carro elétrico que carrega em 5 minutos? Isso já existe!

Bateria de carro elétrico que carrega em 5 minutos? Isso já existe!

SVOLT, divisão da GWM, desenvolve bateria de carro elétrico que carrega em 5 minutos e que promete durar mais de…
Dolphin Mini 5 lugares chega ao Brasil por R$119.800

Dolphin Mini 5 lugares chega ao Brasil por R$119.800

BYD confirma a chegada do Dolphin Mini 5 lugares, versão esperada desde o lançamento do elétrico compacto, e com novidade…
Vender Carro em Santo André: Descubra a InstaCarro

Vender Carro em Santo André: Descubra a InstaCarro

Se você quer descobrir a melhor forma de vender carro em Santo André, conheça a InstaCarro e sua solução. Saiba…

4 Comments

  1. Luiz Ferri

    Tenho um automóvel ( GM/CLASSIC SPIRIT ) Ano Fab.2004 Ano Mod 2005, só estava usando Gasolina Comum e por orientação do Mecânico,que era para Eu Abastecer com Gasolina Aditivada inclusive na tampa do tangue tem um informativo ( use somente gasolina aditivada ) realmente o carro passou a ter mais desempenho – economia, também economia de oficina , só que agora passou a pingar água suja ( escura ) parecendo segundo a Dona da oficina ( também ) mecânica diz que é normal efeito do catalisador, disse a Ela mas antes não acontecia este vazamento, o carro ainda não foi vistoriado por baixo. Os vazamentos (pequenos pingos estão por vários pontos do escapamento, o que devo fazer ?

    1. Fernando Naccari

      Oi, Luiz. Tudo bem? A gasolina aditivada possui aditivos para limpeza do sistema de injeção, alimentação e também ajuda a evitar a formação de “sujeiras” no interior das câmaras de combustão, mas mesmo assim, ele possui etanol em sua formulação e este etanol é um vilão para veículos somente a gasolina (os que não são flex) e seu sistema de escapamento. Não tem muito jeito, é preciso conferir todo o escapamento do veículo e, se necessário, substituir as partes danificadas. É algo natural, mais hora, menos hora, isso ia acontecer.

  2. Luiza Maria Sousa Lacerda

    Preciso comprar um catalizador para o meu FOX/2012 Premium, 1.6. Já levei em um especialista em injeção eletrônica e ele irá trocar. Já passou o rastreador e confirmou que realmente é o catalizador. Eu fiquei de comprar, mas qual a marca. Esta peça eu nunca comprei para outros carros que já tive. É possível você me ajudar? Obrigada,

    1. Fernando Naccari

      Olá, tudo bem? Existem poucas marcas que fornecem catalisadores no País. A Umicore, por exemplo, é uma delas, a Basf outra. Por via das dúvidas, busque sempre um item original do veículo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *