Imagem de duas pessoas trocando a chave de um carro de mãos

Venda de carro usado: como tornar mais fácil?

Chegou a hora de vender o seu carro usado, mas como fazer isso com segurança e sem que o processo seja desgastante?

De fato, a venda de carros usados não é uma tarefa fácil. Afinal, os detalhes são tantos, e tão importantes, que podem afundar todo o negócio.

É preciso estar preparado para buscar a melhor negociação durante a compra e venda de carros usados, e sem correr riscos.

Então, colocando na prática, qual a melhor maneira de soluções úteis e que resolvam os problemas que aparecem quando o assunto é carros usados à venda?

cta blog venda seu carro

6 dicas para vender seu carro usado

Durante a venda de carros usados, uma série de pequenos detalhes são cruciais para a realização de um bom negócio. Quanto maior a atenção dada para esses detalhes, maior será a possibilidade de sucesso na transação.

Mas o que precisa ser feito para não ter transtornos nem arrependimentos? Quais pendências devem ser resolvidas e quais os cuidados que devemos ter na hora de repassar o veículo adiante? Se você tem interesse em saber tudo sobre carros usados à venda, vamos apresentar 6 dicas para vender carro usado com segurança. Confira!

1. Cuidados com o carro

Um carro limpo e cheiroso sempre agrada, não é mesmo? Então, faça uma boa lavagem e encere o carro para ele ficar brilhando.

Se você observar pequenos arranhões e riscos na lataria, pode buscar um serviço de polimento para consertar esses detalhes. Mas, se os estragos forem maiores, procure um serviço de funilaria — isso garantirá que o seu carro não perca valor.

Problemas mecânicos podem depreciar o valor de carros à venda usados. Por isso, faça um check-up no veículo e troque possíveis peças danificadas.

O mesmo vale para carros usados importados, se for preciso realizar consertos e diversas outras mudanças, o preço pode sofrer depreciação. Portanto, na hora de definir o quanto será cobrado, é exigido pensar na necessidade de manutenção.

Lembre-se: tudo que representa gasto para o comprador desvaloriza o seu carro na hora da negociação.

2. Documentação

No processo de compra e venda de carros usados, elimine todos os débitos relacionados ao veículo. Não transfira para o outro a responsabilidade que você deve ter em relação aos documentos do carro. Quite o IPVA, o seguro obrigatório (DPVAT), além das multas.

Mesmo que você esteja com recurso em relação às multas, é importante esperar o resultado final sair. O carro não pode ser vendido com essa pendência. Só após o parecer da justificativa é que o carro pode ser repassado e transferido para o novo proprietário.

Procedimentos de transferência de veículo

Você finalizou a venda do seu carro usado? Preencha o Certificado de Registro do Veículo (CRV) com seus dados, os dados do comprador e o valor de venda do automóvel e assine junto com o novo proprietário.

Ambos devem ir ao cartório de registro de notas para reconhecer e autenticar as assinaturas. Faça cópias dos documentos e as reconheça também no cartório e entregue o CRV original para o novo dono.

Lembre-se de realizar a comunicação da venda do veículo levando uma das cópias autenticadas do CRV para o DETRAN até 30 dias após a data da venda. O novo dono deve transferir o veículo para a sua propriedade no mesmo prazo.

A não realização desse procedimento gera multa e outras penalidades para o vendedor e para o comprador. Se você quer se tornar um expert em como vender carros usados, é importante estar atento à esses detalhes.

3. Garanta um bom histórico

Os futuros compradores estarão interessados no passado do seu veículo. Então, tenha em mãos o manual e os certificados das revisões que foram realizadas, dentro ou fora da concessionária.

Mesmo que o carro já não esteja mais na garantia, é importante mostrar que ele foi bem cuidado. Isso faz toda diferença no processo de venda de carros usados.

4. Formas de pagamento

O ideal é que o pagamento seja feito à vista ou em depósito em conta corrente. Apesar de ser difícil nos dias atuais, caso o pagador opte por cheque, só aceite se tiver fundos ou se forem cheques administrativos, que têm chances menores de serem irregulares.

Antes de pegar os comprovantes do comprador, confira se o pagamento caiu na conta e certifique-se de que o dinheiro está liberado pelo banco. Antecipe-se a essas possibilidades para não ser enganado pelos compradores. Tenha posse de todos os recibos e de outros documentos que dizem respeito à transação.

5.  Fique de olho na tabela Fipe

Uma boa estratégia para saber quando vender o seu carro está na observação do ciclo de vida em que ele se encontra, seja por conta de uma reestilização, uma mudança de plataforma, bem como a saída do modelo de linha.

Observe também se as manutenções têm provocado grandes impactos no seu bolso. Um bom indicativo é avaliar o valor do seu veículo por meio da tabela Fipe e verificar se o custo de manter o carro está acima de 10% do valor de venda.

6. Venda seu carro online

Se você procura por um site de venda de carros, a InstaCarro conta com grande transparência no processo de avaliação veicular e venda. Além disso, seus processos são ágeis e há maior facilidade de comercialização do carro usado.

Em outras palavras, para as pessoas físicas que querem vender um carro usado, a InstaCarro auxilia a comercializarem dos automóveis o mais rápido possível dentro de sua área de atuação. 

Documentos para venda de carros usados

Para que a transferência seja feita conforme manda a lei, é fundamental que haja a apresentação da documentação completa. Ela serve para que tudo ocorra de acordo com o previsto e garante lisura para as duas partes envolvidas.

Não existe apenas um documento, mas sim uma série de elementos que devem ser demonstrados para que tudo se conclua. A seguir, veja como eles se dividem e saiba quais são os indispensáveis.

Documentos do vendedor

Quem faz a venda precisa comprovar que a transação é idônea e que o veículo é de sua posse. Isso evita processos fraudulentos ou até de itens roubados, o que traz problemas para quem compra.

Para garantir a segurança de todos os envolvidos, os principais documentos nesse sentido são:

  • CPF e/ou RG da pessoa física;
  • Certidão de nascimento ou de casamento;
  • Certidão negativa de alienação de bens ou de tutela, que comprovam a permissão para realizar a etapa;
  • Certidão de Propriedade dos Veículos;
  • Certificado de Registro de Veículo (CRV) ou Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) antigo e com o nome do comprador.

Documentos do comprador

Já quem compra precisa demonstrar capacidade financeira e interesse genuíno, que sustente que a operação é feita de forma totalmente legal. Em caso de problemas, o vendedor ou os órgãos competentes devem saber como contatá-lo e, por isso, alguns documentos incluem:

  • RG e CPF ou CNPJ, no caso de pessoas jurídicas, como concessionárias;
  • contrato social ou Ato Constitutivo de empresas;
  • comprovante de endereço ou endereço comercial utilizado;
  • comprovante de pagamento após o fechamento da compra.

Documentos do veículo

Além de tudo, é preciso se preocupar com os documentos veiculares. Além de trazerem segurança na avaliação de compra, eles permitem a comunicação obrigatória da venda e da transferência de posse ao Detran. Antes da compra, os documentos exigidos são:

  • CRV completamente preenchido e com firma reconhecida;
  • uma cópia do CRLV e o original;
  • comprovantes de quitação de valores de multa, licenciamento e IPVA;
  • contrato assinado por ambas as partes;
  • formulário do RENAVAM;
  • dois decalques do chassi do veículo.

Depois que a transação estiver completa, o vendedor precisa comunicar a venda do carro usado ao Detran pelo CRV preenchido, de modo a se eximir de possíveis responsabilidades. Já o comprador deve seguir para o órgão para realizar uma nova vistoria e receber o CRLV definitivo.

Contrato para venda de carros usados

Um dos elementos mais importantes para finalizar os passos é o contrato de venda de carro usado. Esse dispositivo legal formaliza a operação e traz segurança jurídica para ambas as partes. Para que ele seja válido, é fundamental que certos elementos estejam presentes. Assim, o processo corre sem nenhum problema. Entre os fatores principais estão:

Partes interessadas

O contrato de venda de carro usado começa com a apresentação das partes interessadas. É preciso explicitar quem é o vendedor, assim como os seus documentos permanentes. Por outro lado, o comprador é definido para que não restem dúvidas sobre a transação.

Outro aspecto que não pode ficar de fora é o veículo. Ele deve ser descrito com todos os detalhes pertinentes, como marca, modelo, ano, chassi e assim por diante. Quanto mais completo for o detalhamento, melhor será o resultado.

Valor de venda e forma de pagamento

Outro ponto que surge nesse item é o montante pelo qual a venda é concretizada. Ele deve incluir todos os possíveis custos acordados entre as partes, como o valor da guia de regularização junto ao Detran.

Também é necessário demonstrar a forma de pagamento, como a quitação à vista, por cheque ou dividida em parcelas, por exemplo. Tudo o que for estabelecido nesse ponto precisa ser cumprido.

Prazo de transferência

Ao final do contrato, são apresentadas as questões referentes ao prazo de transferência. Se não for imediato, é preciso estipular a data-limite e como o processo acontecerá. Para garantir que tudo saia conforme o previsto, devem ser dispostas cláusulas como multas e valores de rescisão se algo não for cumprido.

Venda de carros usados: os últimos detalhes

É sempre bom lembrar que você só deve entregar o seu carro para o comprador depois que o dinheiro já estiver na sua conta. Então, certifique-se de que o valor depositado está realmente disponível na sua conta, e não apenas como uma previsão.

Após isso, marque um encontro em um local público e faça a entrega do veículo conforme combinado entre as partes. Não se esqueça também de acompanhar a transferência da documentação.

Vá até o cartório com o comprador — ambos devem assinar o recibo do veículo e registrar suas assinaturas com firma reconhecida. Então, comunique o Detran da sua cidade que você efetivou a venda do veículo, para ficar isento de possíveis obrigações legais sobre o carro vendido.

Enfim, diante de todas essas opções, sua primeira iniciativa é decidir de que maneira você pretende negociar o seu veículo usado para iniciar o processo. E, como vimos, sempre é bom buscar ferramentas que podem te ajudar nessa decisão!

Ou se você não quiser se preocupar com nada disso, conte com a InstaCarro. Agende agora mesmo uma avaliação e venda seu carro usado com rapidez e facilidade.

Posts relacionados

Golpes na compra e venda de carros no Brasil: prejuízo chega a R$ 2,7 bi

Golpes na compra e venda de carros no Brasil: prejuízo chega a R$ 2,7 bi

Os golpes na compra e venda de carros no Brasil ainda estão em alta, confira os modelos mais visados pelos…
Audi A4 e A5 chegam com tração integral quattro e visual renovado

Audi A4 e A5 chegam com tração integral quattro e visual renovado

Audi lança modelos A4 e A5 com preços até R$ 394.990,00 para A5 na versão topo de linha A Audi…
BMW M3 CS chega ao Brasil por mais de R$ 1 milhão e todas unidades vendidas

BMW M3 CS chega ao Brasil por mais de R$ 1 milhão e todas unidades vendidas

Edição limitada e mais potente do BMW M3 CS: apenas 17 unidades disponíveis que já foram vendidas no país. A…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *